José Sócrates detido quando regressava de Paris

 Prisão preventiva para Sócrates, o amigo e o motorista

O juiz Carlos Alexandre decretou a prisão preventiva de José Sócrates. O ex-primeiro-ministro, que foi detido na sexta-feira à noite no aeroporto de Lisboa, vai assim aguardar julgamento na cadeia. A decisão foi comunicada, à saída do tribunal, pelo seu advogado, João Araújo. Esta era a medida de coação mais pesada que podia ser aplicada ao ex-primeiro-ministro.

O juiz de instrução criminal Carlos Alexandre decretou ainda prisão preventiva para Carlos Santos Silva (amigo de Sócrates e empresário) e para o motorista do ex-primeiro-ministro João Perna. O advogado Gonçalo Ferreira foi o único dos quatro arguidos a sair em liberdade. Este, porém, fica obrigado a apresentar-se no DCIAP (Departamento Central de Investigação e Acção penal) duas vezes por semana, tem de entregar o passaporte, não pode ausentar-se para o estrangeiro e não pode, também, contactar com os outros arguidos.

 

LEIA TAMBÉM

Autarca de Oliveira do Hospital tem muitas dúvidas sobre a capacidade de se fazer cumprir lei de limpeza da floresta

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital acredita que nenhum concelho vai conseguir …

Uma insólita invasão de javalis na cidade de Viseu

Uma ‘praga’ de javalis tem invadido todas as noites a cidade de Viseu, revela o …

  • Ó abre

    A coisa não está assim tão simples.
    Paulinho Campos põem-te a fancos.

  • Fuga de Informação

    O que mais aprecio nestes “Xuxas” é a hipocrisia. Queixam-se da fuga de informação, que, efectivamente, é uma vergonha. Podiam explicar o que disseram ao almoço, dois dias antes, Sócrates e Pinto Monteiro..? Podiam explicar porque, tendo já feito o chekin na 5ª Feira, voltou Sócrates para trás e não embarcou..? O que vale é o segredo de justiça…Olha se não houvesse..! Não se cuidem e vamos ver quantos dos que já estavam a salivar para voltar ao governo, vão apreciar a paisagem Alentejana…

  • Visionário

    Tenho que admitir que o homem era um visionário! Mandar fazer o aeroporto em Beja, para com mais facilidade o poderem visitar. Muito bem.
    Se calhar o TGV a passar por perto era com o mesmo propósito.

  • Guerra Junqueiro

    Devido ás semelhanças com o modus operandi do nosso poder local, mais propriamente o utilizado na ilegal destituição do Sr António Lopes do lugar de Presidente da Assembleia Municipal, aconselho a leitura do texto que João Miguel Tavares escreve no Público.
    Um pequeno texto que toda a gente devia ler, muitos para ver se finalmente ganham juízo e aprendem que não existe democracia sem um feroz escrutínio à atividade dos políticos e das instituições – e, já agora, dos juízes e magistrados. E a ver se páram com o disparate dos perigos do fim do regime, da democracia, da Via Látea, porque certamente não é quando as instituições do regime, até agora entorpecidas, estão finalmente a funcionar que se deve por em causa o regime.
    Quanto à televisionada detenção de Sócrates, era preferível ter sido feita em directo, sentado no estúdio da RTP, quando estivesse a fazer a sua prédica dominical, na nossa RTP.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

    ‘Mas parece que neste respeitoso Portugal insistir em fazer perguntas óbvias passa por má educação. Perguntava-se uma vez e Sócrates não respondia. Perguntava-se duas vezes e Sócrates não respondia. E quando se perguntava a terceira vez já se estava a criticar o jornal por insistir na pergunta em vez de se criticar Sócrates por recusar a resposta.

    Nem agora, após José Sócrates ter sido detido para interrogatório, essa sede de generalização parece saciada. Ele é preso e avançam de imediato as profecias apocalípticas: é o fim do regime que se aproxima; é a política, como um todo, que é atingida. Não, senhores, não. O regime tem imensas falhas e a política infindáveis problemas, mas Passos Coelho tem toda a razão quando afirma que nem toda a gente é igual. E José Sócrates, graças a Deus, não é igual a ninguém. Ele é o special one da indistinção entre verdade e mentira, pela simples razão de que nunca viu diferença entre uma e outra. A sua detenção não é o fim do regime. Pelo contrário: foi durante o seu consulado que o regime esteve quase morto. O que está agora a acontecer é o oposto disso: é o regime a funcionar outra vez.

    E a funcionar apesar de todas aqueles que, confundindo mais uma vez as prioridades, estão muito preocupados com a detenção de Sócrates ao sair de um avião ou por a SIC ter filmado um carro a ir-se embora do aeroporto. Ai, meu Deus, que os jornalistas foram informados! Eu, de facto, preferia que os jornalistas não tivessem sido informados. Mas preferia muito mais que José Sócrates não tivesse sido – e a verdade é que ele foi escandalosamente informado e protegido pela justiça durante anos a fio. Num país onde quase não há busca sensível que seja feita sem que os visados estejam prevenidos, eu diria que há fugas de informação bem mais perniciosas do que aquelas que beneficiam a comunicação social. Andaram dez anos a fazer-nos passar por parvos. Se calhar já chega.’

    • Aleluia

      Não é o Sócrates ter sido preso que descredibiliza o regime. O grave é Sócrates ter sido primeiro-ministro durante seis anos.

      • Adeus democracia

        Tal como o Alex ter sido eleito e depois ganhar com maioria absolutissima. Outra descredibilização do regime.

  • Fenómenos
  • Politicalex

    Este “socialismo em Liberdade” está a virar “Socialismo prá Grelha” Se o Juíz não nos anda a enganar, para já , é “Socialismo pró Bolso”…E dizem-se de esquerda…! Tanta gente a passar fome, idosos sem remédios e esta gente a “sacar” aos milhões”…

  • Combate

    Em vez de pedirem desculpa, aos Portugueses,pelas malfeitorias e pela ignomínia ao País e à democracia, formarem uma comissão liquidatária e irem refletir uns tempos,, parece que vão reunir-se em congresso e inventar soluções ganhadoras..! São cá uns maduros…Será que têm coragem de vir para a rua enfrentar o Povo..?

  • Combate

    ” Menos de 24 horas depois de José Sócrates ter sido preso
    preventivamente, o líder do PS afirma que este “é o tempo da Justiça”
    mas deixa claro que “nada disto penaliza e afeta as firmes convicções do
    PS quanto aos valores que são essenciais num Estado de direito
    democrático”.

    É preciso ter uma grande “latosa”..! “Nada disto penaliza e afeta as firmes convicções do PS quanto aos valores que são essenciais num Estado de direito democrático” O “direito democrático” quantos “democratas” mais, vai chamar a contas até às eleições..? Queres ver que não tem mais nenhum..! Pelos vistos, “meter a mão” é a “essência democrática” destes senhores…De tal modo que até ficaram ofendidos por Sócrates não ter sido condecorado..! Será que PS quer dizer “Partido do Saque”..?

    • Comemorações

      O homem foi comemorar o 25 de Novembro a Évora.
      Quase que não arranjava lugar, teve sorte para 45 lugares, foi mesmo rés vés Campo D’ourique ficou com o 44.

  • Chic muito chic

    Tenho que dar a mão à palmatória, o Sócrates tem fleuma e é chiquérrimo, até o motorista o acompanhou até à cadeia.

    • Quem canta assim

      É verdade, e para o manter alegre, ia a cantar:

      Eu não sei o que tenho em Évora
      que de Évora me estou lembrando
      quando chego ao rio Tejo
      as ondas me vão levando…..

  • Sócrates o filosofo de Évora

    Observador:

    O Ministério Público mandou a PSP fazer buscas numa herdade em Montemor-o-Novo, que pertence à ex-mulher de José Sócrates. Além do motorista, suspeita-se que Sócrates se socorria de Sofia Fava.

    (…)

    Sofia Fava, ex-mulher de José Sócrates, visitou o antigo primeiro-ministro em Évora, onde está em prisão preventiva, e afirmou tê-lo encontrado “muito bem” e com “uma postura muito filosófica”.

    O que estranho nisto é o pedido de livros de filosofia. Será que é para reescrever a “tortura no mundo” ou para compreender melhor o assunto que poderá ter escrito?

  • Para quem tem memória curta

    O QUE NINGUÉM QUIS SABER EM 2009 – PARA QUEM TEM A MEMÓRIA CURTA
    in Jornal “O SOL 2009”

    “Mario Machado e mais seis arguidos estavam a ser julgados por associação criminosa, extorsão, sequestro e outros crimes por terem em seu poder documentos de fluxos financeiros que, alegadamente, envolvem familiares do primeiro-ministro cessante, josé sócrates, nos processos freeport e cova da beira.”

    Mário Machado, dirigente da Frente Nacional, conotada com a extrema-direita, garantiu hoje no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) a genuidade dos documentos sobre alegado favorecimento da família de José Sócrates.
    Machado, a cumprir pena de prisão no estabelecimento prisional de monsanto, foi inquirido como testemunha arrolada pelo dciap e, como referiu à agência lusa o seu advogado, josé manuel de castro, «atestou a veracidade

    dos documentos, embora não tenha podido se pronunciar sobre o conteúdo do ponto de vista técnico».
    José manuel de castro esclareceu que mário machado «esteve uma hora a ser ouvido por uma procuradora da república e confirmou que uma parte desses documentos foi publicada no site fórum nacional, em março de 2009».
    este inquérito foi desencadeado após rui dias, no seu depoimento no tribunal de loures, em 2009, ter afirmado que ele, mário machado e mais seis arguidos estavam a ser julgados por associação criminosa, extorsão, sequestro e outros crimes por terem em seu poder documentos de fluxos financeiros que, alegadamente, envolvem familiares do primeiro-ministro cessante, josé sócrates, nos processos freeport e cova da beira.
    Rui dias, que também hoje presta declarações no dciap, disse em tribunal na altura que «tem documentos que referem o desvio de 383 milhões de euros», envolvendo «o tio, o primo e a mãe» de josé sócrates, após o qual um dos três elementos do colectivo de juízes decidiu extrair uma certidão, sustentando que houve «denúncia de factos graves».
    Mário machado, que também interveio depois de um juiz do colectivo ter anunciado que iria enviar para a procuradoria-geral da república (pgr) a certidão, garantiu na altura que «os documentos estão em dois blocos escondidos em dois sítios diferentes».
    Também naquela sessão de julgamento, josé manuel de castro, advogado de mário machado, referiu que o alegado dossier integra «comprovativos originais de depósitos e transferências de bancos em paraísos fiscais», documentação que entregou na pgr a 2 de julho do ano passado.

  • Combate

    “Qui passa”? Os defensores do regime abandonaram o barco,ou estão com medo de ter hotel pago e segurança na porta..? Tão caladinhos..! Eu sempre disse que: “moral em casa de p..tas”, nunca acaba bem… O memória perdeu a que tinha..?