Bloco de Esquerda questiona Governo sobre situação dos ex-trabalhadores da Beiralã, de Seia

A deputada do Bloco de Esquerda Mariana Aiveca interrogou o Governo, através do Ministério da Economia (ME), sobre o processo dos ex-trabalhadores da antiga empresa Beiralã, de Seia. Os bloquistas pretendem saber se o ME conhecimento desta situação e como irá proceder para garantir que estes trabalhadores recebem os salários em atraso e que o acordo laboral será cumprido. As perguntas foram entregues na última sexta-feira.

O Bloco lembra que a empresa têxtil Beiralã, hoje designada por Tecswin, entrou em processo de insolvência há sete anos, deixando mais de uma centena e meia de trabalhadores no desemprego e, num comunicado, recorda o processo que se seguiu. “Em 2009, no seguimento de um processo de viabilização, a administração da empresa localizada em Seia acordou a readmissão de 150 operários e o pagamento de um montante de cerca de três mil euros a cada um, correspondente a salários e outras prestações em atraso, tendo os trabalhadores abdicado das suas indemnizações”, explicam, adiantando que oito anos depois. Os trabalhadores continuam a exigir que o acordo seja cumprido.

“Os trabalhadores reivindicam o cumprimento dos pagamentos em atraso, que ascendem a três milhões de euros, mas também a readmissão do número de trabalhadores prometido”, referem lembrando que a empresa beneficiou de apoios públicos para sua recuperação e viabilização e que os trabalhadores se comprometeram também no esforço colectivo pela recuperação da empresa. “Perante este quadro é uma questão de justiça exigir que os compromissos assumidos pela empresa sejam cumpridos com rigor”, acrescentam, explicando que com estas questões colocadas ao Governo, a Comissão Coordenadora Distrital do BE-Guarda, pretende cumprir a promessa feita aos trabalhadores no comunicado de 23 de Fevereiro em que se solidarizou “com a luta dos ex-trabalhadores da antiga Beiralã, empresa de Seia”.

 

LEIA TAMBÉM

Atropelamento mortal em Candosa, concelho de Tábua

Mulher morreu hoje em Oliveira do Hospital vítima de atropelamento na EN17 junto ao Lidl

Uma mulher, com 60 anos, morreu ao final da manhã de hoje na sequência de …

João Paulo Albuquerque acusa PS por não concluir IC6, pelo menos, até 2030

João Paulo Albuquerque considera que o IC6 não é uma prioridade, mas sim uma necessidade …