25 de Abril, Sempre! Autor João Dinis, Jano

Comemoramos mais um aniversário do 25 de Abril, o 43º Aniversário do Dia da Liberdade

25 de Abril, Sempre!

Da nossa parte, PCP e CDU, nós comemoramos o 25 de Abril com profunda alegria democrática e não como uma rotina empoeirada.

O 25 de Abril é um processo político, económico, social e cultural e, nesse processo, nós queremos continuar a contribuir para que as Portuguesas e os Portugueses, toda a População de Portugal, todos nós vivamos melhor e sejamos mais felizes na nossa Pátria, sem termos que andar na diáspora.

Pátria amada – Portugal – que não é melhor nem pior que as Pátrias de milhões de outros Seres Humanos, mas que é diferente – é a nossa Pátria – e da nossa parte, Comunistas, assim a amamos porque faz parte de nós e de outros Portugueses como nós. E assim sendo, também respeitamos as Pátrias dos outros todos.

Minhas Senhoras e Meus Senhores

Vivemos hoje uma situação política que também ela é consequência de Abril na sua base mais democrática!

Temos ainda com perfume a Cravos de Abril, uma Constituição da República Portuguesa que não prevê eleições directas para Primeiro-Ministro como ficou provado com o actual governo e como o PCP sempre esclareceu.

E por isso a solução política encontrada para este governo não passa pela garganta de quem pensava que havia os tais “arcos de poder” partidários, eternos…

Da parte do PCP – recorde-se – soubemos agir no momento certo para interromper o processo de esbulho e empobrecimento brutais, do nosso País e da nossa População! Empobrecimento que o anterior desgoverno do PSD e do CDS levava a cabo, aliás em manifesta “revanche” contra o 25 de Abril.

Mas também não estamos satisfeitos, estamos longe de cruzar os braços, que nós não cruzamos os braços nem assobiamos para o lado…

Há que cumprir as expectativas criadas!

Portugal – a nossa Pátria – em má altura ficou 60 anos sob o jugo dos Filipes de Espanha e sem independência nacional.

Mas sem querer fazer comparações directas que, de facto, não dá para comparar. Todavia, recorde-se, durante esses 60 anos sem independência nacional, os 3 Filipes de Espanha e embora tivessem cunhado moeda, deixaram-nos a nossa Moeda Nacional, o Cruzado.  Sim Portugal pôde manter a sua moeda durante os 60 anos dos Filipes de Espanha !

Porém, nos últimos anos roubaram-nos partes dominantes da nossa Soberania e da nossa Independência nacionais com a imposição da “ditadura” de Maastricht que gerou este Euro da nossa desgraça colectiva e também individual.

Por isso, aqui afirmo sem hesitar, mas preocupado, que precisamos vitalmente de nos libertar deste Euro, deste “marco forte” do grande capital germânico e europeu. Sim, Portugal precisa vitalmente de preparar a sua saída deste Euro! Entretanto, e para já, há que romper com a ditadura financeira e económica do “Tratado Orçamental” e do “défice orçamental”!

E precisamos vitalmente de nos libertarmos do “directório” das maiores potências, “directório” que manda antidemocraticamente nesta UE e nos enferniza a vida enquanto mente dizendo que nos exploram e ofendem “para nosso bem”! Sim, precisamos de nos libertar daqueles, dos especuladores e outros grandes vigaristas, que até a nossa dignidade mais basicamente humana ofendem quando nos classificam como “lixo” ou como “bêbados” irresponsáveis.

E precisamos de dizer claramente a certos pataratas – perigosos – que governam grandes potências a soldo do grande capital do armamento, do petróleo e correlativos, que não temos medo deles e que os denunciamos como assassinos que eles são!

Sim, nós amamos a Paz e a Vida!

Viva o 25 de Abril!

Viva Portugal Soberano e Independente!

SONAE (Ai – Ai …) Ou em como o “ouro” de uns é o nosso prejuízo!Autor: João Dinis, Jano.

LEIA TAMBÉM

Nova liderança da JSD de Oliveira do Hospital quer colocar problemas dos jovens na agenda política local

Virgílio Salvador, de 26 anos, foi eleito no domingo presidente da Juventude Social Democrata de …

«Castração» política em Oliveira do Hospital. Autor: João Cruz

Passados 44 anos após o 25 de Abril de 1974, vive-se hoje em Oliveira do …

  • António Lopes

    Ó Jano, isto é mesmo à fartazana..! Três artigos seguidos..? Tenho que começar a questionar os critérios…!!!