FC OH

“A autarquia está a distanciar-se” do FC Oliveira dos Hospital

A Assembleia Geral do FC Oliveira do Hospital, que contou com a participação de pouco mais de uma dezena de sócios, ficou marcada por algumas críticas à actuação do presidente da Câmara Municipal neste período de crise que o clube atravessa. Alguns sócios não gostaram daquilo que entenderam como uma apreciação negativa do presidente da autarquia, José Carlos Alexandrino, em relação à direcção da colectividade e o sócio Manuel Dinis lamentou que o autarca não estivesse presente na AG e nem sequer se fizesse representar. Acusou mesmo a autarquia de se estar a “alhear da vida do clube mais representativo do concelho”.

“Não gostei das declarações do senhor presidente que conotou os dirigentes deste clube como maus gestores. Dirigentes amadores não podem ser criticados desta forma por políticos profissionais. Ele deveria estar aqui hoje para se defender ou fazer-se representar por alguém responsável pelo desporto. A autarquia tem muitas responsabilidades na política desportiva do concelho e está a distanciar-se deste clube”, atirou aquele associado, referindo que a única coisa que ouviu da parte do autarca nesta altura de crise foram “umas bocas na comunicação social pouco abonatórias para a actual direcção”. Alguns sócios lembraram ainda que a política desportiva no concelho tem de ser repensada e que os subsídios que a autarquia entrega aos clubes não sai dos bolsos dos membros do executivo, mas dos impostos de todos os munícipes. “A Câmara Municipal é o nosso dinheiro”, ouviu-se.

Manuel Dinis referia-se à intervenção de José Carlos Alexandrino na reunião de Câmara de 11 de Junho onde, ao ser confrontado com a crise directiva no clube e as declarações do presidente do clube que dizia estar farto de promessas, afirmou que não cabe à Câmara Municipal “tapar os erros de gestão de quem está à frente do destino dos clubes”, tendo mesmo defendido um projecto novo projecto para o clube. O presidente da Assembleia Geral do FC Oliveira do Hospital procurou minimizar o caso e disse mesmo que talvez aquelas palavras não fossem dirigidas directamente para os dirigentes do FC Oliveira do Hospital ou talvez fosse um recado para todos. Rui Monteiro lembrou que na acta dessa reunião, além da declaração de que nem o presidente, nem a Câmara Municipal está lá para pagar a má gestão dos dirigentes, também está “lá um reconhecimento expresso ao presidente do clube, ao vice-presidente Mário Brito, ao tesoureiro e ao presidente da AG” pelo trabalho desenvolvido.

LEIA TAMBÉM

“Oh Meu Deus!”, Seia recebe durante três dias maratonistas de todo mundo numa aventura pela Serra

A 8ª edição do “Oh Meu Deus – Ultra Trail Serra da Estrela” (OMD) realiza-se …

Modelo oliveirense dá corpo a campanhas publicitárias globais da FIFA e Mercedes

Um modelo oliveirense está a dar a cara para promover a Mercedes e o Mundial …

  • Guerra Junqueiro

    O Dr. Rui Monteiro esteve lá para defender a direcção e o clube ou para defender
    a edilidade? Porque terá optado por defender o presidente da Câmara que tão mal
    tratou a direcção do Clube? Possivelmente por questões particulares…
    A Direcção do clube mostrou à câmara como se deve trabalhar e apresentar as
    situações, factos e contas preto no branco, sendo motivo para vergonha não ter
    a vereação marcado presença nesta reunião. No mínimo, o vereador do desporto,
    professor Nuno Ribeiro deveria ter-se apresentado. Mas não, parece que as novas
    funções juntamente com a vereadora da cultura é estarem a decifrar as notícias
    e comentários do CBS.
    Ainda acreditei que o vice-presidente atendesse a esta assembleia, já que agora é
    persona non-grata na vereação, podia fazer alguma coisa de diferente, mais para o
    positivo.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • António Lopes

    De facto tudo é muito estranho.O Senhor Presidente assumir na presença..? Ele é mais para atacar,lá onde ninguém tem coragem de lhe apelar ao bom senso e onde os visados não se podem defender..Não esqueço declarações a meu respeito, no dia a seguir a ter abandonado a presidência da Assembleia,por parte de alguns dirigentes do FCOH.Como não esqueço a verticalidade do Presidente do FCOH,que, ao contrário de outros responsáveis,fez questão de me ligar a manifestar a sua apreensão e solidariedade.Lamento muito que, depois do investimento que se fez no desporto,cuja forma e montantes até discordo,como é que se pode deixar acontecer situações destas .Neste momento e porque fica mal aos próprios pronunciar-se,não digo o que me vai na alma.Mas como muito bem diz o Senhor Manuel Diniz,quando se gere o dinheiro público deve haver outra parcimónia e outro assumir de responsabilidades.Para já fico-me por aqui…Pode ser que num futuro muito próximo diga algo de mais substancial…

  • Assurancetourix Das Beiras

    A “fulanização” dos problemas, num meio pequeno como Oliveira do Hospital, não pode ter bons resultados. Apenas um reparo à falta de aplicabilidade da expressão “política desportiva”. O Concelho não tem uma política desportiva, nem uma política cultural, nem uma política turística, nem… o que existem são eventos avulso, sem articulação entre si, e sem justificação da sua utilidade para o interesse público. Da parte da edilidade, não existe desporto, nem cultura, nem turismo, “nem coisa que o valha”: existe apenas e só entretenimento.

    Se os nossos doutos edis aparecerem na fotografia, se o logotipo do município aparecer nos cartazes de iniciativas privadas, a troco de “pancadinhas nas costas”, sim senhor. Muitos e louváveis são os esforços de diversos clubes e associações, que mereceriam melhor atenção e maior solidariedade por parte do município. O FCOH é um exemplo claro, principalmente pelo serviço público que presta, ao nível dos escalões de formação.

  • pujança

    o tempo é mesmo muito bom amigo e vão caindo um a um os meninos e meninas dos poderes . Como seria de esperar aí vem à luz todos estes (in)competentes e a forma como gerem o dinheiro dos outros e conseguem o milagre de afundar tudo onde estejam ou passem . Viveram os lambe botas e propaganda . Agoram devem lamber -se no que fizeram e fazem . Um centimo de dinheiro publico para ser gerido por oportunistas ,interesseiros e mediocres devia acabar nos tribunais. Tal como a forma como estes autarcas gerem o nosso dinheiros nas festarolas, propaganda e comezainas. Os mecenas que se assumam , qual o problema . Privatizam o clube.

  • Ponha-se na rua

    O Alex já não gosta do FCOH? Levava aquela malta toda, ou só vão para as comezainas?

    Alex, Alex está para breve a tua des…graça…héhéhé.
    A filhota apontou-lhe a porta de saída…..héhéhé

  • Fashion

    FCOH
    AI votos, votos meus,
    Que , de tão antigos,
    vão,em expressão grande
    Para grandes amigos.
    E foram…são tantos!
    Cada um deles, vale mais de mil votos….desportivos.
    Cai o FCOH…mas a sua História, feita de “sangue, suor, alegrias e lágrimas”,

    Jamais há de cair!

  • Hipocrisias

    Que confusão!!!
    Os comentadores residentes tão depressa dizem que se gasta muito no desporto, como logo de seguida dizem que o FCOH deveria ter mais apoio!!!
    Chama-se a isto OPORTUNISMO BACOCO, ao sabor de uma qualquer notícia.

    O FCOH joga num estádio municipal, não paga manutenção, não paga eletricidade, não paga gás, não paga água e recebe 50.000 por ano, só os seniores.

    É pouco Sr. Guerra Junqueiro? Essa obsessão está a revelar-se uma verdadeira bipolaridade. Seja coerente… tão coerente, quanto a sua convicção quando afirmou que não existiam caleiras. Tão coerente quando disse mal do Figueiras… Tenho PENA de tão fútil personagem.

    Sr. Manuel Dinis trabalhe, trabalhe, trabalhe! O ser-se dirigente desportivo não é ir SÓ assistir aos jogos. Organize eventos para angariar receitas, trabalhe no bar, vá para as bilheteiras, pois é assim que acontece na maioria das Associações desportivas.

    Que se aposte na formação, quanto aos seniores que reduzam e muito o orçamento.

    • Pedro Dinis

      Caro Hipocrisias, sim terei que o tratar assim, visto que se esconde atrás de um computador e pelos vistos com alguns problemas em assinar com o seu verdadeiro nome.
      Quero só responder-lhe ao seu comentário quando fala em “Sr. Manuel Dinis trabalhe, trabalhe, trabalhe! O ser-se dirigente desportivo não é ir SÓ assistir aos jogos. Organize eventos para angariar receitas, trabalhe no bar, vá para as bilheteiras, pois é assim que acontece na maioria das Associações desportivas.”
      Seja lá quem você for não sabe do que fala, o Sr. Manuel Dinis foi ligado ao FC Oliveira do Hospital (treinador, adjunto, esteve ligado, como director, com às equipa que subiu à 2ª e 3ª divisão nacional) e à Associação Desportiva de Lagos da Beira cerca de 25 anos. Sim, assistiu a jogos, sim tentou e angaria receitas, sim, já trabalhou no bar e nas bilheteiras do clube. Já foi à Associação de Lagos da Beira? Pergunte lá quem era o presidente da referida associação e durante quantos anos a serviu em seu prejuízo pessoal, mas sempre com muito orgulho.
      Realmente é assim que acontece na maioria das associações, talvez seja a sua vez de começar a contribuir.
      Cumprimentos
      Pedro Dinis

  • Sócio verdadeiro

    Por que motivo deveriam estar presentes políticos numa Assembleia Geral de um Clube?
    Por acaso mudaram os estatutos? Teriam direito a voto?
    Se lá tivessem ido, não faltariam criticas – estão a politizar o futebol, querem protagonismo, blá, blá blá….
    Seriedade e honestidade intelectual ficava-vos tão bem, mas é mais fácil dedicar esse tempinho vago a escrever comentários que evidenciam uma “paixão avassaladora” por quem tão criticam.

    Já agora, “Srs. críticos profissionais do teclado” a futura Direção do FCOH necessita de gente de trabalho, por acaso não querereis dar o exemplo? Ah, já me esquecia, tornem-se sócios.

  • Politicalex

    Argumentando,não há problema que não se resolva. Lendo os oito comentários não vejo ninguém a dizer que deve haver mais apoio. O que vejo é um sócio indignado com declarações do Senhor Presidente da Câmara a apoucar/enxovalhar, os dirigentes. Efectivamente as Assembleias Gerais são para os sócios. Mas, como foi dito pelo Sr.Presidente que protagonizaria uma solução,é nesse contexto que não se percebe que não houvesse alguém para dar uma palavra de conforto ou uma linha de orientação. É disso que se está a falar. Depois,do que foi feito, ilegalmente, consta,em ano de eleições, no campo de futebol, dá mau perder vê-lo ficar às moscas. É que o prazo de inscrever a equipa já lá foi. Para lá voltar vai ter que gastar mais um pedaço largo. Há muita forma de apoiar e de arranjar dinheiro. Só que, agora, é ir buscar ao erário publico e gastar à fartazana. Não há Assembleia Municipal onde não se aprove subsídios para festas. Antigamente, faziam-se festas para arranjar dinheiro…De facto o erário publico gastar o que gasta com a bola, se calhar é desproporcional com as possibilidades. E depois, como se verifica, não se resolvem os verdadeiros problemas.Como diz o Assuncetourix,não há políticas. Há eventos…Esclarecido ? Acha que tem capacidades para nos passar o trapo..? E se é verdade o que consta,qualquer dia, nem na Câmara há equipa…! Isto do ego pessoal e a política séria nunca se deram muito bem.O PS mete cautelares contra o governo.O Presidente de Oliveira gaba os ministros, que o deixam a falar sozinho, como fez o Secretário de Estado da Saúde.Honra lhe seja que ele avisou logo como era, quando disse que ele é que escolhia a equipa.Pelos vistos mais uma vez se enganou ou os outros (PS) se enganaram…Aquela não era de deixar passar mas a necessidade obriga a muito..!

  • Guerra Junqueiro

    Estás com a caleira atravessada! Mas afinal qual caleira? A que tinham ido arranjar e
    por isso tiveram que capinar o terreno todo, pois não tinham acesso por o
    terreno da FCOH? Ficou bem arranjada, ainda não percebi como sofreu um arranjo
    tal que hoje já se vê, e vermelhinha de um vermelho “continente”. Aí o
    Figueiras esteve mal, mas pior esteve quem escreveu o comunicado, o que está
    escrito mantêm-se para poderes ler se souberes.
    50.000,00€ por ano só para os seniores? Onde podemos ver essas contas nos mapas
    camarários? É muito dinheiro, o que prova que não é atirando dinheiro para cima
    dos problemas que estes se resolvem. O Sr Presidente do município juntamente
    com o vereador do desporto, dois homens do futebol como se costumam definir,
    afinal arranjam zero soluções, nem para isto servem. Nulidades destas não se
    encontram com facilidade nestes cargos, só por aqui nesta “cidade de trazer por
    casa”.
    O Sr Manuel Dinis é que tem que trabalhar, já afora para além dos serviços que
    lhe predestinou não acha que o Homem deveria também lavar a roupa dos
    jogadores, ir apanhá-los para os treinos, ajudar aos treinos e se possível fazer
    de massagista.
    Tenham decoro, façam vocês alguma coisa em vez de andarem preocupados com a opinião pública e publicada.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro