BLC3 refere que chegou ao final do ano com mais de mil jovens em actividades nas suas instalações

A BLC3 chegou ao final do ano com mais de 1000 jovens em actividades nas suas instalações, refere um comunicado daquela instituição, proveniente do Gabinete de Comunicação, que não se encontra assinado por nenhum elemento da administração ou por alguém que represente a instituição. A missiva refere ainda que os jovens, com idade dos 6 aos 18 anos, eram originários dos concelhos de Arganil, Cantanhede, Coimbra, Lisboa, Mangualde, Nelas, Oliveira do Hospital, Penacova, Pereira do Campo, Seia, S. Romão, Tábua e Viseu.

O comunicado explica que a maioria destes jovens entrou sem saber o que queriam ser quando fossem grandes…. “mas saíram com a convicção de serem cientistas e investigadores… alguns deles chegaram a comentar ‘o que precisavam de fazer para ser investigadores e trabalhar na ciência’ e outros registaram mesmo o seu gosto pela Ciência e por aquilo que fizeram na BLC3”, continua a missiva, referindo que este facto “é uma vitória para esta região e onde todos têm de ter uma mentalidade mais positiva, construtiva e de luta, porque o interior esta cheio de riqueza natural à espera de jovens talentos”.

“A consciência pela importância da Ciência no interior é vital para o futuro e construção desta região em declínio e com necessidade de virar a página para uma nova realidade. Isto só será possível se a próxima geração tiver a consciência de que a ciência é fundamental para o seu futuro e que poderá ser desenvolvida no interior. O futuro do interior precisa de Ciência”, continua, sublinhando que um dos principais focos da BLC3 “é o seu contacto com os mais jovens, através do desenvolvimento de actividades de ciência e tecnologia com as escolas e entidades da região, transmitindo-lhes alguns dos projectos que a BLC3 desenvolve e pondo-os em contacto com os investigadores da BLC3 para desenvolverem actividades lúdicas.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital entre os concelhos com mais baldios ardidos no Distrito de Coimbra

A Associação Cooperação Entre Baldios do Distrito de Coimbra (Cobalco) assegurou hoje, em comunicado, que …

Tomada de posse dos órgãos autárquicos marcada pela tragédia dos incêndios e presidente reeleito aposta em “fazer renascer Oliveira do Hospital”

Não foi uma tomada de posse normal dos novos responsáveis pelo munícipio. Os discursos inflamados …

  • Guerra Junqueiro

    Andaram mais de 1000 jovens em actividades durante o ano passado na BLC3?
    Devem ter andado escondidos. E o que fizeram? Resultados palpáveis, há alguns?
    Mais uma informação bê-ele-cêtrista daquelas boas para saírem na “caras”.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

    • Politicalex

      Ó “Guerra”: Não percebeu bem a notícia…os mil, foram aqueles que eles disseram que participaram no Mexe-te OHP..! Mexeram-se até lá acima a ver aquilo e foram contabilizados…Ter em conta aquelas “bandeirinhas” que por la têm encontrado “abrigo”…como rodam muito até pode ser que sim…

    • ups!

      Ò Guerra Junqueiro, tão adpeto das novas tecnologias e nem acompanhas as ofertas que têm para os miudos. Mas se quiseres mando te uns links ou vê se mudas ao teu crivo mental para melhor triagem da informação.
      (não vale a pena respondores que não vou voltar a ver os cometários)

      • Margarida Costa

        Boa! Oliveira do hospital precisa é de coisas como essas. Ainda não estão preparados para a ciência, com os mais novos é que se começa.