A dívida herdada pelo executivo de José Carlos Alexandrino: João Brito garante que foram apenas 3,9 milhões de euros, Rolo insiste em 7,5 milhões

 

O vereador do PSD na Câmara de Oliveira do Hospital, João Brito, fez questão de mostrar na reunião de hoje da Câmara que a dívida deixada ao actual executivo pela equipa de Mário Alves, em 2009, está longe dos 7,5 milhões referidos pelo presidente José Carlos Alexandrino no último encontro, situando-se apenas em cerca de 3,9 milhões de Euros. O social-democrata fez-se acompanhar de alguns documentos, incluindo uma acta de uma reunião de Agosto de 2013, a qual contou com o vereador da altura Mário Alves e cujos números de 3,9 milhões apresentados pelo anterior líder da Câmara, não foram desmentidos por nenhum elemento do novo executivo, incluindo o próprio presidente da autarquia José Carlos Alexandrino.

O vice-presidente da autarquia, José Rolo, porém, não se rendeu a estes documentos e manteve que a dívida que herdaram foi de 7,5 milhões de euros. “O número incomoda. Paciência. São os números da verdade. Percebo tanta insistência em tentar justificar o passado. Justificar o passado é tentar apagar este número”, atirou José Rolo. Recorde-se que este tema já foi debatido várias vezes em Assembleia Municipal, com o eleito nas listas do PS António Lopes a acusar mesmo o actual executivo de falta de ética por, no seu entender, andar a “atirar nas costas dos intervenientes um número que não corresponde à verdade, quando cara a cara são incapazes de contestar os valores apresentados por Mário Alves”.

João Brito não só afirmou que a dívida deixada por Mário Alves foi de 3,9 milhões, como frisou que os sociais-democratas quando chegaram ao poder herdaram do autarca socialista César Oliveira um défice de oito milhões de euros, o que, sublinhou, não impediu o PSD de fazer obra e reduzir a dívida para menos de metade. Vereador do PSD exibiu ainda uma revista dos Técnicos Oficiais de Contas, de Fevereiro de 2011, onde o município é referido como um exemplo na transparência no que toca às contas dos anos de 2008 e 2009. Tudo isto, contudo, não passa para José Rolo “de folclore e de encenação para a comunicação social” por parte de João Brito.

LEIA TAMBÉM

“CORO” DA HEGEMONIA PS NA CÂMARA E NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL ACTUOU DURANTE A EDIÇÃO 2018 DA EXPOH – OLIVEIRA DO HOSPITAL. Autor: João Dinis

Escrevo este “opinião” a 30 de Julho de 2018. Ontem à noite, fui a Oliveira …

Oliveira do Hospital fora dos estágios do PEPAL para as regiões afectadas pelos incêndios

O Governo anunciou ontem a abertura, na próxima segunda-feira, das candidaturas para estágios na administração …

  • António Lopes

    Tem situações que irritam… até um santo. Pessoalmente, já aqui publiquei os números que constam das actas da Câmara, produzidas sob orientação do Senhor Presidente da Câmara e demais executivo, ou pelo menos assinadas, sobre este assunto da dívida deixada pelo anterior executivo. Pelas minhas são 5, 084 milhões menos 1,538 milhão.É o que consta da página 38 do relatório de gestão das contas de 2014, aprovados na Assembleia Municipal de Abril .Se é falso o que afirmo, as contas, mais uma vez, estão erradas. No meu tempo, os políticos apanhados a mentir demitiam-se. Persistir na mentira dignifica a política? Que diabo, é assim tão difícil publicarem documentos que suportem as afirmações que proferem e provarem que estamos errados, ou a vossa verdade? É pedir muito, Senhor Doutor José Francisco Tavares Rolo?Consegue provar aquilo que afirma, na minha presença..?Quando o quer fazer..? E as contas da água.Conseguem publicar documentos em que provem que minto? Hoje, lá foi mais uma pessoa “séria”..! Mal vai quando a mentira é forma de estar e fazer política…Não há nada de verdadeiro para contrapor..? Acaso não criticámos, todos, Mário Alves por não fazer o empréstimo mais cedo? Leia-se a acta de 21 de Setembro de 2007, da Assembleia Municipal.Está tudo documentado.Mentir, porquê e para quê..?

    António Lopes

  • Assurancetourix Das Beiras

    Nem sempre se pode ser do contra. Deve respeitar-se José Francisco Rolo, quando se refere a “folclore e encenação para a comunicação social” – nestas áreas, o actual executivo é especialista.

  • João Paulo Albuquerque

    Estamos então com três valores distintos para a divida herdada por o anterior executivo,
    que não se queixou quando a recebeu mas que se queixa agora duplicando o valor.
    Realmente esta governação não tem ponta por onde se pegue, era bom que se apresentassem as contas de modo claro, sem “factores temporais”, para que todos fiquem
    esclarecidos principalmente o Sr presidente da Câmara, pois dá para notar que não tem a mínima ideia “a quantas anda”. Fico admirado é o vice-presidente, que duvido que saiba a tabuada, vir também defender um número impossível, contrário
    ao que assumiu quando de direito, i.e, na sua primeira legislatura.

    João Paulo Albuquerque

  • Luís

    Sr. João Paulo Albuquerque, quer
    ver um exemplo de boa governação ao estilo popularucho e esperteza saloia a que
    nos tem vindo a acostumar o nº1. Este estilo de governação é no que dá.

    Sábado e Domingo passados, 4 e 5
    do corrente, a JF do Seixo da Beira organizou uma excursão a Mérida, subsidiada
    com fundos camarários, na qual o Sr. Presidente de junta não parava de comentar,
    irrepetidamente, que íamos ter todos uma surpresa.

    No Domingo lá tivemos a surpresa,
    apareceu o Sr. Presidente e cônjuge, que cumprimentou a populaça e vai daí, faz
    mais um discurso político como lhe é característico.

    Para mim o mais estranho é que se
    dizia estarem de férias no Algarve, facto que pessoalmente nunca constatei. O
    que constatei, foi sim, para grande espanto de muitos, a utilização do carro da
    CM para aquela visita.

    Sabemos que desde que se apanhou
    na CM transformou o nosso carro em viatura própria. Mas agora ir até Mérida no
    carro da CM é um exemplo de que nas pequeninas (segundo alguns) coisas se vê as
    grandes.

    Também me pergunto, será que sou
    eu que vejo demais? Ou os outros de menos? Já não percebo patavina… Vejo é para
    aquilo que a política serve, aliás, quem serve.

    E não se trata de inveja. Trata-se sim da forma de gestão dos recursos
    financeiros alheios!

    • João Paulo Albuquerque

      É realmente uma grande vergonha.
      Começa a ser um habito as viagens apoiadas pelas juntas e pela câmara terem como destino a Espanha de nuestros hermanos em detrimento do nosso lindo Portugal. Vamos ajudar o turismo espanhol.
      E vai daí, o nosso “alcaide” aproveitou para fazer mais um discurso politico! Não afirmou lá por Espanha, que Oliveira está na moda, e que por isso saíram?
      Caro Luís o discurso foi em castelhano ou naquela língua que ele fala que se aproxima ao português arcaico?

      João Paulo Albuquerque

    • Politicalex

      O Senhor Presidente anda muito focado em tudo o que lhe possa dar votos. A ele.Ao PS é lá com eles. Por isso é que a coisa anda má entre eles. E por causa disso o Senhor Presidente anda muito focado nos apoios do Lopes. Oferece empregos a uns ameaça outros e namora os restantes. Foi o caso. De facto ir de carro público, com a família, a Espanha, enfim….não é o único mas ajuda a perceber porque temos 130% de dívida. Isso mais os POCs, ou como na Grécia 25 jardineiros para 4 arbustos,dá nisto. É preciso é que tenha maioria e seja o maior…O Povo que paga tudo, nunca mais abre a pestana e vê que ninguém lhes faz favor sem o dinheiro dos impostos…! E se o presidente aparecer é uma surpresa que se anuncie como tal , o Batista está a perder qualidades…olha lá a figurão…

    • Manuel Dias

      Irem a Mérida para ouvirem um discurso político do Sr Presidente, é preciso gostarem do homem. Gabo-lhes o gosto, então aquele dom de palavra a comer metade das frases e sem as acabar, vale a pena ir ouvi-lo a falar portuganhol.

      Vivo aqui ao lado dele, e rezo para não o ver e ouvir. Que fique lá por Mérida.

    • Oliveisense

      Então também lá estava?,Gostava de saber ,para que não chamem de nomes a quem não devem e por usarem pseudónimos estarem tão incomodados.

    • Oliveisense

      Devia ter vergonha de usar o carro da Câmara.Até para algumas jantaradas o tem usado.Olhem bem, o anterior Presidente nem boleia aos filhos dava,quanto mais para passeios. E diz o Alex ser tão integro. Onde e como?

  • Manuel

    Caro Luís desafio-o a publicar uma foto do carro da Câmara
    em Mérida e o Presidente acompanhado da esposa.

    Desafio-o também a provar que a Câmara “subsidia” viagens
    das Freguesias. Os subsídios são públicos, por isso diga quanto é que a Câmara
    subsidiou esta viagem.

    Vergonha é inventarem mentiras para alimentar o blog.

    Vergonha é ser-se ressabiado como alguns que aqui publicam
    que, ora uma vez assinam com a sua identificação e outras vez utilizam
    pseudónimos.

    Vergonha é viverem obcecados com tudo aquilo que é feito
    pela Câmara, tentando denegrir tudo e todos.

    Vergonha é alguns comentadores não publicarem o motivo de
    tanta revolta, de não publicarem o que realmente queriam e não foram na conversa
    deles.

    • Fernando Pereira

      Caro Manuel avance com esses segredos para podermos saber o que é que queriam.

      E o Manuel que é o que aqui comenta com mais pseudónimos o que quer? Ou melhor, o que é que já tem, que o obrigam a vir aqui comentar a defesa do indefensável?

      • Betinha

        Ai Bete Bete, o que realmente ambicionavas!

        Bjs…

    • Politicalex

      E ,eu desafio o Manel a dizer quem pagou a viagem..Pode ser? Os que a fizeram até podem ter contribuido mas, pela via dos impostos. A Câmara subsidia as juntas para diversos projectos.O Estado paga o normal. Virou moda as festas com comida paga e este tipo de viagens,pagos com impostos. Por isso estamos como estamos. Antigamente não havia disto nem os presidentes ganhavam ordenado. Agora é à vara larga….Virou moda faltar para a saude, para sobreviver, para ajudar, que se veja, no que é importante.Virou moda apostar no que dá votos…Quanto aos carros das Câmaras vêm-se em tantos lados.O autocarro era alugado ou também era o do costume. Quanto ao Guerra Junqueiro também é igual .Um dia deitam-no abaixo e é o piorio que se pode encontrar. Volta que não volta convidam-no para almoçar e para lhe passar a “mão pelo lombo”.. e como ele tem carácter e os manda dar uma volta…GRANDE….. há que atacar…

  • Joaquim Silva

    Cobardolas
    inventam histórias só para a confusão!

    Essa
    do Presidente em Espanha num carro da Câmara acompanhado da esposa tem tanto de verdade como o autor do pseudónimo Guerra tem de honesto.

    • Fernando Pereira

      Em menos de uma hora já vais em 3 pseudónimos. Ele é Manuel, é Joaquim Silva e até Betinha, isso é que é trabalhar. Continua, que ele lá por Espanha está a observar.

      • piu piu

        Eu logo vi que tinhas muito de honesto.
        Bjs no biquinho

  • António Lopes

    Se a conversa também é comigo, como parece, o que eu quero e queria, é muito pouco:e fácil de resolver..
    Que se cumpra o que a lei determina,quanto aos direitos e devedores dos orgãos autárquicos
    Que se cumpra o que se prometeu sob a afirmação de “TUDO PELAS PESSOAS”
    Que se fale com verdade e se apresente rigor nos actos públicos.
    Que as contas da Câmara tenham o rigor e a transparência que são normais e se exige nas instituições públicas.
    Que apresentem, nos discursos,as contas da Expo, da dívida herdada,tal como estão nos documentos ou que expliquem os erros se efectivamente existem.
    Que cobrem a água os esgotos e os resíduos sólidos dentro do que foi proposto e aprovado e que devolvam 300 mil euros aos munícipes, acrescidos do desconto retroactivo que agora tiveram e da redução relativa ao não pagamento das águas pluviais.
    Que se preocupem com o cumprimento do mandato que lhe deram e não com a vida particular dos munícípes.
    É pedir muito?
    Quanto a carros, como se sabe,sempre utilizei o meu…E o que me pagam pelas deslocações às AM ofereço-o …
    É isto que eu quero e queria…

  • ticotico

    como os cobardes dos políticos que andam por aqui gostam muito de historia local falam de César Oliveira já falecido . Os socialistas invejam-no , os Sociais democratas e centristas são demasiado burros para perceber o que era a coligação PS-CDS, os outros santa ignorancia .
    Tão pouco respeito por quem já faleceu e senão pode defender e justificar . Que nojo de gente .UNS PORCOS SUJOS E MAUS- ver filme

  • batista

    Se o carro era da CM desconheço mas que se diz que era um carro com logotipo da CM de OH, lá isso diz…