“A obra do Centro Educativo já começou e o dia mais feliz será quando for inaugurada”

 

A já conhecida cerimónia de assinatura de acordos de cooperação passou, no último sábado, pela freguesia de Nogueira do Cravo. Na calha estava um investimento que ultrapassa os dois milhões e meio de Euros e que incidia, fundamentalmente, na construção daquele que vai ser o primeiro Centro Educativo do concelho de Oliveira do Hospital.

Num investimento total de 1 250 000 Euros, a obra consiste na ampliação da atual EB1 da Freguesia e que é financiada em um milhão de Euros pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional.

“A obra já começou e o dia feliz será quando for inaugurada”, afirmou José Carlos Alexandrino, aludindo à modernidade do futuro edifício escolar que “vai custar pouco dinheiro ao município e vai proporcionar melhores condições às crianças”. “Foi uma opção estratégica”, verificou o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, denunciando as falhas que constam da Carta Educativa deixada pelo anterior executivo.

“Não previa a construção de um Centro Educativo em Nogueira do Cravo, mas previa a construção de uma sala de aula em aldeia de Nogueira que já fechou”, observou Alexandrino, considerando que quem fez aquele documento “não sabia o que estava a fazer”.

A participar numa cerimónia que atraiu dezenas de nogueirenses à Casa do Povo da Freguesia, José Carlos Alexandrino apreciou o relacionamento mantido com os presidentes de junta em geral e com o de Nogueira do Cravo em particular.

“Não há problema por sermos de partidos diferentes”, referiu o autarca, destacando a facilidade que tem em lidar com os restantes autarcas. “Este é um compromisso de respeitar o voto das pessoas”, continuou, considerando que “é altura de a nossa democracia crescer e se deixar de politiquices”.

Numa intervenção que foi antecipada pela apresentação do site da internet e filme da freguesia, assinatura de outros acordos de cooperação que representam um investimento de 324 mil Euros, atribuição de 47 898 Euros à Junta de Freguesia e 108 750 Euros às coletividades, o presidente da Câmara não deixou de sublinhar que “Nogueira do Cravo é uma freguesia de importância vital para o concelho”.

Para além de verificar que se trata da “segunda maior freguesia do concelho”, José Carlos Alexandrino teceu rasgados elogios à sua população local.

“Nogueira tem pessoas muito importantes e com uma dinâmica difícil de igualar”, frisou, constatando que “é uma terra de gente empreendedora e que tem um conjunto de empresários que faz muito pelo concelho”.

Anunciando ainda o investimento de 900 mil Euros na requalificação da estrada entre Oliveira do Hospital, Aldeia de Nogueira e Nogueira do Cravo, o presidente da autarquia destacou a importância de aquela freguesia dispor de um acesso direto à sede de concelho. Ainda que sem condições para poder avançar com esse projeto, Alexandrino revelou-se defensor da construção de uma variante que beneficiasse a freguesia porque “Nogueira tem potencialidades que as outras freguesias não têm”.

Numa freguesia conhecida pelos feitos desportivos, Alexandrino não deixou de se referir a Nogueira como “um exemplo em termos de associativismo”. Neste domínio também o vice-presidente da autarquia apreciou “o associativismo muito ativo e dedicado” que se verifica na freguesia. “O associativismo desportivo em Nogueira é o grande embaixador de Oliveira do Hospital no distrito e no país”, considerou José Francisco Rolo, sublinhando que “mais importante que as obras são as pessoas e a capacidade de realização que elas têm”.

“Será que o presidente da Câmara e a Junta de Freguesia deveriam abdicar dos fundos comunitários e não avançar com o Centro Educativo?”

Assistindo ao arranque de uma obra de referência no concelho, o presidente da Junta de Freguesia de Nogueira do Cravo destacou o empenho de Alexandrino neste processo e, aos que se opõem à construção do centro educativo, deixou a questão: “Será que o presidente da Câmara e a Junta de Freguesia deveriam abdicar dos fundos comunitários e não avançar com o Centro Educativo?”.

“O desenvolvimento de uma freguesia e de um concelho também se faz através da educação”, continuou Adelino Henriques, considerando que a obra “em muito vai dignificar a freguesia” já que “vai promover postos de trabalho e criar melhores condições para as crianças”.

Concordante com a ação, o presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital verificou que a mesma é resultante do “diálogo, gestão participada e respeito pelo voto”. “O que aqui está a ser feito é os eleitos prestarem contas”, afirmou António Lopes, considerando ainda que “não vem nenhum mal ao mundo” por a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal não partilharem a mesma cor partidária.

Defensor do cumprimento das promessas, o presidente da Assembleia Municipal entende que no final do presente mandato, o executivo deve voltar a publicar o seu programa eleitoral para se comparar com aquilo que foi feito. “É desta forma que entendo a política”, afirmou António Lopes, não se escusando ainda a verificar que Alexandrino “já deu provas de que vale a pena ir à luta e deixar a cadeira de presidente da Câmara Municipal”.

LEIA TAMBÉM

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …