Como tem sido hábito nos últimos anos, desde 1990, foram convocadas eleições para os corpos directivos da Associação de Estudantes da Escola Secundária ...

“A Propósito das eleições para a Associação de Estudantes da Escola Secundária”

… de Oliveira do Hospital. Tudo decorreu de forma (estranhamente) ordeira. Mas, o pior iria acontecer. Surpresa das surpresas, o número de boletins de voto na urna era maior do que o número de estudantes que acorreram às urnas (em grande número). Uma verdadeira vergonha é o que isto é, ainda por cima numa eleição para uma A.E., com a qual pouco se pode ganhar. Começa cedo a sede de poder, de estatuto, aliás, mesmo antes de atingirem a maioridade. Algo se pode constatar, a juventude está cada vez mais corroída e são muitas as metástases, poucos os sectores que escapam. Numa situação como a atrás descrita, o mínimo que se podia fazer era convocar imediatamente novo processo eleitoral. Contudo, esta situação prolongou-se durante duas longas semanas. Todos perguntavam o que ia acontecer. A situação de mal-estar chegou até à própria sala de aula e ao respectivo professor. Muitos alunos ficaram indignados com esta situação, sentiram-se manipulados, sentiram-se uns verdadeiros joguetes na mão dos que se propuseram a eleições. E como só a morte não tem remédio, também para este problema foi encontrada uma solução miraculosa (ou não!). Eis a solução: distribuir de forma relativa (tendo em conta os resultados das eleições) os lugares nos órgãos directivos entre as duas listas que concorreram. Qual será ambiente de trabalho entre pessoas tão diferentes a nível ideológico? Uma capoeira só pode ter um galo.

Onde está a Liberdade? O Respeito? A Democracia?
Que geração a minha? Tenho vergonha, eu não vejo o mundo assim. Onde estão os ideais? Os ideais estão nas Enciclopédias de História, hoje em dia são autênticas relíquias que só se encontram com muito muito esforço. O valor “Homem” onde está? Só o encontro nos livros que leio?

A nossa sociedade, e pelo que vejo, especialmente a camada jovem está subjugada ao poder do Dinheiro, da Glória, do Poder, da Fama e de outros. São estes os ideais da juventude, é com isto que sonham. Ou melhor, é com isto que têm pesadelos.

É importante que não se passe por cima destes factos como se nada tivesse acontecido. A situação é muito grave. Tem que se prevenir, não se pode voltar a repetir esta fantochada. Porque as associações de estudantes são alfobres para a sociedade do futuro. Como combater este “cancro”? Falta formação aos jovens, nomeadamente formação cívica e formação política. É essencial que se ensine os jovens a pensar, a escolher ideais para orientarem a sua vida por eles. Pelo menos, é assim que eu vejo a vida. Tenho que agradecer aos meus pais, alguns amigos mais velhos por ter os meus princípios. Na minha opinião este é um problema que só pode ser resolvido pela própria sociedade, por exemplo, integrando os jovens na vida social.

É urgente reflectir sobre a participação dos jovens na sociedade, pois a situação que descrevi não é única em Portugal, situações idênticas proliferam pelo nosso país.

João Abílio Almeida

LEIA TAMBÉM

E porque digo eu que o Futebol Clube do Porto é a equipa de futebol mais próxima de jogar como faz o Real Madrid? Autor: João Dinis

Tipo “declaração de interesses”, digo que sou Benfiquista desde que me conheço (tenho 64 anos) …

VIV´Á REPÚBLICA ! Autor: João Dinis

Viv´ó 5 de Outubro, Dia da República !  Viv´ó Feriado do 5 de Outubro que …