“A RTP a preto e branco” em exposição no Museu da Electricidade de Seia

O Museu Natural da Electricidade, para assinalar o quinto aniversário, apresenta no próximo dia 11 de Abril, pelas 15h00, uma nova exposição temporária sob o tema “A RTP a preto e branco”. A exposição conta com a colaboração do Núcleo Museológico da RTP, que cedeu os objectos, documentos e fotografias, e proporcionará uma viagem pelo tempo, que fará recuar o visitante a 1956, data da primeira emissão experimental da Rádio Televisão Portuguesa realizada a partir da Feira Popular, em Lisboa. O Museu tem as portas abertas de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00.

Antes de 1980, as emissões de televisão estavam limitadas a preto e branco. Imperava a componente tecnológica a válvulas, o tamanho acentuado dos equipamentos e o seu enorme peso. Entre outros objectos, o Museu Natural da Electricidade mostra a primeira câmara de estúdio da RTP.

A visita possibilita tomar contacto directo com equipamentos e objectos que permitiram divulgar períodos marcantes da história da humanidade e da realidade portuguesa: o jogo de futebol Portugal – Coreia de 1966, a visita do Papa Paulo VI a Portugal, a primeira vez que o homem pisou o solo lunar ou ainda a Revolução de Abril de 1974.

Por outro lado, é possível recordar, o tempo em que o ensino à distância foi uma realidade para milhares de portugueses, principalmente habitantes das zonas rurais, através das emissões televisivas da Telescola.

Museu vai promover visitas a unidades industriais em laboração

A 11 de Abril, o Município de Seia e quatro empresas do concelho celebram também um acordo de colaboração designado por “Rotas da Electricidade”. Trata-se de um projecto do Museu Natural da Electricidade que prevê a realização de visitas a unidades industriais em laboração e dar um contributo ao incremento do Turismo Industrial no concelho. Esta nova oferta cultural integra, nesta fase inicial, as empresas Curtumes Fabrício, de Vila Verde, a Lacticínios Correia e Barreiras de Santa Eulália, a Malhas Pinto Lucas de Loriga e a Mesclamalva de São Romão. A autarquia refere ainda que o turismo industrial, enquanto oferta organizada em Seia, encontra-se numa fase inicial e está aberto à adesão de outras empresas que desejem mostrar e promover junto do público, de forma diferente, a sua actividade.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital renova voto a João Paulo II

 O “Dia Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital” celebra-se no próximo domingo e, num evento …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Autoridade Nacional de Protecção Civil alerta para risco de incêndios nos próximos três dias

O Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) …