Açude da Volta em Alvoco atulhado de detritos apesar de contrato de limpeza de ajuste directo de 75.366 euros

Açude da Volta em Alvoco “atulhado” de detritos apesar da autarquia ter estabelecido contrato de limpeza por ajuste directo de 75.366 euros

O deputado da assembleia de freguesia de Alvoco de Várzeas, António Cruz, eleito pelo CDS/PP, não se conforma com a quantidade de detritos que se encontram no Açude da Volta do Rio Alvoco, depois de a Câmara Municipal ter assinado um contrato em Julho com a Cooperativa dos Agricultores de Alvoco das Várzeas, CRL, por ajuste directo, que previa a limpeza do leito e margens do Rio Alvoco – troço Alvoco de Várzeas. O prazo concedido para a execução da tarefa foi de 90 dias contra o pagamento de 75.366 euros, já com IVA. O CBS tentou saber junto da autarquia a justificação para o actual estado do rio, mas a resposta foi lacónica.10877450_881949408491651_176859638_n (Medium)

“Relativamente ao vosso email, informamos que os processos em questão decorreram de acordo com o Código dos Contratos Públicos, tendo sido publicados, nos termos da lei, no portal da internet dedicado aos contratos públicos, pelo que a sua consulta pode ser feita em www.base.gov.pt”, respondeu a autarquia a perguntas como: A limpeza já foi concluída? Como o prazo de execução da limpeza findava no mês de Setembro, e, já estando em Dezembro, quais os motivos para o atraso da execução? Se a limpeza foi efectuado como explicam o estado em que se encontra? O CBS tentou também ouvir Cooperativa dos Agricultores de Alvoco, mas tal também não se revelou possível até ao momento.

Açude da Volta em Alvoco atulhado de detritos apesar de contrato de limpeza de ajuste directo de 75.366 euros

“Mesmo não sendo um especialista na matéria perante o estado actual do Açude da Volta, localizado nesta freguesia, não estarei a mentir se disser que se encontra num estado deplorável, apesar da dita limpeza das margens e leito do rio”, refere António Cruz que considera como grande responsável da situação a autarquia oliveirense. “Esta situação apenas se verifica devido à falta de fiscalização por parte de quem adjudicou obra, neste caso, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital”, frisa.10884373_881949548491637_715105245_n (1) (Medium)

O deputado aponta mesmo o desastre que no passado casou imensos estragos. “Casos idênticos, mas provocados pelas forças da natureza, fizeram enormes estragos, destruindo mesmo o parque de merendas de Alvoco das Várzeas, uma parte da ponte romana, o parque de campismo da Ponte das Três Entradas e a ilha do picoto na vila de Avô, além dos danos que causou nos açudes por onde passou durante o seu percurso”, frisa, temendo que o mesmo se volte a verificar agora, mas por descuido humano. “Esse incidente acarretou enormes despesas para os cofres municipais. Algo deve ser feito para rectificar esta situação, pois no estado em que se encontra o açude, e com a proximidade das fortes chuvas, podemos mais uma vez ser vitimas de uma tragédia material e cultural, o que, no meu entender, poderá ser facilmente evitado se a CMOH fiscalizar os trabalhos que adjudica”.10866752_881949258491666_786883785_n (Medium)

O deputado finaliza dizendo que “não remete as responsabilidades à Cooperativa dos Agricultores de Alvoco das Várzeas, devido ao curto prazo de execução da obra, mas diz que não pode esconder o seu descontentamento para com este acto que, a não ser solucionado, “se irá revelar destrutivo para as localidades afectadas”. O contrato, porém, refere que os serviços a efectuar têm um prazo de garantia de dois anos. Mais uma razão que leva António Cruz a questionar o sistema de fiscalização da autarquia, uma vez que o rio se encontra neste estado já há tempo suficiente para se ter procedido à limpeza.

Aqui fica o contrato estabelecido entre a autarquia e a Cooperativa dos Agricultores de Alvoco das Várzeas

52045-page-001

52045-page-00252045-page-003

 

LEIA TAMBÉM

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …

O “Ciclone de Fogo” varreu aquela noite que o foi de (quase) todos os medos… Autor: João Dinis, Jano

Naquela noite de (quase) todos os Fogos e de (quase) todos os medos, morreu Gente …

  • Guerra Junqueiro

    Esse é de Alvôco, e os outros? E os contractos dos outros?

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Politicalex

    Então e os trabalhos a executar são quais e onde? Medição de trabalhos e caderno de encargos..? Isto é a olhómetro? Como o dinheiro foi dos fundos há que gastar de qualquer maneira…Sim se entupir num dia de muita chuva quem é o responsável? Ao que isto chegou..? A transparência desta gente é um espectáculo…Depois os subsídios vão para os outros “jornais”…! Dão esta notícia..? Pode ser que um dê… por motivos óbvios…

  • Combate

    A questão que coloco é a seguinte: E ninguém é preso? Então, andamos a pagar para evitar o perigo ou para aumentar o perigo? Ninguém , na Câmara, consegue dar uma pausa nas festas e na bola para vir ver este crime..?

  • Ana Paula Horta

    Ajustes directos é no que dá. Directamente para os bolsos de alguns. Malvados ajustes aos bolsos do povo.

  • Malhadinhas

    A lenha boa foi-se. O resto ficou e o rio que se encarregue da limpeza. Foi assim durante centenas de anos. Este ajuste directo, sempre permitiu ajustar directamente os bolsos de alguns. Qual fiscalização. A Câmara é mais festas e bola. Ai que falta faz um bom pau de marmeleiro…

  • Politicalex

    Do que eles gostam é disto… “do jornalismo de qualidade”.Tomem nota: Centro TV e Folha do Centro:

    “Maria José Falcão de Brito é a nova presidente da ARCIAL”

    “Liderança da instituição foi disputada por duas listas,uma delas afecta ao ex- presidente que saiu derrotada”

    Ora,o ex-presidente era uma ex-“presidenta”. Só que, a notícia, diz que a lista vencedora era afecta à ex-.”presidenta”, que por ter atingido o limite de mandatos permitido pelos estatutos, não pode concorrer. Continuando a leitura “descobre-se” que, afinal,o ex-presidente “derrotado” foi Mário Alves… que concorreu a presidente do Conselho Fiscal. Indagando, fui sabendo que houve grande azáfama por parte de
    alguns dos ilustres vereadores ,num porta a porta aos associados da ARCIAL, para votarem na lista do “PS” que, afinal, é encabeçada pela ex-lider do CDS!!! Assim se leva a política para uma das mais meritórias instituições do Concelho. O Ex.presidente da Assembleia Geral da instituição,Dr.Rui Dias( PS) na sua página do Facebook,já veio
    lamentar(bem, digo eu) esta triste forma de estar na política e no jornalismo.

    Naturalmente que, para se andar na baixa política, politizando o que não é, ou não devia ser, politizável,o tempo falta para acompanhar o trabalho e as funções para que foram eleitos. Depois, assistimos a estas esclarecedoras fotos.Vamos ver se, não às nefastas consequências. Há quem pense que uma maioria resolve tudo.Até parece que o Salazar não tinha “maiorias quase plenas”…

    • Paineleirolopes

      O que eu vejo PaineleiroLopes é que este teu blogue nem uma noticia deu sobre as eleições na Arcial. Pudera. Não interessava. Depois vens para aqui com o que o Dr Rui Dias escreveu no Facibook. E o que é isso nos interessa? O Dr agora é o Nuno Rogeiro cá da praça?

      • Politicalex

        Este blog, vamos reparando, anda mais preocupado com a gestão(má) que fazem do dinheiro publico,do que com notícias tipo “Caras”. Para isso já temos o antigo director que,dizem-me, se dedica agora, ao jornalismo côr de rosa e a ser o “o homem do lápis azul”. No intervalo ainda arranja tempo para ser o “comentador oficial do regime”, no “blog”,tentando, assim, justificar a fatia dos impostos que lhe é atribuída. Este blog,com todos os defeitos, ao que nos é dado saber, não se senta à mesa do orçamento, e também não dá notícias de encomenda nem de polichinelo.o que tanto desagrada aos actuais, como já desagradava aos antigos,”donos ” da “Casa Branca”…Depressa se esqueceram do que pensavam antigamente, que achavam o “blog” um jornal combativo e actuante…Como dizia o poeta, “mudam-se os tempos mudam-se as vontades” O que diria o antigo director, que fazia uma notícia de um saco de plástico na beira da estrada, se tivesse estas fotos, acima..? Como estamos no Natal, sejamos misericordiosos…

  • Mitómano

    Quando se junta o deslumbramento com a incompetência dá a mediocridade a que vamos assistindo. Perdeu-se a noção do bem público, perdeu-se a noção de responsabilidade. Sucesso, é conseguir lugar para segurar o pau de uma bandeira. Conseguido isso, o resto vem por acréscimo. É duro ter que dar razão ao último serventuário da ditadura…

    Tinha razão Marcelo Caetano quando um dia se pronunciou sobre o 25 de Abril.

    Disse ele: “Em poucas décadas estaremos reduzidos à indigência, ou seja, à caridade de outras nações, pelo que é ridículo continuar a falar de independência nacional. Para uma Nação que estava a caminho de se transformar numa Suiça, o golpe de Estado foi o princípio do fim. Resta o Sol, o Turismo e o servilismo de bandeja, a pobreza crónica e a emigração em massa”.

    E acrescenta: “Veremos alçados ao Poder analfabetos, meninos mimados, escroques de toda a espécie que conhecemos de longa data. A maioria não servia para criados de quarto e chegam a presidentes de câmara, deputados, administradores, ministros e até presidentes de República”.

    Comemorar, hoje, o 25 de Abril é deixar a esmagadora maioria dos portugueses com “amargo de boca”. Livramo-nos de uma ditadura para acolher e votar em ladrões e vigaristas oriundos de todas as classes sociais.

    Opinião: Vítor Santos

    • Politicalex

      Afinal, a SIC já aprendeu com este “Paskim”..! Lá estavam a mostrar o contrato da Câmara de Lamego, com 4 empreiteiros, dos tais convidados para as “parcerias” .Dizia a reportagem que a obra saiu de uso por mal construída, que a Câmara já pagou 4 milhões de rendas mesmo sem o Pavilhão funcionar, que o contrato já foi alterado 4 vezes e que com a reportagem da SIC já baixou??? de 36 para 20 milhões..! Por isso é que os legalistas que mandam ver os contratos nas plataformas do governo, gostam pouco de alguma comunicação social e adocicam a outra…Entretanto e porque o dinheiro não dá para tudo, os doentes esperam 22 horas nas urgências do Amadora Sintra…outra “parceria publica privada “Socratina”… Não se esqueçam de dar maioria ao Costa!!! O Marcelo Caetano é que sabia…

      Pobre Povo…

  • Erasmo de Roterdão

    “Alvissaras, Alvissaras”. O Vereador Correio da Beira Serra a demonstrar as suas qualidades. Hoje, Sábado, que pelas leis do trabalho é dia de descanso semanal, eis senão, vai uma azáfama na limpeza do Rio Alvôco…!!! Só se pode louvar o gesto. Mais se louvaria se o trabalho tivesse sido feito como mandam as regras, em tempo útil.
    O que já não é de louvar, é a censura ao responsável cidadão que denunciou as negligências…E mais não digo… por apenas interessar a resolução do problema…Mas como é tudo tão democrático e transparente , se fora eu, dava um louvor pela preocupação. Como não sou eu, alguém achou que era melhor censurar… se calhar foi mais que censurar… Como é :”TUDO PELAS PESSOAS” temos que “compreender”..!

    • Guerra Junqueiro

      O quê? Agarraram-se à limpeza este sábado? Campeões!!!
      E quem limpou? Ouvi dizer que foi a CAULE, será verdade?
      A informação disponivel é esta:

      Aquisição de Serviços para limpeza do Leito e Margens do Rio Alvoco – troço Alvoco de várzeas (Freguesia de Alvoco de Várzeas):
      COOPERATIVA DOS AGRICULTORES DE ALVOCO DAS VARZEAS CRL (500952701)
      Data de celebração do contrato: 03/07/2014
      Preço contratual: 71.100,00 €
      Prazo de execução: 90 dias (2 meses e 29 dias)
      Contrato_08_2014_ADAP_08.pdf

      Empresas convidadas:
      Solo Vivo – Associação Para a Promoção do Desenvolvimento Local Rural Agrícola Florestal e Ambiental
      Sylvatica – Florestal e Agroalimentar, Lda
      Cooperativa dos Agricultores de Alvoco das Várzeas, CRL
      Make – Informática, Centro de Informática, Lda

      Empresas concorrentes:
      COOPERATIVA DOS AGRICULTORES DE ALVOCO DAS VARZEAS CRL (500952701)
      SOLO VIVO – Associação para a Promoção do Desenvolvimento Local Rural Agrícola Florestal e Ambiental (505232138)
      SYLVATICA – FLORESTAL E AGROALIMENTAR LDA. (510388841)

      Será que a CAAV,CRL sub-empreitou a limpeza? Ou será um outro contracto até agora desconhecido? Deve ser, pois o prazo da limpeza adjudicada à CAAV,CRL (que não sabia que tinha alvará para tal. Tal como a Make) acabou nos primeiros dias do passado Outubro.
      Eu fico admirado, é com esta transparência!!! Lá tem o Lopes que mandar outra carta ao estafeta.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

      • TIcTAC

        Quer dizer. O concurso e o prazo, até estão nas alturas certas.Toda a gente sabe que, Outubro, é o mês que mais chove, em média, em Portugal.O problema é que depois de 3 de Outubro já passou o de Novembro, o de Dezembro e hoje é o 3 de Janeiro…No pior período é que o rio está cheia de porcaria…. tá bem pensado… E festas..? Se não fosse a notícia do Beira Serra a água lá ia limpando …ou fazer desgraças…

        E dizem eles que ganham as eleições…Mal irá se assim for…

        • Guerra Junqueiro

          Caro TicTac;

          Ainda não reparou, que este executivo acha-se no direito de ter a sua própria lei. Fazem tudo em cima do joelho, depois dá nisto.
          Diga-me se souber um processo que conheça que tenha principio, meio e fim, com cabeça, tronco e membros.

          Cumprimentos
          Guerra Junqueiro

  • Mitómano

    Quer-me cá parecer que andam a ser feitos uns contratos, aqui, pela zona, que não estarão bem como a lei diz. Façam o favor de ler…

    SECÇÃO I
    Disposições comuns Artigo 112.º
    Noção de ajuste directo
    O ajuste directo é o procedimento em que a entidade adjudicante convida directamente uma ou várias entidades à sua escolha a apresentar proposta, podendo com elas negociar aspectos da execução do contrato a celebrar.
    Artigo 113.º
    Escolha das entidades convidadas
    1 – Sem prejuízo do disposto no n.º 1 do artigo 128.º, a escolha das entidades convidadas a apresentar proposta no procedimento de ajuste directo cabe ao órgão competente para a decisão de contratar.
    2 – Não podem ser convidadas a apresentar propostas entidades às quais a entidade adjudicante já tenha adjudicado, no ano económico em curso e nos dois anos económicos anteriores, na sequência de ajuste directo adoptado nos termos do disposto na alínea a) do artigo 19.º, na alínea a) do n.º 1 do artigo 20.º ou na alínea a) do n.º 1 do artigo 21.º, consoante o caso, propostas para a celebração de contratos cujo objecto seja constituído por prestações do mesmo tipo ou idênticas às do contrato a celebrar, e cujo preço contratual acumulado seja igual ou superior aos
    limites referidos naquelas alíneas.
    3 – Para os efeitos do disposto no número anterior, quando a entidade adjudicante seja o Estado ou uma Região Autónoma, apenas são tidos em conta os contratos celebrados no âmbito do mesmo gabinete governamental, serviço central ou serviço
    periférico de cada ministério ou secretaria regional respectivamente.
    4 – Para os efeitos do disposto no n.º 2, quando a entidade adjudicante seja um município, são tidos em conta autonomamente, os contratos celebrados no âmbito de cada serviço municipalizado.
    5 – Não podem igualmente ser convidadas a apresentar propostas entidades que tenham executado obras, fornecido bens móveis ou prestado serviços à entidade adjudicante, a título gratuito, no ano económico em curso ou nos dois anos económicos anteriores.?????.

    • Digam-me alguma coisa

      Mas o sábado passado a CAULE andou ou não a limpar o que a cooperativa deixou no rio?
      Não faz falta nenhuma o tribunal em Oliveira, estes indivíduos actuam como se fossem donos da Lei!!!

    • Combate

      Este nº 5 do artº 112 é que me parece que vai fazer sangue…A política do “vale tudo” parece, vai começar a sofrer desgostos…