Apesar de se tratar de uma inauguração há muito esperada, a inauguração da reconstrução do Açude da Volta em Alvôco de Várzeas levou o eleito socialista José Andrade a lançar duras farpas ao presidente da Junta de Freguesia local e presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

Açude da Volta suscita críticas por parte de eleito socialista

Num comunicado enviado ao diário online do Correio da Beira Serra, o socialista critica o facto de o autarca de Alvôco de Várzeas anunciar que vai contactar com os proprietários dos terrenos adjacentes ao açude, para disponibilizarem algumas parcelas de terreno com o objectivo de melhorar os acessos ao local e usufruir da sua envolvente, sem que no entanto tenha dado conta de que essa era uma reivindicação antiga do PS e levada a Assembleia de Freguesia no dia 29 de Dezembro de 2006. José Andrade clarifica também que “não se trata de melhorar, mas sim criar pela primeira vez” acessos àquele local que até agora só são possíveis mediante a boa vontade dos proprietários.

O eleito socialista não poupa o presidente da Câmara Municipal, considerando que o discurso proferido na cerimónia de inauguração se apresentou “eivado de populismo e demagogia política”. Critica o facto de Mário Alves não ter dado explicações relativamente ao atraso da reconstrução do Açude, “cuja derrocada ocorreu no ano de 1999 e só em Novembro de 2006 viu aprovado o respectivo projecto”. José Andrade fala de uma obra “sucessivamente boicotada pela maioria PSD na câmara, por vergonhosos motivos de perseguição política”, notando que a mesma foi “tantas vezes reivindicada pelos executivos socialistas e pelo vereador José Francisco Rolo”. 

Andrade acusa Mário Alves de “durante o seu consulado de catorze anos na Câmara”ter remetido a freguesia ao “ostracismo”, razão pela qual “continua a não conhecer os locais de Alvôco”. Do lado do PS fica o compromisso de que “persistirá na apresentação das propostas que julgue necessárias” e a expectativa de que – como se lê no comunicado – “jamais se repita a lamentável declaração de um dos seus representantes do PSD na Assembleia de Freguesia, ao declarar que votaria sempre contra a todas as propostas apresentas pelos representantes do Partido Socialista”.

O eleito socialista conclui que o “Messias” e o “Anjo da Guarda” emergidos das eleições autárquicas de 2005, foram “antecedidos por Homens, que exercendo iguais cargos, realizaram obras de grande relevância e significado para esta Terra, resultando na melhoria de condições de vida para os seu habitantes”.

LEIA TAMBÉM

Festival “Origens” de Travanca de Lagos agendado para o próximo fim-de-semana

Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos apresentam, de sexta-feira a domingo, mais uma …

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …