Alexandre Relvas

Adeus. Autor: Alexandre Relvas

11136809_950427044977220_971461567_n

Quando retirares esta dor

retira-a suavemente num

sonho

para te poder libertar no vento;

sorrir-te-ei quando nas entrelinhas

das

nuvens

o teu coração pulsa

para que a chuva me bata na

face

e quando o sol brilhar

como uma dança na minha alma.

hei-de sorrir quando os teus

pés

lentamente dão pulos num

arco-íris junto da nossa casa;

por fim, viverei sem medo

como gotas de chuva

para me tornar num oceano:

silêncio.

Alexandre RelvasAutor: Alexandre Relvas

LEIA TAMBÉM

FC Oliveira do Hospital e AD Nogueirense somam mais três pontos

“Crónicas de Lisboa”: Os Equívocos do Futebol Português. Autor: Serafim Marques

O futebol no nosso país deveria ser uma atividade de entretenimento e de exercício e …

Quer deixar de fumar no ano novo? É melhor se for bem acompanhado. Autor: Dr. Paulo Vitória

Mais de um milhão de portugueses e portuguesas querem deixar de fumar. Os resultados de …