Depois de no passado ano lectivo ter alcançado o galardão “Bandeira Verde Eco-Escola”, o Agrupamento de Escolas da Cordinha renovou a candidatura e voltou a aderir ao programa Eco-Escolas.

Agrupamento da Cordinha quer manter galardão “Bandeira Verde Eco-Escola”

Está em causa um programa que se destina, sobretudo às escolas do ensino básico e tem por finalidade fulcral sensibilizar a população escolar e toda a comunidade para a necessidade emergente de proteger e conservar o meio ambiente.

Imagem vazia padrãoCom os olhos postos naquilo que são os desígnios do “Eco-Escolas”, no presente ano lectivo, alunos, docentes e funcionários têm em marcha um plano de acção – segundo a escola – “capaz de sensibilizar a população escolar e a comunidade envolvente para a necessidade de cuidados ambientais básicos”. Destaque para a elaboração de materiais originais, fazendo aproveitamento de materiais, limpeza de espaços exteriores, realização de compostagem caseira, construção de um canteiro ecológico e seu cultivo, realização de trabalhos sobre os temas de abordagem obrigatórios, alguns fundamentados com parte prática, execução de caixotes exclusivos para papel, destinados a todas as salas de aula e outras salas de trabalho, bem como a recolha de óleos domésticos.

“Vamos continuar a trabalhar, preocupados com o futuro ambiental, com o nosso futuro”, garante o Agrupamento de Escolas da Cordinha que reuniu em “Eco-código”, um conjunto de treze boas práticas ambientais.

LEIA TAMBÉM

Jovens cientistas da EPTOLIVA de Tábua desenvolvem Compósito Antisséptico e conquistam segundo lugar na XI Mostra Nacional de Ciência

Jovens estudantes da Eptoliva, na Tábua, no distrito de Coimbra, desenvolveram uma solução desinfectante a …

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …