(Actualização) AICEP diz que afirmações de empresário oliveirense criam “falsas expectativas”

A Agência Portuguesa para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) disse, em comunicado, que “não pode pactuar” com as afirmações do empresário oliveirense, numa reacção ao anúncio de realização, esta quarta-feira, de uma reunião entre João Paulo Tomás e uma comissão instaladora dos trabalhadores da Qimonda para “explicar alguns detalhes em relação ao projecto” que tem para a empresa.

A Agência confirmou ter recebido na sexta-feira “um documento relativo a uma ideia de negócio a implementar na unidade fabril da Qimonda, em Vila do Conde”, acrescentando que no mesmo dia respondeu e deu conta “da ausência de fundamentação de pressupostos, a incoerência da proposta face aos equipamentos existentes na unidade e à ausência de informação detalhada a nível financeiro”.

No mesmo comunicado, a AICEP garante continuar à procura de soluções para a Qimonda “em colaboração com os gestores do processo de insolvência da Qimonda AG, na Alemanha, e da Qimonda Portugal”.

Actualização: À entrada para a reunião com a comissão de trabalhadores, João Paulo Tomás, em declarações à SIC, insistiu na viabilidade do projecto que defende. Sobre o conteúdo do comunicado emitido pela AICEP, o empresário oliveirense disse que prefere ignorá-lo , considerando que o melhor é aguardar pelo desenvolvimento de todo o processo. 

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …