Aldeias de Montanha reforçam aposta no ciclismo de montanha com inauguração de nova infra-estrutura em Seia

O município de Seia reconverteu a antiga escola primária de Santa Comba de Seia que amanhã é inaugurada como espaço como Centro de BTT (bicicleta todo-o-terreno), uma infra-estrutura de animação permanente vocacionada para apoiar os praticantes de ciclismo todo-o-terreno e cicloturismo de montanha, dotada de balneários e estação de serviço para bicicletas (com máquina de lavagem e enchimento de pneus e mini-oficina), em regime de self-service. A adaptação da infra-estrutura e marcação dos percursos contou o apoio do PROVERE By Nature, no contexto do QREN para a Região Centro.

A rede de percursos do Centro de BTT compreende um conjunto de quatro itinerários, que abrangem desde o sopé da serra até às zonas de maior altitude, com ligação ao Centro de BTT de Manteigas e à GR 22 – Grande Rota das Aldeias Históricas, também ciclável. Esta rede de Caminhos de Montanha cicláveis, para além de respeitar os requisitos da Federação Portuguesa de Ciclismo, no que se refere aos diferentes graus de dificuldade, permite um contacto com a diversidade natural e cultural que tão bem diferencia este território de montanha.

“Os percursos atravessam cenários bucólicos, onde as vinhas além de constituírem um elemento estruturante da paisagem, estabelecem a ligação entre a serra da Estrela e a cultura vinhateira do Dão, como é o exemplo da Rota da Vinhas”, explica a autarquia de Seia. “Também houve o cuidado de assegurar que os caminhos permitissem a passagem pelos campos que são o pasto das ovelhas Bordaleiras da serra, na Rota do Vale do Seia. E, porque a água está também na génese da instalação de um importante conjunto de centrais hidroeléctricas, como não poderia deixar de ser um dos percursos conduz os praticantes às principais centrais que integram a ‘Cascata’ da Estrela.

Para os mais bem preparados fisicamente, aquela organização recomenda um conjunto de itinerários que oferecem a possibilidade de visitar algumas das zonas de maior altitude da serra, onde encontrarão não apenas uma paisagem mais agreste e acidentada, mas também alguns dos seus mais emblemáticos locais, como sejam as Penhas Douradas e o Vale do Rossim, respectivamente nos concelhos de Manteigas e Gouveia.

A ADIRAM- Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede de Aldeias de Montanha considera esta uma rede de Caminhos que estabelece novas rotas de bicicleta, complementadas por percursos pedestres, que têm subjacentes mapas e informação com oferta integrada, representando por essa razão um valioso contributo para criar uma rede de serviços de apoio que melhora a experiência e corresponde às necessidades da procura do produto turístico Cycling & Walking, no qual a serra da Estrela tem um enorme potencial de crescimento.

LEIA TAMBÉM

Cientistas da UC criam “Transporte” de quimioterapia activado no local de produção de células cancerígenas por controlo remoto

Uma equipa internacional de investigadores, liderada pelos portugueses Lino Ferreira e Ricardo Neves, do Centro …

GNR deteve um homem e apreendeu armas, munições e cannabis

A GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal da Lousã e do Posto Territorial de …