Alexandrino apelou ao empreendedorismo dos jovens para “ajudar a construir um futuro melhor para o concelho”

 

“Muitos jovens destes vão ser empresários de Oliveira do Hospital e vão-nos ajudar a construir um futuro melhor para o nosso concelho”, afirmou, sexta-feira, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital quando dava início à apresentação dos nove projectos candidatos ao concurso “Escolas Empreendedoras” promovido pela autarquia, numa parceria com as escolas concelhias.

Perante uma plateia repleta de alunos, familiares e docentes, José Carlos Alexandrino deixou de lado as lamentações e decidiu, antes, apostar num discurso optimista, no qual a juventude foi a principal visada.

“Ninguém chega à frente com um discurso derrotista”, referiu o autarca, entendendo que é preciso “inverter este ciclo” que afecta o concelho e o país. Apesar de verificar que “Oliveira do Hospital já foi a terceira receita fiscal do distrito de Coimbra e hoje caiu para o 12º lugar”, o autarca revelou-se confiante relativamente ao empenhamento dos oliveirenses e, em particular, da juventude.

“Nós oliveirenses somos capazes de vencer e, com certeza, teremos aqui futuros empresários”, continuou, considerando que o concurso “Escolas Empreendedoras” é exemplo de que os jovens “podem desafiar o futuro”.

Sem nunca desvalorizar os efeitos da crise a nível nacional, José Carlos Alexandrino explicou a importância que as tão desejadas acessibilidades têm para os empresários concelhios.

“É verdade que Coimbra deixou cair as suas zonas periféricas e, os IC são hoje uma luta tremenda, porque se tivermos bons acessos, as empresas instalam-se mais depressa em Oliveira do Hospital e nós escoamos os nossos produtos com mais facilidade”, considerou o presidente do município, apelando aos jovens para que “tragam uma mentalidade nova para ajudarem a construir um país mais justo”.

“É que na opinião de Alexandrino, os jovens “têm direito ao trabalho, a criar riqueza e a serem felizes”.

Projectos da EPTOLIVA foram os melhores classificados

Da autoria de alunos da EPTOLIVA, os projectos “Parque Radical” e “Olivopédia” foram os mais votados pelo júri, tendo-lhes sido atribuído o primeiro e segundo prémios, respectivamente.

O “Espaço Intergeracional” apresentado por estudantes da Escola Secundária conquistou a terceira classificação.

No total, foram nove os projectos sujeitos à apresentação final. Aos alunos era exigido um projecto composto por ideias inovadoras, exequíveis, competitivas, com impacto económico, social e ambiental nos sectores de actividade, devidamente planeado e estruturado e ainda com interesse para o concelho. Estes foram os critérios que determinaram a escolha do júri e do público, que também contribuiu com a sua votação para a selecção dos vencedores.

LEIA TAMBÉM

Jovens cientistas da EPTOLIVA de Tábua desenvolvem Compósito Antisséptico e conquistam segundo lugar na XI Mostra Nacional de Ciência

Jovens estudantes da Eptoliva, na Tábua, no distrito de Coimbra, desenvolveram uma solução desinfectante a …

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …