Alexandrino quer cidade limpa de cartazes da JS e JSD até sexta-feira (com vídeo)

Prevendo uma enchente de visitantes para sábado, o presidente da Câmara de Oliveira do Hospital pediu às duas juventudes partidárias do concelho para retirarem os cartazes que se encontram espalhados pela cidade.

“As críticas não me incomodam absolutamente nada, mas as pessoas já tiveram tempo suficiente para as ler”, afirmou esta manhã José Carlos Alexandrino quando, na sessão de lançamento do guia turístico ativo do concelho, informou ter enviado uma carta à Juventude Socialista e à Juventude Social-democrata para que retirem as dezenas de cartazes que se encontram espalhados um pouco por toda a cidade.

Ainda que considere as críticas “legítimas” – “em democracia é assim e quem não está preparado para as críticas não deve aceitar o desafio”, frisou – o presidente da Câmara Municipal entende que as mesmas não devem permanecer na cidade numa altura em que Oliveira do Hospital se prepara receber uma enchente de visitantes. José Carlos Alexandrino referia-se assim ao espetáculo que a programação da ExpOH 2013 reserva para noite de sábado, em que é esperado o artista Tony Carreira.

Na carta que enviou às duas juventudes partidárias, o presidente da Câmara Municipal dá até sexta feira de manhã que os cartazes sejam retirados . Se tal não se verificar, “os serviços da Câmara vão retirá-los e devolvê-los”, informou.

Ainda que justifique a decisão com o espetáculo de sábado, o presidente da Câmara faz também notar que “90 por cento” dos cartazes colocados infringem a lei que proíbe a fixação de cartazes nos sinais de trânsito. De qualquer forma, em semana de festa concelhia, o que mais importa a Alexandrino é que “quem venha leve a imagem de que Oliveira do Hospital é uma cidade de flores, bonita e limpa, e não uma cidade cheia de lixo escrito nos seus postes”.

Quando tornou pública a ordem de “retirada” dos cartazes, o autarca não deixou também sem resposta as críticas em torno da realização de festas no concelho e de reduzida realização de obra. “Se eu continuar a ser presidente, estes eventos continuarão a marcar a vida de Oliveira do Hospital e só abdicarei deles quando precisar de dinheiro para acudir às famílias”, informou, regozijando-se por o seu mandado ter possibilitado a projeção do concelho em “mais de 100 horas de televisão”.

Quanto às obras, Alexandrino lembra que o seu executivo tem “obra feita”, fazendo notar que “nenhum executivo anterior fez tanta obra como nós”. “Contratualizámos 12 milhões de euros em candidaturas. Desde o 25 de abril não houve um executivo que trouxesse tanta verba”, comentou o autarca que também não deixou sem resposta as criticas no que ao apoio empresarial diz respeito, anunciado a recente deliberação municipal, que vai no sentido de apoiar com dois mil euros cada empresa que se queira fazer representar em feiras internacionais.

LEIA TAMBÉM

“CORO” DA HEGEMONIA PS NA CÂMARA E NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL ACTUOU DURANTE A EDIÇÃO 2018 DA EXPOH – OLIVEIRA DO HOSPITAL. Autor: João Dinis

Escrevo este “opinião” a 30 de Julho de 2018. Ontem à noite, fui a Oliveira …

Dois mortos e quatro feridos em acidente no IP3 em Santa Comba Dão

Um acidente no IP3 provocou duas vítimas mortais e quatro feridos, dois em estado grave. …