Alexandrino quer recolocar município na Serra da Estrela

Poucos dias depois de ter tomado posse, o presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, participou num almoço promocional promovido pela “Turismo Serra da Estrela” (TSE) na Casa do Campino, em Santarém, no âmbito da realização da 28ª edição da Feira Nacional de Gastronomia.

De acordo com o que o Correio da Beira Serra apurou, o autarca do PS tem estado a desenvolver esforços no sentido de estudar a possibilidade de transferir o município de Oliveira do Hospital da entidade “Turismo do Centro de Portugal” para o pólo de desenvolvimento turístico da Serra da Estrela.

“Acho que Oliveira do Hospital nunca deveria ter saído da região da Serra da Estrela, porque é aí que tem a sua identidade natural. Portanto, esse é o meu entendimento e iremos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para tentar inverter a situação”, afirmou José Carlos Alexandrino ao Correio da Beira Serra.

Jorge Patrão quer interferir junto do Governo

O CBS sabe que o presidente da TSE, Jorge Patrão, tem estado a incentivar o regresso de Oliveira do Hospital à Serra da Estrela, e pretende mesmo constituir uma “task-force” para interferir junto do Governo, com o apoio de três municípios que saíram da região mas que não querem fazer parte da “Turismo do Centro de Portugal” (TCP). Estão neste caso os concelhos de Oliveira do Hospital, Mangualde e Penamacor.

A questão ainda está a ser analisada, mas este processo poderá conhecer alguns desenvolvimentos já nas próximas semanas, uma vez que Patrão deverá reunir em breve com os autarcas daqueles concelhos.

A decisão de Oliveira do Hospital “abandonar” o pólo de turismo da Serra da Estrela em direcção ao “Centro de Portugal” gerou bastante controvérsia, mas o PSD – numa assembleia municipal realizada em Setembro do ano passado – votou maciçamente aquela proposta.

Na altura, o presidente da Câmara Municipal, Mário Alves, foi um dos principais mentores deste processo, mas justificou sempre o facto com uma nova lei do Governo de Sócrates que determinava a inclusão de Oliveira do Hospital na TCP.

A decisão, que originou vários protestos junto de empresários ligados à área do turismo, contou com a oposição de todos os partidos políticos, mas a confortável maioria de que o PSD dispunha na assembleia municipal sobrepôs-se a todas as vozes críticas.

Este dossiê político, ficou também marcado pelo facto de Pedro Machado – o líder distrital do PSD de Coimbra – ser simultaneamente presidente da “Turismo do Centro de Portugal”. E, volvidos alguns meses após a saída de Oliveira do Hospital da Serra da Estrela, Machado conduziu um polémico processo político que culminou – contra a vontade expressa pela comissão política concelhia do partido – na imposição de Mário Alves como candidato às eleições autárquicas do dia 11 de Outubro.

Note-se que o Plano Estratégico Nacional de Turismo, que estabelece as linhas orientadoras do desenvolvimento do turismo em Portugal e estará em vigor até 2015, considera que “é estratégico desenvolver 6 novos pólos turísticos: Douro, Serra da Estrela, Oeste, Alqueva, Litoral Alentejano e Porto Santo.

Henrique Barreto

LEIA TAMBÉM

ANCOSE ajuda a salvar queijo Serra da Estrela com reforço dos rebanhos

A Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE) reforçou os rebanhos dos …

Autarcas avançam para tribunal para travar fecho dos CTT nas Beiras e Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) anunciou hoje que vai avançar …