1. Com as eleições autárquicas a entrarem em contagem decrescente, chegam-me notícias de chantagem, de promessas de emprego, de ameaças e...

Alguns factos

… de todo o tipo de favores políticos: caminhos à porta de candidatos a candidatos, braços de iluminação pública, subsídios, enfim…

À falta de outros argumentos, o poder tenta comprar consciências a quem, infelizmente, se continua a vender por tuta e meia.

“Peço-lhe por tudo: o senhor não me meta em nenhuma fotografia, porque pode pôr em risco o meu trabalho. Sabe que esta gente aproveita tudo para se vingar, e eu tenho 40 anos”. Esta frase, que me foi dirigida há dias por uma munícipe que se apercebeu de que o jornal estava a recolher imagens num local público, é bem o sintoma de um concelho doente, onde a liberdade – passados 35 anos após a Revolução de Abril –, não passa muitas vezes de uma miragem.

2. Nestas últimas semanas visitei diversos centros escolares em municípios dos distritos de Coimbra, Viseu e Guarda, que foram financiados com fundos comunitários. Em localidades de pequena dimensão, observei equipamentos que fazem inveja ao emaranhado de construções que a Câmara de Oliveira do Hospital – desaproveitando os dinheiros da União Europeia – está a implantar na Escola do 1º Ciclo de Ensino Básico da cidade. É uma aberração!

Quando entramos, por exemplo, numa das maiores freguesias do concelho – Nogueira do Cravo –, e olhamos para o parque escolar local, percebemos que nos próximos anos vamos ter um sistema de ensino básico a duas velocidades, não só no concelho como na própria região.

3. A já mais do que certa candidatura independente do ainda líder do PSD, José Carlos Mendes, às eleições autárquicas, promete ser uma pedrada no charco. Depois de ter andado mais de três anos a ser torpedeado pelo partido que o elegeu, a JCM não restava outra alternativa. O PSD semeou os ventos, agora pode vir a colher a tempestade…

4. O colaborador do CBS, João Dinis, está a aproveitar o seu espaço de opinião de uma forma que não se coaduna com a filosofia editorial deste jornal. O CBS não tolera que os seus colaboradores alimentem boatos politiqueiros, como aquele que João Dinis insinua sobre uma “escaramuça física” na Lajeosa, que nunca aconteceu.

[email protected]

LEIA TAMBÉM

Os jornais também se abatem

Os jornais também se abatem, e esta é a última edição impressa do CBS – um jornal com cerca de 20 anos de história que fundei na Primavera de 1988 e cuja publicação suspendi em 2002.

Correio da Beira Serra suspende publicação em Junho

Hoje, trago más notícias. O Correio da Beira Serra, em versão impressa, vai suspender a sua publicação.