Almeida Henriques reuniu com empresários e comprometeu-se a analisar dossiês das acessibilidades e ESTGOH

 

Cerca de 80 empresários fizeram, hoje, eco dos problemas que mais os angustiam. Aproveitando a visita do secretário de estado Adjunto da Economia e Administração Regional ao concelho de Oliveira do Hospital, os industriais não perderam a oportunidade de reclamar por aquilo que é entendido como a resolução do problema maior do concelho e da região, as acessibilidades.

“Foi uma das principais questões apresentadas”, confirmou o governante aos jornalistas, contando que esta foi uma preocupação partilhada pelo presidente da Câmara Municipal, Núcleo de Desenvolvimento Empresarial do Interior e Beiras e empresários.

Tendo em conta que se encontra no exercício das atuais funções governativas há menos de um mês, Almeida Henriques disse estar em face de um assunto “importante”, mas explicou não estar em condições para avançar com compromissos.

Disse, porém que esta vai ser uma matéria que terá em atenção por ocasião da análise ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), lamentando contudo que, no passado, se tenham “duplicado investimentos e não se tenham resolvido situações como estas”.

Almeida Henriques reconheceu a forte presença empresarial que existe no concelho, pelo que não deixou de sublinhar que “as acessibilidades são decisivas para o desenvolvimento e fixação de pessoas”. Dificuldades no acesso ao crédito e até de entrada em novos mercados foram outras das preocupações que os empresários transmitiram ao secretário de Estado que, antes de se reunir com os empresários visitou duas empresas locais do setor da charcutaria e confecções – Salsicharia Beira Serra e Irsil – que se dedicam à exportação.

“São duas empresas focalizadas naquilo que o país precisa”, referiu Almeida Henriques, que se revelou apologista da criação de uma espécie de rede entre as empresas, com o objetivo de se auxiliarem mutuamente.

Deu o exemplo da internacionalização, notando que “uma empresa no exterior tem que puxar pelas outras”. De visita à EXPOH, destinada a servir de montra às potencialidades locais e regionais, o governante revelou-se ainda a favor da incorporação de produtos nacionais na própria fabricação nacional.

“Temos que ganhar o gosto de comprar produtos portugueses”, defendeu.

Entre os dossiês entregues a Almeida Henriques consta igualmente o que está diretamente relacionado com a necessidade de financiamento do QREN para a construção das novas instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH).

Enquanto responsável pela gestão do QREN a nível nacional, Almeida Henriques disse que, tal como as acessibilidades, está em causa uma matéria que terá que avaliar. Lembrou, porém que o governo está “focalizado naquilo que são as prioridades do país” e que, neste momento “os recursos são escassos”.

“Os únicos recursos que existem são as verbas que estão no QREN e vamos ter que fazer investimentos com critério e fazer opções”, avisou.

Na primeira visita oficial que realizou ao distrito de Coimbra, Almeida Henriques colocou-se ainda em defesa da aplicação de políticas destinadas a fixar pessoas e a desenvolver “estes territórios de baixa densidade”.

“Não podemos assistir impávidos e serenos à desertificação do país”, frisou o governante, remetendo para os resultados dos censos, segundo os quais “a maior parte dos concelhos do interior perderam população”. Apelou à “imaginação” no sentido de se inverter esta tendência, chegando até a defender a fixação de estrangeiros em território nacional.

Almeida Henriques “vai ser um aliado de toda esta região e de Oliveira do Hospital”

À saída da reunião com os empresários, onde estiveram representados “cerca de 90 por cento dos postos de trabalho”, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital fez um balanço positivo do encontro, que para além de servir para os empresários exporem os seus problemas, permitiu ainda perceber a postura do governante.

“Tenho que registar a sua atitude pela forma como ouviu e dialogou com os empresários”, afirmou José Carlos Alexandrino, considerando estar em face de “um homem sensível e que vai ser um aliado de toda esta região e de Oliveira do Hospital”.

Depois da primeira visita oficial que um membro do atual governo realizou ao concelho, o presidente da Câmara deu como certa a continuação da sua luta pela construção dos IC 6 e 7 .

“Mais uma vez reivindiquei e disse que não me deixaria calar enquanto os IC 6 e 7 não fossem construídos”, contou aos jornalistas, adiantando que, do lado de Almeida Henriques, resultou o compromisso de uma reunião no ministério para analisar este dossiê.

Na receção que efetuou ao governante, José Carlos Alexandrino contou igualmente com a presença de vários autarcas da região e outras individualidades.

LEIA TAMBÉM

Rui Rio chocado com o que encontrou no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital

O líder do PSD ficou estupefacto com o estado que encontrou no Centro de Saúde …

Rui Rio visita hoje Centro de Saúde de Oliveira do Hospital

O líder do PSD vai estar hoje durante a tarde no concelho de Oliveira do …