Alunas do Brás Garcia de Mascarenhas assumiram papel de “Jovens Repórteres para o Ambiente”

O Agrupamento de Escolas Brás Garcia de Mascarenhas esteve representado no seminário “Jovens Repórteres para o Ambiente”, realizado em Ovar nos dias 14 e 15 e Novembro.

Integrado nas acções promovidas pela Associação Bandeira Azul, o certame contou com a participação de duas jovens alunas do 7ºA de Oliveira do Hospital, que à semelhança dos restantes alunos oriundos de Norte a Sul do País, Madeira, Açores e Chipre realizaram reportagens alusivas ao Rio Cáster, Furadouro, Praia de Maceda e Miota, zonas situadas no concelho de Ovar. Sublinhe-se que em cima da mesa estiveram temas como Ambiente e Património de Ovar; Zonas Húmidas; Reciclagem e Óleos; Reciclagem de Veículos Automóveis e Veículo Eléctrico, que foram abordados por especialistas das diversas áreas.

No decorrer do Seminário foram testadas e aplicadas as metodologias que compõem o Projecto “Jovens Repórteres para o Ambiente” (JRA) tais como a investigação ambiental, o jornalismo, a comunicação e a internet. Os participantes redigiram as notícias relativas às temáticas tratadas no encontro.

A rede Jovens Repórteres para o Ambiente, actualmente com escolas em 22 países da Fundação for Envirnmental Education (FEE), estrutura-se na aplicação de uma metodologia comum, que procura o desenvolvimento do jornalismo ambiental e no incentivo a intercâmbios reais e virtuais, entre estudantes dos diversos países e regiões.

Portugal conta com uma rede nacional constituída por aproximadamente 80 escolas dos ensinos básico, secundário e profissional, envolvendo cerca de 2500alunos e 200 professores. Trata-se de um projecto que aposta na educação para o desenvolvimento sustentável, e que procura incentivar os jovens a exercer uma cidadania activa investigando, reportando e difundindo notícias ambientais de carácter local ou global.

Para o director do Agrupamento de Escolas Brás Garcia de Mascarenhas, a experiência “foi muito gratificante” pelo conhecimento adquirido e pela troca de experiências ocorridas. Sem deixar de agradecer o apoio logístico cedido pela Câmara, Luís Ângelo adianta ainda que o seminário foi o mote para o início de um novo projecto que a Escola do 2.º e 3.º CEB de Oliveira do Hospital irá implementar.

LEIA TAMBÉM

EPTOLIVA conquista terceiro lugar a nível de desempenho dos cursos profissionais

A EPTOLIVA – Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil, situa-se entre as …

EPTOLIVA distinguida nos prémios Ciência na Escola

A EPTOLIVA (Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil) foi a escola da …