Alunos apontam caminhos para revitalização de Alvôco de Várzeas

 

O aproveitamento turístico é dominante.

Recuperação de casas para unidades turísticas, hoteleiras e de divulgação de produtos locais e até a criação de um campo de golfe. Estas são algumas das ideias avançadas pelo grupo de alunos do 3º ano de arquitetura da Universidade Lusíada, pólo de Vila Nova de Famalicão, ao qual foi lançado o desafio de realização de projetos de requalificação da emblemática localidade do concelho de Oliveira do Hospital. Ideias que até 31 de agosto podem ser apreciadas no salão polivalente da Junta de Freguesia de Alvôco de Várzeas, numa exposição alusiva ao tema “Alvôco de Várzeas – Ideias para a sua revitalização”.

O primeiro passo foi dado em outubro passado, aquando da visita do grupo de 41 estudantes à localidade de Alvôco de Várzeas. “O objetivo era colocar os alunos de uma escola de arquitetura, habituados a realizar trabalhos em zona urbana, numa área estranha e sentirem os problemas que as populações estão a passar, como a desertificação”, explica o coordenador do 3º ano do curso de arquitetura, Carlos Santos, que ao mesmo tempo, pretendia que os jovens tomassem conhecimento da realidade da aldeia para, assim, poderem perceberem as suas caraterísticas e a “forma como o povoado foi sendo erigido”.

Do leque de ideias avançado pelos alunos, destaque também para a melhoria dos acessos rodoviários e novas acessibilidades, bem como para a revitalização da praia fluvial de Alvôcodas Várzeas. Uma área que, de resto, era entendida como prioritária, surgindo propostas para a realização de uma área de restauração “mais consistente” e para “dotar a praia de infraestruturas” de apoio não esquecendo uma zona recreativa e desportiva.

Numa altura em que os alunos apresentam à comunidade aquele conjunto de ideias, Carlos Santos não hesita em fazer um balanço positivo da iniciativa. “A atividade em termos pedagógicos e científicos foi fantástica”, regista o responsável, destacando o facto de os alunos terem sido desafiados “a pensar num problema concreto que está na ordem do dia”.

Na opinião de Carlos Santos, as ideias apresentadas por alunos, a meio do seu percurso académico, podem ser aproveitadas pela Câmara Municipal e Junta de Freguesia, nomeadamente no que à requalificação da praia fluvial diz respeito.

Para além da importância das ideias, Carlos Santos sublinha a mais valias decorrentes para os próprios alunos, entendidos como embaixadores da freguesia, e para a autarquia oliveirense. “Para o município esta iniciativa é interessante porque divulga o concelho a um grupo de alunos e alguns até voltaram com as suas famílias”, notou.

Pese embora a grande dimensão associada a algumas das ideias expostas, o presidente da Junta de Freguesia de Alvôco de Várzeas reconhece que, “devidamente adaptadas, algumas ideias têm possibilidade de ser implementadas”. As propostas que, confessa gostar muito, são as que apontam para a criação de um mini campo de golfe e de requalificação de algumas casas da povoação.

Revitalizar a aldeia é o objetivo maior do autarca que, para o efeito, tem mantido conversações com a Câmara Municipal e a ADXTUR .

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …