A equipa que está a elaborar a revisão do Plano Director Municipal (PDM) de Oliveira do Hospital – um processo que está a ser coordenado por Lusitano dos Santos – esteve esta sexta-feira, 28, na Assembleia Municipal, a fazer um ponto da situação sobre a fase em que se encontra aquele instrumento de gestão, um documento que está em revisão desde 2002.

Alves sustenta que revisão do PDM está a ser condicionada pela indefinição dos traçados dos novos IC

Imagem vazia padrãoExplicando que a indefinição ainda existente quanto aos traçados dos novos itinerários complementares que o governo pretende construir na região – IC 6, IC 7 e IC 37 –, estão a “condicionar o PDM” – “onde é que os IC´s vão passar”, questionou Mário Alves –, coube depois à arquitecta Alexandra Henriques dar conta de que a Reserva Agrícola Nacional (RAN) está finalizada e aprovada por todas as entidades competentes, o que já não sucede com a Reserva Ecológica Nacional (REN), que por enquanto ainda só tem a aprovação da Comissão Técnica de Acompanhamento.

Com vários documentos já concretizados – como os estudos de caracterização, por exemplo –, o PDM tem ainda o regulamento e a planta de ordenamento em discussão e carece também de uma Avaliação Ambiental Estratégica, que é obrigatória por via de uma directiva comunitária de 2001.

Tendo ainda um longo caminho a percorrer – é quase certo que não existirão condições para que o novo PDM esteja operacional em 2008 –, o que é estranho é que, nesta altura do campeonato, existam ainda constrangimentos no que se refere, sobretudo, a três freguesias do Vale do Alva – Alvôco das Várzeas, Vila Pouca da Beira e S. Sebastião da Feira – que , conforme referiu o presidente da Câmara, ainda têm muitas áreas onde não é possível construir-se por causa do Plano Rodoviário 2000, que previa a passagem do IC 7 entre Vendas de Galizes e a Covilhã através do atravessamento dos vales do Alva e Alvôco.

Esse cenário já foi colocado fora de questão há muito tempo pelo governo e a ligação à Covilhã – conforme os três cenários que estiveram em consulta pública –, nunca será feita por aquela zona do concelho.

LEIA TAMBÉM

António Costa visita Góis no próximo sábado

A Câmara Municipal de Góis acaba de confirmar a presença do primeiro-ministro na cerimónia de …

É PRECISO QUE NÃO SE FUJA! URGE QUE SE PENSE. Autor: J.C.Pacheco Alves

Face ao novo tipo de mordaças, por vezes subtis, e que apenas servem para calar …