“Ambicionamos vitória expressiva e tudo faremos para a conseguir”

…nas eleições autárquicas de setembro”.

A Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital não poderia estar mais confiante na escolha de Cristina Oliveira para liderar uma candidatura à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

“Escolhemos alguém com perfil adequado e capaz de mobilizar todas as forças vivas locais”, afirmou ontem António Duarte numa conferência de imprensa, onde destacou as “qualidades humanas, profissionais e intelectuais” de Cristina Oliveira e que “assegurarão o cumprimento de objetivos que visem a construção de um concelho compatível com as necessidades do século XXI”.

“O tal concelho onde valha a pena viver”, sublinhou o presidente da CPS do PSD oliveirense que, assim, deu o pontapé de saída para a luta eleitoral autárquica, com o propósito de alcançar uma “vitória expressiva”.

“Tudo faremos para a conseguir”, avisa o líder do PSD concelhio que não teme pelo facto de Cristina Oliveira ser desconhecida da maioria dos oliveirenses, porque em anteriores eleições candidatos desconhecidos como César Oliveira, pelo PS, e Carlos Portugal, pelo PSD, não foram penalizados por esse facto.

O segredo está “em fazer uma boa divulgação da candidata”. Uma tarefa a que a estrutura concelhia laranja começa a dar cumprimento já no próximo domingo com a apresentação formal da candidata, seguindo-se no dia 13 um jantar de apoio à candidatura de Cristina Oliveira e no dia 20, o lançamento do jornal de campanha “Urge que todo o concelho comece verdadeiramente a reflectir sobre a realidade vigente, bem como sobre as propostas que a nossa candidata e equipas vão apresentar”, sustentou António Duarte, apostado que está em dar “mais e melhor” aos oliveirenses, por via da candidata “ideal” e em quem “vale a pena acreditar”.

Para o líder da concelhia laranja matérias como os mega agrupamentos e o caso DREC não irão fazer tremer a candidatura de Cristina Oliveira.

“A responsabilidade do mega agrupamento é do presidente da Câmara”, frisou António Duarte, notando que o caso DREC mais não foi do que “uma tentativa de achincalhamento e ataque a uma candidata a uma Câmara Municipal”. “Alguém tem culpas no cartório e será responsabilizado”, registou António Duarte que disse também não estar preocupado com a possibilidade de o PSD local poder sentir na pele o descontentamento generalizado da população relativamente às medidas “duras” levadas a cabo pelo governo de coligação.

“Apesar das medidas nacionais serem duras, o que é certo é que o PS tem-se pautado por uma atuação demagógica”, referiu, confiante que está na “vitória expressiva” já que “Oliveira do Hospital é, e sempre foi, um concelho Social Democrata”.

“Com base nas nossas convicções, na qualidade das nossas equipas e listas e no valor comprovado da nossa candidata vamos vencer mais este desafio”, clarifica António Duarte, na certeza de que “os oliveirenses são inteligentes e que não se voltarão deixar a enganar.”.

LEIA TAMBÉM

Nova liderança da JSD de Oliveira do Hospital quer colocar problemas dos jovens na agenda política local

Virgílio Salvador, de 26 anos, foi eleito no domingo presidente da Juventude Social Democrata de …

«Castração» política em Oliveira do Hospital. Autor: João Cruz

Passados 44 anos após o 25 de Abril de 1974, vive-se hoje em Oliveira do …