Ana Abrunhosa e Alexandrino

Ana Abrunhosa visita Oliveira do Hospital para esclarecer Portugal2020

A Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, realiza amanhã, a convite do presidente da Autarquia José Carlos Alexandrino, uma visita oficial ao Município de Oliveira do Hospital e presidirá a uma sessão pública de esclarecimento sobre os apoios comunitários inseridos no programa PORTUGAL 2020. Este sistema de incentivos, recorde-se, vai permitir ao país o acesso a apoios no valor de 25 mil milhões de euros.

A sessão pública, que decorrerá às 16h15, no auditório da Casa da Cultura César Oliveira, tem como tema “Oportunidades de financiamento – PORTUGAL 2020” e pretende pretende dar a conhecer os apoios financeiros disponíveis para projectos de investimento no âmbito do PORTUGAL 2020 e é destinada a empresários e aos agentes do sector da economia social. Os candidatos podem fazer a sua inscrição online em http://goo.gl/forms/y31ONvI77h.

O Portugal 2020 é um acordo de parceria entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a actuação dos cinco Fundos Europeus Estruturais e de Investimento – FEDER, Fundo de Coesão, FSE, FEADER e FEAMP – no qual se definem os princípios de programação que consagram a política de desenvolvimento económico, social e territorial para promover, em Portugal, entre 2014 e 2020.

“Estes princípios de programação estão alinhados com o Crescimento Inteligente, Sustentável e Inclusivo, prosseguindo a estratégia Europa 2020”, explica o portal destes apoios comunitários, adiantando que Portugal vai receber 25 mil milhões de euros até 2020, para tal definiu os Objectivos Temáticos para estimular o crescimento e a criação de Emprego, as intervenções necessárias para os concretizar e as realizações e os resultados esperados com estes financiamentos.

Os principais objectivos das políticas a prosseguir no Portugal2020 passam pelo estímulo à produção de bens e serviços transaccionáveis, incremento das exportações, Transferência de resultados do sistema científico para o tecido produtivo, cumprimento da escolaridade obrigatória até aos 18 anos, redução dos níveis de abandono escolar precoce, integração das pessoas em risco de pobreza e combate à exclusão social, promoção do desenvolvimento sustentável, numa óptica de eficiência no uso dos recursos, reforço da coesão territorial, particularmente nas cidades e em zonas de baixa densidade, bem como a racionalização, modernização e capacitação da Administração Pública.

 

LEIA TAMBÉM

Dois detidos em flagrante em Tábua por cultivo de cannabis

O Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial da Lousã deteve, ontem, dois homens com …

GNR realizou ontem 40 detenções em flagrante delito, sete das quais por roubo

Apenas um elemento do grupo suspeito de vários crimes na zona Centro ficou em prisão

Dos cinco jovens, com idade entre os 22 e os 28 anos detidos pela PJ …