ANCOSE confrontou secretário de Estado da Agricultura com caderno reivindicativo

 

… os 100 mil Euros e impede a associação de cumprir com o pagamento de salários junto dos 18 trabalhadores.

A Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE), com quatro mil associados, aproveitou, no sábado, a visita que o secretário de Estado da Agricultura efetuou à 21ª Festa do Queijo Serra da Estrela e Putros Produtos Locais de Qualidade para reivindicar o cumprimento dos prazos no que respeita ao pagamento pelos serviços médico-sanitários e de melhoramento animal.

José Diogo Albuquerque levou, de Oliveira do Hospital, um caderno reivindicativo que lhe foi entregue pelo vice-presidente da ANCOSE e engenheiro técnico Rui Dinis, onde alertavam para a situação de asfixia financeira por que está a passar a associação que, já há largos meses, não consegue cumprir com o pagamento de salários junto dos 18 trabalhadores.

“O trabalho tem sido feito, porque está em causa a sanidade animal, mas estamos a trabalhar com ordenados em atraso e com os diretores a fazerem avais pessoais” referiu ao correiodabeiraserra.com o vice-presidente da ANCOSE, contando que em causa está um dívida próxima dos 110 mil Euros referente a uma parte do ano 2011 e já de 2012.

Da abordagem que efetuou junto do governante, Paulo Rogério registou o “sentido de abertura” de José Diogo Albuquerque que garantiu o desbloqueio de uma parte da verba e se disponibilizou para reunir com os responsáveis da ANCOSE para avaliar a real situação da associação.

“Acredito que a situação se possa resolver”, referiu o responsável, notando que o problema reside no facto de “anteriores governos terem aprovado um montante e darem cabimento a outro mais reduzido”.

“Dos oito milhões aprovados, só foram cabimentados 3,5 milhões de Euros para o conjunto das Organizações de Produtores Pecuários”, explicou.

Produtores vivem “dias de angústia”

No caderno que entregou ao secretário de Estado, a ANCOSE alerta para um segundo problema maior e que assenta na acentuada quebra do número de animais e de jovens na agricultura e pecuária.

É que, segundo Paulo Rogério, a média de idades dos associados situa-se acima dos 60 anos.“Tem que se inverter esta situação, porque o Queijo Serra da Estrela só é feito aqui e com as nossas ovelhas e é único no mundo”, refere Paulo Rogério, chamando igualmente a atenção para as dificuldades que, diariamente, são enfrentadas pelos pequenos produtores e que chegam a colocar a sua continuidade “em risco”.

Vice-presidente da ANCOSE, mas também produtor de Queijo Serra da Estrela, Paulo Rogério alerta para a”angústia” que afeta os produtores que, neste momento em particular, se deparam com uma dupla crise, a económica e a decorrente da seca que também terá repercussão em 2013.

Motivos que levaram a ANCOSE, no caderno reivindicativo a apelar a um conjunto de derrogações em várias etapas de produção do Queijo Serra da Estrela, “no sentido de proteger os produtores”.

Paulo Rogério chega a comungar da preocupação do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital a propósito do risco de extinção do Queijo Serra da Estrela e, por isso, também alertou o secretário de Estado para a necessidade de se alterar a legislação da rotulagem usada pelas fábricas da região que “fazem um produto muito semelhante”.

“Nos rótulos deve constar a origem a do leite”, refere, avisando que não é leal que as fábricas “andem a vender gato por lebre”.

LEIA TAMBÉM

Presidente da República a caminho de Oliveira do Hospital e António Costa reunido com presidentes de Câmara naquela cidade

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, está a caminho de Oliveira do Hospital …

Mais de uma centena de famílias desalojadas em Oliveira do Hospital aponta o presidente da Câmara

Mais de uma centena de pessoas ficaram desalojadas no concelho de Oliveira do Hospital por …