Ancose reclama pagamento do Estado na ordem dos 100 mil Euros

… aos programas de melhoramento animal. Em causa está um dívida na ordem dos 100 mil Euros.

A defender os interesses dos seus quatro mil associados, a Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE) recebeu no passado dia 9 de março, a visita do secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar. Uma passagem que ficou registada com o descerramento de uma placa comemorativa e com a entrega de um memorando de preocupações que, por esta altura, afligem a ANCOSE e são transversais a todos os seus associados.

Recorrente continua o incumprimento do estado no pagamento dos programas de melhoramento animal e intervenções médico sanitárias e que já se fixa num atraso superior a um ano. “O Estado ainda não pagou nada de 2012”, teve oportunidade de referir o presidente da direção da Ancose, Manuel Marques, ao correiodabeiraserra.com, alertando para os problemas que os atrasos no pagamento daquela verba, na ordem dos 100 mil Euros, causam à associação que nos últimos meses tem vindo a “arrumar a casa” e a regularizar os salários das duas dezenas de colaboradores.

No documento que entregou ao governante, a direção da ANCOSE chamou ainda a atenção de Nuno Vieira e Brito para as exigências em torno da legalização das pequenas explorações de leite e para a crescente entrada de leite na região vindo de outros países.

A reduzida utilização das Denominações de Origem Protegida Serra da Estrela e os atrasos na calendarização dos quadros comunitários também foram aspetos apontados pela equipa de Manuel Marques, que não perdeu a oportunidade para apelar ao governo para avançar com medidas de flexibilidade à produção de leite e lacticínios.

Num balanço à visita que Nuno Vieira e Brito efetuou à ANCOSE, Manuel Marques tem a registar a “melhor atenção” manifestada pelo governante que, na ocasião, disse estar “breve” a publicação de legislação relativa à obtenção de medidas de flexibilidade à produção de leite e lacticínios.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …