Anoitecer em Alvôco. Autor: Alexandre Relvas

Anoitecer em Alvôco. Autor: Alexandre Relvas

Anoitecer em Alvôco. Autor: Alexandre Relvas

Anoitece;
Hás-de ver as estrelas e sentir-te em casa
Como se uma criança observasse o mundo.

As fábricas da noite iniciam-se
À medida que sol se vai pondo
Com o teu olhar apaixonando-se pelo céu,
Enquanto bebes do momento dos teus sentidos.

Depois, lentamente colocar-te-ás entre as entrelinhas do céu;
Saberás que há mais luz no escuro da noite do que em Paris
E a tua alma caminha entre as pontes do mundo.

A faísca da tua existência
É, agora, um espetáculo de fogo de artifício
E ouvirás, neste anoitecer, uma grande exclamação: ah!

Anoitece, tranquilamente e ao sabor da natureza
Aqui, em Alvôco.

LEIA TAMBÉM

À Boleia Autor: André Duarte Feiteira

O país da Maria, do Manuel, das cunhas e dos tachos! Autor: André Duarte Feiteira

Que bonito é Portugal! Um país à beira mar plantado, com um clima afortunado e …

tractor

Vítima de acidente com tractor em Oliveira do Hospital faleceu no Hospital de Seia

Um homem que ficou gravemente ferido num acidente com um tractor agrícola em Oliveira do Hospital …