António Duarte prepara-se para deixar liderança do PSD de Oliveira do Hospital

Depois do desaire eleitoral autárquico, António Duarte dá como certa a saída da liderança do PSD de Oliveira do Hospital. Perspetivam-se eleições antecipadas na CPS oliveirense.

Ao fim de pouco mais de um ano desde que tomou posse, António Duarte prepara-se para libertar o lugar de presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital. A informação é avançada hoje pelo edição digital do jornal local Folha do Centro, segundo a qual, a anunciada saída de António Duarte surge numa altura em que a CPS deixou de ter quórum pelo facto de vários dos seus elementos terem optado pela demissão logo após a dura derrota eleitoral do passado dia 29 de setembro.

Em cima da mesa está assim um cenário de eleições antecipadas para a CPS do PSD com o ainda dirigente da estrutura local a também justificar a sua saída com o facto de dar como “esgotado” o trabalho que se propôs realizar e que se consubstanciou na preparação do processo autárquico.

“O meu mandato esgotou-se”, chega mesmo a afirmar António Duarte que, no momento em que fecha “as contas” da CPS para assim dar lugar ao futuro dirigente, não deixa de lançar um olhar muito crítico sobre “certa gente que se dizia do PSD e que esteve a colaborar ativamente na campanha do PS”.

Do mesmo modo, Duarte não deixa de assumir as suas responsabilidades na pesada derrota sofrida no passado dia 29, mas que partilha com outros que “abandonaram o barco no momento em que o partido mais precisava deles”. Em particular, Duarte referiu-se ao antigo vereador do PSD José Ricardo que chegou a apoiar a candidatura de José Carlos Alexandrino. Do mesmo modo, o ainda dirigente concelhio não esconde a deceção que sofreu com elementos que levou para a CPS e que contribuíram “para a não constituição de listas em certas freguesias”

LEIA TAMBÉM

IP3 cortado na zona de Penacova devido a avaria de pesado

A avaria de um pesado, pelas 14 horas, provocou o corte do trânsito no IP3, …

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

  • eu mesmo

    Um independente (OHS), nunca deveria liderar um partido. Quando fala, nunca sabe o que diz. 🙂

  • Erasmo de Roterdão

    Eu bem me fartei de dizer que, quem semeia ventos recolhe tempestade.A derrota começou no dia em que publicou o primeiro comunicado com aquela linguagem.As arruças na AM acabaram com o resto. Mesmo depois da derrota não consegue fazer uma autocritica séria e verdadeira?Como lhe perguntou o Américo Figueiredo, quem foi que andou , por aí, com umas camisas rôchas há 4 anos..? Porque não retiraram a confiança ao Mário Alves quando estavam na CPC e ele não os respeitava..? Agora é o José Ricardo..? Alguém , de bom senso, podia pactuar com esta CPC? Ao tempo que não há quorum…! “Juízo nos cabeça”..! Mais um cadáver político…

  • Erasno de Roterdão

    José Carlos Alexandrino, António Lopes e toda a sua comitiva e novos seguidores deveriam ir todos em fila dar um grande beijo de despedida a este senhor! Foi graças a ele e a toda a porcaria que ele fez que conseguiram a maioria e assim elegerem mais uns vereadores (tachos) socialistas! O homem merece isso e quem sabe ainda mais.

  • Oliveirense

    Ficámos a saber que pelos lados da CPC do PSD gostam de “grandes beijos”.
    As eleições ganham-se ou perdem-se ao longos dos 4 anos. Com toda a certeza, se o mandato anterior fosse do desagrado dos eleitores, o resultado não seria o que foi.
    Contudo, salientam-se as sondagens que foram feitas durante a campanha, que segundo alguns, davam uma vitória expressiva ao PSD.
    Em suma, atrever-me-ia a dizer que o PSD local vai demorar muitos anos a recompor-se da sua atual situação. Os cidadão jamais iriam confiar numa equipa que hostiliza tudo e todos – a título de exemplo temos as relações entre os próprios militantes do PSD e os comunicados feitos pela CPC.
    Para finalizar, em eleições autárquicas os eleitores votam pelas pessoas e não por partidos políticos. O excesso de confiança na onda laranja deu no que deu – temos pena, mas isto é apenas mais uma lição de Democracia.

  • Mickey

    Como militante do PSD continuo a dizer que só posso sentir vergonha do meu partido em OH. Jamais votaria em pessoas cínicas, convencidas e egoístas como as que pertenciam à lista do PSD. É vergonhoso quando esse Tété vem dizer que houve pessoas que abandonaram o barco quando o partido mais precisava deles… Eu pergunto se não andou todo o tempo a usar-se dessas pessoas e quando já não interessavam excluiu-as por completo…
    Enfim, enquanto Duarte e Companhia não se puserem a andar, o partido nunca mais tem rumo.

    É lamentável ver como é que 3 ou 4 pessoas fazem tanta bosta juntos

    Inté

  • Erasmo de Roterdão

    Qual excesso de confiança..? O PSD tinha a sondagem, que mandou fazer, que dava 5-2 e possibilidade 6-1, para o PS. A certa altura, Cristina Oliveira , percebeu que não podia abrir a boca, que o “ALEX” e não só, o sabiam passado 5 minutos.Mandou a boca, que outra não podia ser, no contexto, de que a sondagem lhe dava a maioria, a ela, e que, a mesma sondagem era do PS..! Só que, estas coisas, valem o que valem.O Alex, sabia, muito antes de Cristina Oliveira a divulgar(truncada), o resultado.Eu sei como ele soube mas, não digo.E deu as “confusões”( tentativa) que deu. A política da trica, da ofensa da arruaça, teve o merecido prémio.Duarte, como não podia deixar de ser, vai à vida.Os “restos mortais” já mandaram saber que vão ser oposição à próxima CPC, que vai sair do grupo do MA, espero que sem ele, senão vai à vida.Logo, o PS pode muito bem criar umas tendas e curtir, nas margens do Alva e do Alvôco que, a não ser que seja por dentro, nada de extraordinário se passará, nos tempos mais próximos..! (dez anos)…

  • Guerra Junqueiro

    Esta demissão peca por muito tardia, sendo até a principal culpada deste desastre politico. Se bem se lembram, pedi aqui a demissão de António Duarte quando definiu a oposição direta (PS) de “Seres Menores”! Ora estes “Seres Menores” vaiaram as equipas por ele escolhidas, infligindo ao PSD local à maior e mais vergonhosa derrota, jamais imaginada ou mesmo arquitetada.
    Acredito que a vitória do PS tenha ido muito além do que efetivamente perspetivaram.
    António Duarte tem tido desde sempre uma atitude parasítica dentro do PSD local, tem usado este partido para alavancar a sua pessoa, o seu ego e até o seu “bem-estar”. É uma vergonha apresentar-se aqui ombreando com Sá Carneiro (que daria voltas no tumulo caso soubesse). Não é de estranhar que todas as figuras sociais-democratas locais se tenham afastado de tal energúmeno, optando até por apoiar a oposição. Foi sem dúvida, como anteriormente escrevi, o pilar central da estrondosa vitória do PS.
    Estranho ainda algumas pessoas que se envolveram na campanha, virem de algum modo defende-lo. Só podem estar enganadas, ou serem tão ingénuas de irem ao ponto de não verem os resultados obtidos. Que reparem nas listas formadas, pois eram compostas por ilustres desconhecidos ou por pessoas que vieram do anterior movimento independente. A CPC do PSD acabou sem elementos que o defendam (a ele António Duarte), para além do grupo de fans que “algo pretendia e pretende” para além da defesa do melhor para o concelho.
    Convém que todos façam uma introspetiva, sabemos que a política tem a sua fonte na perversidade e não na grandeza do espírito humano e com o bom anúncio da morte política de António Duarte, vem a péssima notícia do endeusamento político de José
    Carlos Alexandrino.
    Vamos estar atentos e acima de tudo apreensivos, se queremos progredir não devemos repetir a história mas fazer uma história nova.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro