António Lopes diz que saída de Liliana Lopes se deveu a linha editorial do CBS e acusa “encomendadores de notícias” de lhe deverem mais de 232 mil euros

António Lopes denuncia “tentativa de assassinato de carácter” e faz queixa no Ministério Público

O ex presidente da Assembleia Municipal do Hospital, António Lopes, vai apresentar queixa crime contra  presidente da Câmara, o município de Oliveira do Hospital e o jornal que tornou pública a ação de penhora sobre parte das senhas de presença naquele órgão autárquico.

“Tentativa de assassinato de carácter”, é desta forma que António Lopes classifica o ataque cerrado de que está a ser alvo por parte do presidente da Câmara Municipal, do coletivo municipal e da comunicação social “que lhe está associada”. Em causa está a divulgação de uma notificação de execução fiscal que o serviço de Finanças da Covilhã dirigiu à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital com ordem de penhora de “da importância mensal liquída de 1/6 do vencimento” que o então presidente da Assembleia Municipal recebe enquanto eleito membro da Assembleia Municipal” destinado ao pagamento de um dívida de 1903,35 Euros.

O documento rececionado pela autarquia oliveirense com data de 12 de abril – precisamente duas semanas anteriores à destituição de António Lopes de presidente da Assembleia Municipal – surge publicado na primeira página do Jornal Folha do Centro chegado esta quarta-feira às bancas e motivando a manchete daquele periódico com “Fisco executa senhas de presença de António Lopes por dívida de 1903 Euros”.

Até aqui reservado ao combate político, António Lopes vê agora o seu nome “difamado” e conta, hoje mesmo, apresentar queixa crime no Ministério Público de Oliveira do Hospital “contra o presidente da Câmara, a Câmara Municipal e os meios de comunicação social que têm colaborado na tentativa de assassinato de carácter”, em particular o jornal local Folha do Centro que tornou público o caso na primeira página, com publicação da notificação. Ao correiodabeirsaerra.com lembra que o documento publicado fazia parte da “correspondência interna entre dois órgãos públicos” e sua divulgação a um órgão de comunicação social coloca em causa a “proteção dos dados das pessoas”. “ Como eleito que sou não posso tolerar esta indignidade”, referiu António Lopes que, para além de condenar a atitude dos responsáveis municipais, diz que “não restam dúvidas quanto aos interesses de certa comunicação social”.

Apesar de insatisfeito com o rumo dos acontecimentos em Oliveira do Hospital, António Lopes assegura que não está “nada preocupado”. “Não me sinto diminuído no país que está ocupado por dívidas e onde todos os dias fecham 41 empresas”, disse o conhecido empresário que, apesar das dificuldades em manter o pagamento dos salários em dia aos seus trabalhadores, tenta por todos os meios não seguir a via do despedimento. “Vou empobrecer alegremente e não vou despedir os trabalhadores”, referiu a este diário digital, referindo que no país não é o único a ter vencimentos penhorados. “Há Câmaras Municipais onde os funcionários públicos – só em Sintra são 40 por cento – têm ordenados penhorados para pagar as contas”.

O ataque de que está a ser alvo não chega contudo a surpreender António Lopes. “Só vem demonstrar o carácter das pessoas e o porquê de se incompatibilizarem comigo. Naturalmente não estariam bem ao pé de mim , porque também eu não estou bem ao pé de gente assim”, disse ao correiodabeiraserra.com o destituído presidente da Assembleia e eleito naquele órgão.

Por perceber a preocupação dos responsáveis políticos relativamente à situação financeira em que se encontra, António Lopes informa que tem “mais de 200 mil Euros em empréstimos só nas pessoas e instituições que gravitam na gestão municipal em Oliveira do Hospital”. “Que mos paguem”, diz o empresário que, pese embora as adversidades económicas a que tem estado sujeito, garante fazer de tudo no sentido de se reequilibrar financeiramente. “Só hoje em Oliveira do Hospital vou fazer 75 mil Euros”, afirmou, tranquilizando assim quem está tão preocupado com o estado das contas do conhecido empresário.

LEIA TAMBÉM

Piloto Mário Patrão teve alta e já regressou a casa

Mário Patrão já teve alta hospitalar e regressou a casa. O piloto encontrava-se internado, no …

O Governo aberto a negociar com municípios aumento da verba e prazo para limpeza de terrenos

As Câmaras municipais estão obrigadas a substituir-se aos privados se estes não limparem os terrenos …

  • António Lopes

    O gozo da coisa é que, o mau,leia-se António Lopes, só o é porque dá..! 119 mil, disse o presidente do Covilhã.Mas eu disse na AM,que tinham sido 500 mil.Foi um pouco menos. Quatrocentos e… O que aconteceu à diferença? Ir ao tribunal para quê? A resposta já está dada.As provas, é quando quiserem e onde quiserem..!Foi fornecida cópia dos cheques e dos estratos bancários.Quem quiser ver, peça. Pois que vão para tribunal.Com menos trabalho podiam fornecer os documentos várias vezes pedidos já que, o estrato do clube tem menos 90 mil que o meu.E já publiquei os números dos cheques, as datas, no facebook e na RCB.Porque não responderam?O que é que aconteceu à massa..? A centro TV não conhece o direito ao contraditório e não quer ver os documentos? Se eu soubesse que era tão servil, pagava um pouco melhor..! E qual é o empenhamento da Centro TV no processo? O que é que a faz correr? O que é que isto tem a ver com jornalismo? Saberão os senhores o que é o código deontológico dos jornalistas? ? Tão aflitos porquê? Sirvam gratuitamente, como eu, que a discussão acaba logo..! Quando se vive à custa do orçamento, normalmente reage-se assim..! Discussão séria? Não há interessados..?