António Torrado participa na Semana da Leitura de Lagares da Beira

De entre um vasto conjunto de actividades, a Semana da Leitura que está a decorrer desde segunda-feira no Agrupamento de Lagares da Beira teve, ao início da tarde de hoje, o seu momento alto com a visita do escritor António Torrado.

O objectivo – explicou o director da escola, Ernesto Gouveia – é de incentivar a prática da leitura que, na biblioteca da escola, até tem vindo a registar bons índices. “É verdade o aumento da preferência pelos computadores, mas também temos assistido ao aumento da leitura de livros na biblioteca”, referiu a este diário digital, frisando que aquele espaço tem vindo a ser apetrechado, com o apoio da Rede Nacional de Bibliotecas e da Câmara Municipal, com os livros necessários para a comunidade escolar.

Ernesto Gouveia falou ainda de um espólio de cerca de dois mil livros de temáticas variadas que tinha sido oferecido à escola pelo falecido padre Eugénio Martins, mas que por não corresponder ao que era exigido para uma biblioteca escolar, acabou por ser cedido à Biblioteca / Ludoteca de Lagares da Beira.

O aumento dos índices de leitura no agrupamento de escolas por alunos de todas as idades deve-se – como explicou a responsável de biblioteca, Ana Cristina Dias – à promoção que tem sido feita junto dos jovens estudantes. Deu o exemplo da hora do conto com realização semanal e também das sessões de dramaturgia.

Quem também não se mostrou nada preocupado com as preferências em torno dos computadores e da internet foi António Torrado. “Temos que saber tirar partido dessas circunstâncias”, frisou ao correiodabeiraserra.com, contando que também ele recorre ao seu site da internet – www.historiadodia.pt – para incentivar, junto dos mais novos, o gosto pela leitura.

Na opinião do escritor, a internet é até “um valor acrescentado”. “Não considero a internet uma inimiga porque estaria a pôr em causa o próprio progresso”, considerou.

Desde a passada segunda-feira que a semana da leitura tem mobilizado toda a comunidade educativa, de entre alunos, professores, pais e até funcionários.

O convite à leitura surge a cada momento e pela escola até andam a vaguear ilustres escritores como Eça de Queirós, Camões, Florbela Espanca, Fernando Pessoa e Bocage, em personagens recriadas pelos alunos trajados a rigor.

LEIA TAMBÉM

Jovens cientistas da EPTOLIVA de Tábua desenvolvem Compósito Antisséptico e conquistam segundo lugar na XI Mostra Nacional de Ciência

Jovens estudantes da Eptoliva, na Tábua, no distrito de Coimbra, desenvolveram uma solução desinfectante a …

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …