GNR realizou ontem 40 detenções em flagrante delito, sete das quais por roubo

Apenas um elemento do grupo suspeito de vários crimes na zona Centro ficou em prisão

Dos cinco jovens, com idade entre os 22 e os 28 anos detidos pela PJ serem suspeitos dos crimes de roubo, agressões qualificadas e um homicídio cometidos desde Fevereiro nos concelhos de Coimbra, Marinha Grande, Pombal, Figueira da Foz e Leiria apenas um ficou ontem em prisão preventiva.

Aos restantes elementos o juiz aplicou a medida de coação menos gravosa, o termo de identidade e residência. Entretanto, houve já um sexto detido na sequência da investigação a que os inspectores da Polícia Judiciária deram o nome de Operação Sénior, um nome que se deve ao facto de todas as vítimas dos assaltantes serem idosos, ou seja, pessoas com dificuldades em defenderem-se.

Os suspeitos entravam nas casas isoladas habitadas por pessoas idosas durante a noite, recorrendo ao arrombamento de portas ou janelas com o auxílio de armas brancas e bastões. Depois entravam nas casas isoladas habitadas por pessoas idosas que, assim, eram surpreendidas durante a noite. Apesar de se tratar de pessoas frágeis, segundo a Polícia Judiciária, os assaltantes não tinham pudor em agredi-las de “forma gratuita e com extrema violência”, sendo que depois as “amarravam” e as abandonavam feridas.

Entre as vítimas conta-se uma mulher de 85 anos que morreu na sequência das agressões de que foi alvo na sua casa na zona de Pombal. Outro idoso, da Figueira da Foz, ainda tenta recuperar a fala depois de ter sido torturado durante uma hora e meia.

LEIA TAMBÉM

João Dinis acusa CM de Oliveira do Hospital de “negligência continuada” em estrada municipal

O membro da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca …

Dois detidos em flagrante em Tábua por cultivo de cannabis

O Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial da Lousã deteve, ontem, dois homens com …