ARCIAL vê suprida lacuna com inauguração de residências autónomas

A Arcial teve hoje bons motivos para festejar. Para além de comemorar o 34º aniversário, a instituição viu concretizado o sonho de inauguração das duas residências autónomas e ainda foi brindada com o anúncio de que uma viatura de sete lugares está para chegar.

Há muito ambicionadas pela ARCIAL, as duas residências autónomas estão em condições de acolher os 10 utentes – cinco rapazes e cinco raparigas- que aguardam por aquela resposta social. A obra financiada em 239 mil Euros pelo POPH e que contou com o apoio de 75 mil Euros da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital foi, esta tarde, inaugurada, assegurados que já estavam os 10 acordos de cooperação por parte do Instituto da Segurança Social.

“É de facto mais um dia de enorme felicidade”, disse emocionada a presidente da direção da Arcial ao ver suprida “mais uma lacuna que se fazia sentir” no apoio que a instituição presta a cidadãos portadores de deficiência. No trajeto que conduziu à concretização daquele sonho, Rosa Neto registou o financiamento do Estado e o apoio da autarquia, colaboradores e corpos sociais da instituição, bem como da sociedade civil. Em particular, a dirigente registou o apoio dado pelo comendador Serafim Marques e pela fundadora da instituição Teresa Serra, nomes que para sempre vão ficar ligados às duas residências inauguradas, por os mesmos lhe terem sido atribuídos. “Esta é uma obra que resulta da simples conjugação de vontades entre Estado, autarquia local e sociedade civil , em prol dos que necessitam”, referiu Rosa Neto, na certeza de que os utentes das duas residências “vão poder viver uma enriquecedora experiência de vida”.

A representar o comendador Serafim Marques por o mesmo enfrentar problemas de saúde, o ex presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital disse ser “sempre tempo de ajudar”.
“Aquilo que o Sr. comendador fez, foi jogar um pouco de fermento no que existia, que era a boa vontade e força”, afirmou Mário Alves apreciando o esforço feito em prol de “uma sociedade integradora e inclusiva”.

Muito emocionada, Teresa Serra revelou-se agradecida pelo gesto que lhe foi dirigido, ao ver atribuído o seu nome à residência feminina. A fundadora da instituição disse estar de saída dos corpos sociais da Arcial, mas deu conta da sua disponibilidade para continuar a colaborar com a instituição que viu nascer.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA“É motivo para dizer que foram muito bem aplicados os apoios”, disse, por sua vez, o diretor distrital da Segurança Social, apreciando a “excelência” da obra hoje inaugurada. Certo de que “os utentes vão ter o apoio que merecem”, Ramiro Miranda elogiou de igual modo a “gestão cuidadosa” demonstrada pela Arcial, motivo pelo que acredita que “será possível à Arcial continuar a concretizar os seus objetivos”.

“Comovido com o que se faz nesta casa”, o presidente da Assembleia Municipal mostrou-se globalmente satisfeito com atuação das instituições no concelho, bem como com a “solidariedade dos nossos munícipes” que em vários pontos do concelho possibilitou a criação de instituições de apoio social. “Demonstram a excelência da população”, referiu António Lopes, apreciando a “sensibilidade” de Teresa Serra e Rosa Neto e a generosidade de Serafim Marques.

Também o presidente da Câmara Municipal de Tábua se associou ao momento, em jeito de reconhecimento do apoio que também é prestado a utentes daquele concelho. “É uma honra para nós associar-nos a esta iniciativa e dizer que Tábua também está atenta às necessidades da Arcial e fará tudo para apoiar esta instituição”, referiu Mário Loureiro, valorizando o trabalho que é feito pela instituição e que “é difícil de ter comparação”.

Em dia de festa para a Arcial, a instituição teve novo motivo para comemorar com o anúncio de aprovação de uma candidatura ao PRODER para aquisição de uma viatura de sete lugares. “São 75 por cento a fundo perdido”, anunciou o presidente da ADIBER, Miguel Ventura, satisfeito por a Arcial, com a nova viatura, estar em condições “qualificar ainda mais os serviços que aqui estão a ser desenvolvidos”.

Um presente que ficou completo com anúncio de que a Câmara Municipal vai propor em reunião do executivo o financiamento dos 25 por cento em falta para aquisição da viatura. “Os municípios estão com outras dificuldades financeiras, devido a quebra de receitas e cortes de transferências do Estado, mas continuamos a ajudar”, afirmou o presidente da Câmara Municipal que a propósito das residência autónomas, disse tratar-se de uma prenda “para todo o concelho”. “Parabéns a toda família (da Arcial)”, referiu José Carlos Alexandrino, apreciando o trabalho que nos últimos 34 anos foi desempenhado por todos quantos estiveram ligados à instituição, entre colaboradores e dirigentes e a comunidade civil. Nesta matéria, o autarca destacou a sensibilidade que os vários presidentes de Câmara demonstraram relativamente à área social e que possibilita que hoje o concelho disponha de várias IPSS, de cujo trabalho desenvolvido muito se orgulha.

LEIA TAMBÉM

Dois jovens detidos em Seia enquanto assaltavam uma viatura

A GNR deteve ontem dois homens de 18 e 21 anos, em flagrante delito, por …

GNR deteve traficante de droga em Celorico da Beira

O Núcleo de Investigação Criminal da Guarda da GNR deteve um homem com 54 anos …