Arganil e Góis: Candidatos do PS acusados pelo Ministério Público

Segundo informação avançada pelo Campeão das Províncias, Miguel Ventura e Lurdes Castanheira foram constituídos arguidos pelos seus papéis na Adiber, o primeiro na qualidade de coordenador do organismo e membro do grupo de Acção Local e a segunda enquanto secretária da Direcção.

A Miguel Ventura foi deduzida acusação por alegada co-autoria de falsificação de documento e de presumível fraude na obtenção de subsídio. Lurdes Castanheira está acusada de eventual participação nos mesmos crimes, pairando, igualmente, sobre ela a suspeita de co-autoria de desvio de subsídio para fim diferente daquele para que foi atribuído.

 

Segundo o mesmo jornal, também Girão Vitorino, presidente cessante da Câmara de Góis, e os antigos vereadores Manuel Gama e Humberto de Matos estão acusados de participação económica em negócio. Dos membros do actual executivo camarário de Góis apenas a Girão Vitorino foi deduzida acusação.

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …