ARS Centro pondera substituir médica que deixou de dar consultas em Vila Franca da Beira

A informação foi adiantada ao correiodabeiraserra.com pelo presidente da Junta de Freguesia de Vila Franca da Beira que, em nota de imprensa, informa que a possível solução resultou da reunião realizada dia 15 de Maio com os representantes da Administração Regional de Saúde do Centro.

“A ARS assumiu, que no imediato, iria fazer isso mesmo, provavelmente com a passagem dos Utentes da médica para outro médico”, adianta João Dinis que, indiferente quanto à solução a adoptar pelo ministério da Saúde, pretende é que “todos os vilafranquenses que queiram, possam ter as consultas em Vila Franca da Beira”. O autarca espera que “seja isso mesmo que venha a acontecer e o mais rapidamente possível”.

A reunião realizada surgiu na sequência do abaixo-assinado realizado há dois meses e subscrito por uma centena de pessoas. A população de Vila Franca da Beira reclamava pela substituição do médico que deixou de prestar serviço no Posto Avançado de Acompanhamento a Idosos, em funcionamento desde 1988.

O documento denunciava uma situação de discriminação que está a afectar os utentes, na sua grande maioria idosos, relativamente a outros que continuam a dispor de consulta, assegurada por um outro médico, que se mantém ao serviço. Os utentes do médico que deixou de dar consultas – tal acontecia de 15 em 15 dias – têm vindo a recorrer a Ervedal da Beira.

“Plataformas elevadas são demasiado agressivas”

Numa análise às obras que têm vindo a ser feitas na freguesia, João Dinis denuncia a agressividade das plataformas elevadas, em paralelos, que foram instaladas em três cruzamentos da estrada nova que atravessa a povoação. Na opinião do autarca, as plataformas “castigam quem por lá tem que passar todos os dias”.

No troço em questão, João Dinis identifica ainda algumas deficiências ao nível da iluminação pública, pelo que, sugere à Câmara Municipal o reforço da mesma, nos cruzamentos do Pinheiro e no que dá acesso à escola. Defende também a colocação de iluminação nos 400 metros da estrada nova que liga a Pontinha à nova rotunda do Ervedal, bem como na inserção das estradas velha e nova.

O autarca vilafranquense não deixa, ainda, de se referir à conclusão dos trabalhos de construção dos sanitários e colocação de iluminação no cemitério, frisando contudo que se tratam de obras financiadas pela Câmara Municipal, no seguimento das propostas feitas pela Junta de Freguesia.

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …