Assembleia mostra “cartão vermelho” a proposta da DREC

 

Ontem, a Assembleia Municipal aprovou uma moção de rejeição à proposta que a diretora regional de Educação, Cristina Oliveira, veio apresentar na passada quinta-feira.

A incerteza que, por esta altura, paira sobre o futuro da Educação no concelho revelou-se, ontem, no principal tema do período antes da ordem do dia da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital.

Depois de, no final da última semana, a vereadora da Educação ter dado conta da preocupação do município face à proposta que Cristina Oliveira veio apresentar a Oliveira do Hospital, de constituição de um único mega agrupamento no concelho, o primeiro sinal de alerta partiu ontem do deputado eleito pela CDU, João Dinis.

“Trata-se da destruição do ensino, das crianças e do nosso povo”, afirmou o presidente da Junta de Freguesia de Vila Franca da Beira desafiando a Assembleia a votar uma moção de rejeição à proposta da DREC e a integrar um movimento de luta contra “a engendragem montada contra o nosso município”.

Uma moção que foi votada por maioria, com três votos contra e duas abstenções, mas que não impediu João Dinis de criticar o dinheiro gasto pelo executivo com o projeto educativo local, que acaba por orientar o município para aquela que foi a proposta defendida há vários meses pela DREC. “O dinheiro foi mal gasto”, referiu João Dinis.

Do mesmo modo que aprovou a moção de rejeição, a Assembleia Municipal também deu luz verde, com cinco abstenções, à recomendação proposta pelo PS, cuja objeto é concordante com a proposta já apresentada pelo executivo, de criação de dois agrupamentos, um a norte e outro sul, e a autonomia da Escola Secundária. “Esta gente não sabe história, se soubesse não estavam a enterrar o país”, considerou o socialista Rodrigues Gonçalves, elogiando a postura do PS e CDU ao avançar com aquelas propostas. Posturas que, esclarece João Dinis, não seguem a mesma linha, já que o que o eleito da CDU defende é a continuidade dos quatro agrupamentos e secundária. “Não estamos de acordo com o PS, é um retrocesso”, retifica.

Do lado do PSD, Rui Abrantes não deixou de responsabilizar o executivo pela proposta radical apresentada pela DREC. “Isto já poderia estar resolvido, porque agora defende algo de que fomos contra há um ano atrás”, frisou o social democrata, na certeza de que município “perdeu um ano”.

Alertando para aquilo que é “uma imposição penalizadora para o concelho, José Carlos Alexandrino lembra que este processo não iniciou há um ano e que mesmo no governo PS “sempre” se opôs “determinantemente”. “O meu compromisso é defender convicções e o sentir dos oliveirenses”, esclareceu o presidente da Câmara Municipal, entendendo que a proposta agora defendida pelo executivo que lidera, teve por base as indicações dadas pelo projeto educativo local, contratualizado pelo município no sentido de efetuar projeções daquilo que vai ser a população escolar nos próximos 10 e 20 anos.

Na opinião do autarca, a proposta de dois mega agrupamentos e autonomia da Secundária retrata uma “posição responsável”, que não desvirtua daquilo que tem sido prática em concelhos como a Figueira da Foz e Coimbra, onde as escolas secundárias mantêm autonomia. “Oliveira do Hospital não é diferente daqueles concelhos”, referiu.

O autarca que não deixou de criticar o modo como Cristina Oliveira tem conduzido o processo – “isto não vai por intuição”, avisou – deu ainda conta do seu descontentamento a propósito de declarações prestadas pela diretora regional de Educação, no sentido de colocar fim aos agrupamentos que apelidou de “capelinhas”.

“Há quem prometa Messias e traz uma virgem Maria, mas se acabarem com as capelinhas, onde é que ela vai rezar”, chegou a ironizar o autarca, numa clara alusão à aposta do PSD local de recorrer à atual diretora regional da Educação para liderar uma candidatura à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

LEIA TAMBÉM

Incêndios adiam da tomada de posse do executivo da autarquia oliveirense

A catástrofe que se abateu sobre Oliveira do Hospital, com os incêndios, levou a uma …

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …