Associação de Estudantes quer fazer da ESTGOH “uma escola melhor”

 

… numa sessão para a qual o correiodabeiraserra.com não foi convidado.

“Queremos passar uma imagem de união e de que somos cada vez mais fortes” anunciou Luís Pereira, o novo presidente da Associação de Estudantes, que – de acordo com informação disponibilizada a este diário digital pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital – deixou um forte apelo à congregação de esforços para “com a ajuda de todos, fazer uma escola melhor, dar melhores condições aos alunos e fazer sempre o melhor trabalho, contando com a ajuda do presidente da escola e da Câmara Municipal”.

Congratulando-se pelo empenho que verifica no grupo de jovens que assume os destinos da Associação de Estudantes e que “está preocupado em fazer trabalho para a comunidade e para o concelho”, a vereadora da Educação mostrou-se “convicta de que vão ter sucesso”. Frisando que a ESTGOH tem a “responsabilidade” cada vez maior de ser uma escola da Beira Serra e não apenas do concelho de Oliveira do Hospital, Graça Silva defendeu o dever de “estar cada vez mais voltados para a comunidade do concelho e dos concelhos vizinhos”, sugerindo à nova direção que dirija as iniciativas “aos jovens de Oliveira do Hospital mas também dos municípios vizinhos”. “É necessário trabalhar de mãos dadas para dar visibilidade à ESTGOH na região”, acrescentou, convidando estes alunos a participarem ativamente nos órgãos municipais onde têm assento.

Foi também esta a tónica da intervenção do presidente da ESTGOH, Carlos Veiga, que sustentou haver “uma esperança nesta equipa que eu saúdo com satisfação. A escola é sobretudo vossa e vocês têm de ser atores do vosso futuro”. O responsável entende ser importante “adotar a postura construtiva que tenho sentido” sendo que “há muito trabalho a fazer” incentivando esta direção a tomar posição nos órgãos onde estão representados na orgânica do Instituto Politécnico de Coimbra – “devem discutir com os vossos pares como iguais”, afirmou, apontando que esse “é o caminho”. “Temos de construir uma escola mais forte” sustentou o vice-presidente da autarquia, explicando que este é um “desafio que cabe aos órgãos diretivos, aos docentes e à associação de todos os estudantes da ESTGOH”.

José Francisco Rolo quis transmitir “palavras de incentivo e total apoio ao órgão que representa os estudantes” e frisou que “esta escola não é apenas uma instituição, a ESTGOH e toda a comunidade escolar é um dos pilares de desenvolvimento da região interior centro”. Lembrando que a escola está em funcionamento há 13 anos, o autarca reforçou que “está em Oliveira do Hospital e ninguém a tira de cá, mas tem de ser uma escola do interior da região Centro, de ligação aos centros do saber e instituições da economia social”.

Nesse sentido, a “Associação de Estudantes tem de ser arrojada e vestir a camisola da ESTGOH”, disse José Francisco Rolo, que também desafiou os estudantes a “envolverem-se totalmente em todas as janelas da comunidade”, acrescentando ainda que poderão “encontrar na Câmara Municipal um edifício de porta aberta e um presidente acolhedor e parceiro” na construção da solidez desta instituição de ensino que deve representar o compromisso do Estado de que o interior é, também, uma região do país onde tem de se investir.

LEIA TAMBÉM

Alunos da ESTGOH consideram “Oliveira do Hospital uma cidade acolhedora”

ESTGOH atrai 110 alunos na primeira fase de acesso ao ensino superior, curso de Gestão das Bioindústrias sem grande adesão

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH) preencheu 110 das …

Amianto vai ser retirado da Escola Secundária de Oliveira do Hospital, oposição critica “timing”

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital anunciou ontem que assinou um contrato de adjudicação …