Associação Desportiva de Lagares da Beira tem campeonato interrompido e sofre quinto assalto

 

… da Associação de Futebol de Coimbra está parado. A agravar a situação está o novo assalto sofrido pela Associação Desportiva lagarense.

“É triste e lamentável que isto aconteça”. Quem o diz é o presidente da direção da Associação Desportiva de Lagares da Beira que, há mais de um mês não vê a equipa de futebol em campo.

Com um historial de liderança na 1ª Divisão, Série A, da Associação de Futebol de Coimbra (AFC), a Associação Desportiva de Lagares da Beira realizou o último jogo no dia 12 de fevereiro numa partida frente ao Góis e que venceu por 2-0.

A motivar a paragem do campeonato, onde a equipa lagarense surge no primeiro lugar da tabela com 36 pontos, está a apresentação de recurso por parte do 5º classificado, o S. Mamede, no sentido de ver alargado o número de equipas que passa a 2ª fase do campeonato, no sentido de disputar a súbida à divisão de Honra da AFC.

Um recurso que, segundo Norberto Santos, foi motivado por uma comunicação errada que foi prestada pela AFC ao S. Mamede e que dava como certa a passagem de cinco equipas. “Ainda retificaram por telefone, mas o S. Mamede não desistiu do recurso”, contou o dirigente Lagarense ao correiodabeiraserra.com, contando que todos os clubes já foram ouvidos no âmbito do processo, que agora prossegue os trâmites legais, não se prevendo a data para o retomar do campeonato.

Com a segunda fase do campeonato por disputar, Norberto Santos alerta para o facto de o campeonato terminar a 30 de junho e de não se estar a cumprir o calendário dos jogos para apurar o campeão e os restantes classificados.

“Não sei como vai ser”, referiu o dirigente que, apesar de a equipa não realizar os jogos, faz questão de manter os dois treinos semanais. Norberto Santos chama a atenção para os prejuízos decorrentes da situação e, em particular, para a desmotivação que já começa a reinar entre os atletas.

Sem condições para a prática desportiva

Uma situação que se agudizou com o novo episódio de assalto, ocorrido na semana passada, nas instalações da Associação Desportiva de Lagares da Beira que, na presenta época, já foi objeto de um conjunto de cinco assaltos.

Numa primeira fase, os assaltos incidiam, sobretudo, no furto de botijas de gás, mas ultimamente traduziram-se em maiores prejuízos para a Associação com o furto de esquentadores, tubagens, coletores, entre outros valores.

Por identificar continuam os autores dos assaltos que, segundo Norberto Santos, têm a vida facilitada com a ausência de segurança no local. Uma situação que o dirigente conta que venha a ser resolvida com as obras que deverão decorrer no período de verão, no campo de futebol de Lagares da Beira, onde vai ser colocado relvado sintético e será feita requalificação do espaço, incluindo a necessária vedação com muro e rede.

Numa altura em que se aproxima o período para a realização dos trabalhos, Norberto Santos admite não voltar a equipar as instalações com novo esquentador e outros valores.

Sem condições para a prática desportiva – na passada 6ª feira a equipa já não treinou – o dirigente equaciona pedir apoio a associações desportivas vizinhas para a realização dos treinos.

LEIA TAMBÉM

O Bava da Bola

Um tal Bava, Zeinal de primeiro nome, foi presidente executivo durante anos da PT. Em …

Aquela máquina…

Dois golos de Cristiano Ronaldo e um de André Silva asseguraram a vitória de Portugal …