Aterragem de helicóptero durante a noite gera ambiente de grande confusão em Oliveira do Hospital

A aterragem de um helicóptero, ontem à noite, da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) nas traseiras do quartel dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital, juntou várias centenas de pessoas naquela zona da cidade, que iam procurando informações sobre o que estava a acontecer.

O Kamov, estacionado em Santa Comba Dão, foi accionado pelo Centro Operacional de Operações de Socorro após um telefonema recebido no número nacional de emergência, a solicitar socorro para um sexagenário que sofreu várias queimaduras, após a ocorrência de um incêndio na casa que habitava, em Loureiro, no concelho de Tábua.

De acordo com uma fonte dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Oliveirinha (BVVNO) contactada por este diário digital, a vítima encontrar-se ia na cama, quando o incêndio deflagrou.

Transportado ao Centro de Saúde de Oliveira do Hospital (CSOH) numa ambulância daquela corporação de bombeiros – “o alerta foi dado às 20h35”, de acordo com a mesma fonte –, a vítima, em estado grave, recebeu os primeiros cuidados de saúde no CSOH.

Uma equipa helitransportada do INEM, também se dirigiu ao SAP daquela unidade de saúde e, posteriormente, transportou o doente, monitorizado, para o helicóptero da ANPC.

Esta operação de socorro foi bastante demorada, e o Kamov só descolou em direcção aos Hospitais da Universidade de Coimbra próximo da meia-noite.

De acordo com o que referiu ao correiodabeiraserra.com a mesma fonte dos BVVNO, a vítima foi encaminhada para o SAP do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital por questões de distância. “Nós estamos a 5,5 quilómetros de Oliveira do Hospital, e o Centro de Saúde de Tábua fica a quase 14 km”, explicou aquela fonte.

LEIA TAMBÉM

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …

O “Ciclone de Fogo” varreu aquela noite que o foi de (quase) todos os medos… Autor: João Dinis, Jano

Naquela noite de (quase) todos os Fogos e de (quase) todos os medos, morreu Gente …