Aterro de Vila Franca da Beira está em obras e pode renascer de forma organizada

Aterro de Vila Franca da Beira está em obras e pode renascer de forma organizada

O aterro junto ao cemitério de Vila Franca da Beira, concelho de Oliveira do Hospital, que levantou alguma queixa por parte da população, já está, desde Setembro, em fase de limpeza. O presidente da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca, porém, ainda não sabe quando os trabalhos estarão concluídos, nem tem ainda um projecto definitivo para o espaço que é propriedade daquela autarquia. Carlos Maia, contudo, está inclinado para que o terreno continue a servir como aterro.

“É um assunto que ainda teremos de debater com a Câmara Municipal. Não está nada decidido. Mas se for para se manter como aterro terá de ser noutros moldes”, referiu o autarca, mostrando-se até inclinado para que o futuro passe por um aterro para o bem da freguesia. “Tenho medo que se faltar este espaço, as pessoas comecem a fazer despejos por matas e caminhos. Mas terá de existir um protocolo com a Câmara para que sejam feitas recolhas de lixo e quanto aos depósitos feitos pela população terão de ser controlados e com regras para que não se venha a repetir este caos”, sublinhou.10726584_848224318530827_1315649803_n (Small)

“Andei oito anos a chamar a atenção para este caso”

A necessidade desta obra foi uma das críticas que Carlos Maia apontou ao anterior presidente da Junta João Dinis. O actual porta-voz do PCP em Oliveira do Hospital reconheceu que a sua equipa deixou desorganizar aquele espaço, mas acusa também o Município de não ter atendido aos seus apelos. “Andei durante oito anos a falar no assunto, mas não tivemos resposta por parte da Câmara. Tentámos resolver o problema pelos nossos meios, mas das duas vezes que alugamos retroescavadoras os pneus furaram e abandonaram o serviço. Era preciso um buldózer, o que já não tinha os mesmos custos. De resto, quando agora iniciaram este trabalho também tentaram com retroescavadoras e aconteceu o mesmo problema”, explica João Dinis, que, embora assuma as suas responsabilidades, não se cansa de repetir que se o Município lhe tivesse dado ouvidos “a obra ficaria por certo muito mais barata”. “Não teria chegado ao caos a que chegou e não seria necessária uma intervenção tão profunda. Mas nunca tivemos resposta aos vários ofícios”, sublinha.

10735861_848224488530810_622975818_n (Small)João Dinis mostra-se também favorável a que o espaço permaneça como aterro, mas defende a aplicação que poderá ser um projecto que já tinham na altura em que estava à frente da autarquia. “O terreno deve manter-se naquelas funções para evitar que as pessoas comecem a abandonar entulho pelas matas e caminhos. É preciso ter em conta que para ali vinha todo o entulho da Cordinha e até de mais longe. Se não existir pode trazer problemas grandes no futuro. O nosso projecto contempla a divisão em três partes: uma para terra e pedras, outra para plásticos, pneus e borrachas e uma terceira para monos domésticos. E com regras bem definidas”, explica, garantindo que Carlos Maia não fez nada de mais ao conseguir esta obra. “Mau era que durante um ano não fizesse nenhuma obra física”, concluiu.

 

LEIA TAMBÉM

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …

CM de OLiveira do Hospital apresenta orçamento de 28 milhões que promete mudar a face do concelho

O Município de Oliveira do Hospital vai investir em 2017 uma verba de 28.165.888, grande …

  • João Dinis, Jano

    Já agora…
    Não é para desculpar a desorganização a que, de facto ,se deixou chegar este aterro que, repete-se, era procurado por gentes vindas das freguesias vizinhas a despejar toda a espécie de detritos. Mas é certamente verdade que, assim, evitou-se que esses mesmos detritos tivessem sido despejados por matas e caminhos, a poluir.
    E, já agora, fala-se que este aterro existitu próximo ao Cemitéiro,o que também é verdade.
    Entretanto,diga-se também que esse Cemitério – o Cemitério de Vila Franca da Beira – tem uma parte nova muito bem arranjada – tem casas de banho privativas – tem candeeiros com luz pública.
    É um Cemitério com toda a dignidade.!

  • Sr. Viegas

    Então o senhor presidente da junta não sabe o que vai fazer a seguir e não sabe quando irão acabar as obras…já agora o que é que sabe? Talvez se o CBS tivesse perguntado ao espírito santo obtivessem resposta! Anda tudo sem norte, este não sabe nada os da CMOH se lhes perguntarem ainda sabem menos, o melhor é perguntar ao de Alvôco, pode não saber, mas tem sempre um Lámiré…! O senhor professor Jano andou 8 anos a pregar para ter um buldózer por uns dias em Vila Franca, nesse tempo nem os Forais lá eram celebrados…haviam prioridades diziam eles, agora, volvido apenas um ano que o senhor Tula está à frente do burgo já lhe deram o buldózer, as maquinetas necessárias e o necessário capital para que a coisa fosse feita…só não lhe deram juízo, é que só um tolinho é que faz o que quer que seja, sem saber que finalidade irá ter a obra…O amigo Jano sempre tem ideias, já tinha pensado que o espaço deveria ser divido em três, este a única ideia que lhe ocorre é que terá que fazer um protocolo com a CMOH, não será difícil, afinal quem risca é o senhor Presidente Carlos Maia. Já riscou na Estgoh, não será difícil riscar em Vila Franca, é preciso é vontade, e essa, não sei se a tem!

    • Barbeiro

      Mas qual quê? O Tula, disse na campanha que era uma vergonha aquilo estar ali. Agora diz que está ali bem. Que vá pentear macacos.
      Ai que falta lhe faz umas palmadas do falecido “Parente”, para o pôr no lugar.

  • António Lopes

    Depois, um aterro ao lado do cemitério, vem tudo a calhar…O que mais admiro é certas sensibilidades…Assim como assim, é tudo o que já nâo tem utilidade..! Para ser suave…Por respeito aos que já partiram e a maioria dos que lá estão convivi com eles, e porque cinco me são do mais próximo, que se pode ser.não digo a palavra que queria dizer. Que foram lá pôr o “lixo” ao lado, foram..! Convinha saber o que fazer e fazer algo que respeite o local. è o mínimo..!

  • Lixeira

    Aterro em Vila Franca???
    Decerto que será ilegal!
    O que existia não era nenhum aterro mas sim uma lixeira a céu aberto, que há mais de 20 anos foram proibidas em Oliveira do Hospital.
    O problema é a falta de cultura deste povo.
    Lamento que o antigo Presidente tenha permitido tal cenário. O mais grave é querer continuar com este absurdo. Só mesmo em Vila Franca!
    As Câmaras Municipais recebem estes materiais em local próprio que é o Ecocentro.
    Quando os munícipes não têm possibilidade de transportar estes materiais podem contatar a Câmara que deverá providenciar a recolha de “monstros” e outros equipamentos.
    Para quem prevarica apliquem-se coimas pesadíssimas.

  • Lixeira

    A ser assim criavam-se “aterros” em todas as localidades.
    Sugiro que fiquem situados ao lado da casa dos responsáveis quem concordam com tal absurdo.
    Em Vila Franca já sabíamos onde criar o “aterro”!

  • Via lá

    Novo slogan

    Tens lixo para despejar vai a Vila Franca que o recebemos com todo o gosto neste nosso maravilhoso aterro.

  • JPCruz

    Isto é vergonhoso aquilo que estam a fazer em Vila Franca da Beira. Já não bastava roubarem o estatuto de freguesia , como agora tornarem a zona ao lado do cemitério uma lixeira publica. Isso é uma falta de respeito perante os mortos. Porque não põem a lixeira na terra do presidente da união de freguesias?

    • ambientalista

      Ora diz isso ao Jano que foi ele que consetiu que a lixeira lá fosse criada.

      Agora ainda tem a lata de dizer que “O terreno deve manter-se naquelas funções para evitar que as pessoas comecem a abandonar entulho pelas matas e caminho”.

      Lamentável, que em pleno Séc. XXI ainda haja mentalidade a pensar que é assim que se preserva o ambiente.

      Isto é o resultado de estarem habituados a uma liderança obsoleta (comunista) que em vez de sensibilizar os seus fregueses para uma conduta correta, prefere continuar com lixeiras a céu aberto.

      • Via lá

        Bem visto,

        O sem pescoço desse Jano é o que se vê, aliás daquela personagem só sai bacorada, e ainda vem aqui dar uma de não sei bem o quê.
        Sensibilização é uma palavra que essas personagens não têm no dicionário, é demasiado para tais mentes.

  • Guerra Junqueiro

    O Jano, não deixou que a merda andasse espalhada pela sua freguesia.
    Quando se opta por o mal menor, opta-se bem. Resta-me agradecer ao Prof. João Dinis, pela governação que levou a efeito. Não concordei com o modo como defendeu a anexação, mas concordo inteiramente com o modo com que lidou com este deposito.
    Este deposito de materiais sobrantes, que na altura não era lixo, pois o lixo há já muitos anos que é colectado pela CMOH. Se hoje lá há lixo, peçam as devidas responsabilidades ao Engº Carlos Maia, pois na campanha foi ele que definiu o deposito como lixeira, para capitalizar alguns votos. Talvez tenha funcionado, mas agora em vez de passar os problemas para a câmara (nunca lhe ouvi uma intervenção em que não diga que está à espera da resposta da câmara ou da intervenção da câmara), que arregace as mangas e mostre se realmente vale alguma coisa, ou se é só falar alto para dar ideia que tem razão.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Patilhas

    Patilhas
    Então o Engº Maia e o Alex não são dessa freguesia? E deixam por ali uma lixeira.No fim de semana vou ver para não dizer coisas que não são.E ao pé de um cemitério? Devem gostar muito da sua terra! Tanto um como o outro devem ter terrenos na terra.Porque não fizeram o aterro nesses terrenos ? Dar dá a mula coices. Que se tratem devem andar mal da pros..ta ou da bipolaridade.

  • Estudo do Meio

    “O nosso projeto
    contempla a divisão em três partes: uma para terra e pedras, outra para
    plásticos, pneus e borrachas e uma terceira para monos domésticos.”

    Amigos autarcas, na vossa altura havia Estudo do Meio na primária? Falava-se de
    reciclagem? Talvez não… Mas não se sintam inferiores. Basta trocarem por uns
    segundos a Casa dos Segredos pela RTP2. Entram logo na magnifica onda da
    ecologia.

    Terra e pedras (o chamado entulho) posso aceitar, embora torça o nariz. Agora
    plásticos, pneus e borrachas? Monos domésticos? Andam a comer míscaros estragados? Não vos parece que já haja empresas e autarquias a fazer bem isto? Vão lá dar uma pestanada!

  • vilafranquense

    Meus amigos, voces falam mas nao sabem o que dizem. O que se passou durante vários anos é que o anterior presidente da junta de vila franca deixou ali despejar toda a espécie de lixos impunemente. Nunca o ouvi dizer que era necessário limpar aquele local que estava uma vergonha mesmo junto ao cemitério e tomar medidas para evitar os despejos desordenados. Então diz que tentou resolver o problema e não o resolveu, porquê? Então ele não era tambem amigo do Presidente da Câmara e não se dava bem com ele? Devia ter andado muito distraído com as festas que fazia na sua terra. Não votei no actual Presidente da Junta, mas uma coisa tenho que reconhecer. Foi ele que pos os pés ao caminho e tratou que aquele espaço fosse limpo. Pelo menos tem esse mérito, coisa que o Jano não conseguiu. Se por acaso ali autorizarem a deixar despejar alguma coisa, para não despejarem nos caminhos, pelo menos que seja de uma forma ordenada , com regras e controlada pela Junta.

  • Freguês do Ervedal

    Há por aí um artista que disse “O Jano, não deixou que a m**** andasse espalhada pela sua freguesia.”.
    Pois bem, não o compreendo, se uns momentos é um acérrimo defensor da Lei e dos bons costumes, outros momentos aparvalha e vem defender o indefensável.
    Quando fores candidato lá pela tua freguesia diz que vais criar lixeiras para que o povinho não espalhe o lixo na freguesia!!!
    Pensamento provinciano, retrogrado, abandalhado e inculto!
    O importante é promover uma prática correta na deposição e separação de lixos e não o inventar uma qualquer zona para que se polua indiscriminadamente, contrariando a Lei e prejudicando o meio ambiente.

  • ambientalista

    Sugiro que façam queixa ao SEPNA da GNR assim que virem alguém a despejar lixo naquele local.

    http://www.gnr.pt/default.asp?do=5r20n/DF.zv55n1/Zv55n1

    Linha SOS Ambiente e Território:808 200 520

    Email: [email protected]

    As coimas são pesadas mínimo 500€ para particulares e 2500€ para pessoas colectivas.

    Mesmo assim são baratas para quem causa tantos danos ao ambiente.

  • Pombo-Hibrido

    Pombo e Híbrido, um, o primeiro, continua a tecer comentários dignos de um verdadeiro calhau setembrino com ares de erudito copy paste, o outro, o 2 continua a utilizar a Democracia consoante o jeito que lhe dá, por vezes contém o veneno e assina o nome nos comentários para dar um ar delicado, para logo a seguir vir desrespeitar e descer o nível, através dos seus nicks todos, achincalhar quem trabalha responsavelmente e dá o melhor de si, tentando melhorar cada vez mais a comunidade em que está inserido/a.
    Portanto, 1 Pombo + 1 Hibrido = -1

  • Erasmo de Roterdão

    “Irmão” “Pombo Hibrido”: Não blasfemais..! Bem sabeis que, por conhecedores e bem informados, esses “irmãos” que citais,vos dizem grandes e profundas verdades. Muito preocupado ando com o nível da idoniedade daqueles a quem confiámos a responsabilidade da governação. As novas que me vão chegando, muito entristecem meu coração, pois, constato que não se olha a meios para atigir inconfessados fins. A moda mais recente,daqueles de quem dizeis que “trabalham responsavelmente” é responsabilizar a terceiros os erros que esses “senhores comentem”. Nas últimas Assembleias exibem-se e tentam responsabilizar-se os técnicos. No “segredo” dos gabinetes conjectura-se o que de mais inconfessado se podia imaginar,tudo para fugir às responsabilidades dos actos cometidos..! Simplesmente uma vergonha, imprópria de líderes, e muito menos de cristãos..! A seu tempo só poderá servir mais os incriminar. É a isto que chamais “trabalham responsavelmente”? Com toda a minha indulgência, não sei se o Bom Deus os vai perdoar…Ainda assim, e por dever de ofício, apenas por isso,sempre lhes encomendarei a alma a Deus, correndo o risco de o estar a fazer por uns “demónios”..! Calai-vos,, pois..! Não digais asneiras..! A seu tempo se estabelecerá a “penitência”…

    • Via lá

      Orgasmo mal parido de roterdão, não sei porque não te ofereceram para ser feito um queijo. Meu grande papagaio rei do copy paste já não te foi explicado que tu és um travesti ou seja católico/comodista ou comunista como mais gostares.

      Eu vou novamente ilucidar para ver se desamparas a loja.
      Tu fazes lembrar o carpinteiro anterior PC, que veio ao trambolhão do Minho poraí baixo chegou cá comunista e acabou no PPD.

      Poucas pessoas se dão conta hoje em dia de que o pior mal do comunismo
      não está nas ditaduras que ele exerce em Cuba ou na China, mas está em
      sua doutrina, que é fundamentalmente sectária e anti-católica, talvez por isso o Papa Pio XII usou do Decreto contra comunismo.

      Chamo a atenção para a sagacidade da propaganda comunista, que
      pouco fala sobre a doutrina comunista. Encontram-se livros comunistas à
      venda em livrarias comunistas. Tais livros são propriamente ilegíveis, pelo comum das pessoas, tal a quantidade de expressões técnicas complicadas, de cálculos que têm pressupostos, que por sua vez se prendem a outros pressupostos, de princípios filosóficos hirsutos e confusos. É preciso a pessoa passar por uma espécie de iniciação, adquirir certos conceitos primeiros e muito simples, para que aquela algaravia seja mais ou menos inteligível.

      Quando se estuda a doutrina comunista, percebe-se que se trata de uma verdadeira seita, de uma anti-igreja, que não acredita no sobrenatural, mas que está construída sobre certos preconceitos filosóficos. O nivelamento dos bens é uma das conseqüências, importante sem dúvida, mas apenas uma das conseqüências da doutrina filosófica comunista.

      Qual é, para os marxistas, o papel da Religião na História?
      Qual o papel desses mitos? Papel malfazejo, pois evita o salto qualitativo, evita a dialética, a luta. Um padre diz ao homem que aceite as dores da vida, porque no Céu terá a recompensa. O homem, aquiescendo a isto, não luta. O padre diz ao patrão que tenha pena do empregado, porque no Céu será recompensado também. O patrão, prestando auxílio ao empregado, frustra a luta de classes, ou seja, o salto qualitativo. Na sua função pacificadora ela evita os choques, que são o bem da História.

      Note-se que é das profundezas de doutrina comunista que sai a idéia, não só da impossibilidade da aceitação da Religião, mas da nocividade da Religião. Para o comunista, a Religião é um mito, e é o mito nocivo por excelência, é o mal na História.

      Necessidade de um eterno conflito entre os homens, para que a humanidade vá para frente.

      Negação de todo o papel da Religião, porque ela é um mito nascido de instrumentos de trabalho, e o progresso dos instrumentos de trabalho vai varrê-la, substituindo-a pelo ateísmo completo. Para o marxismo, a Religião é o mal.

      Uma concepção do homem em que ele não é um ser individualizado, com uma alma espiritual imortal, elemento capital de sua personalidade, que faz com que esse ser não se confunda com nenhum outro que houve e haverá até o fim do mundo. De maneira tal que, quando eu for julgado por Deus e for misericordiosamente levado ao Céu, como espero, eu ainda serei eu mesmo. Se fosse mandado para o inferno, também seria eu mesmo.

      Desta natureza espiritual e pessoal vem a todo homem o direito ao produto de seu trabalho, o direito a ter economias e ser proprietário, o direito a ter mais do que os outros, porque Deus deu a uns mais do que a outros.

      Agora já não foi o dedo no dito, foi um pinheiro manso mas tu aguentas e os teus amigos dizem que gostas.

      • Erasmo de Roterdão

        Pois… sei que sim.Para o caso de teres esquecido, embora com outro nick, já disseste as mesmas bacoradas, aqui há dias. Refresca as ideias, “irmão”. Vê se ficas mais creativo. Bem sei que não é fácil, perante tanta desgraça,argumentar algo de jeito. Por falar em carpinteiro” quem está muito parecido, mas para pior, é o Senhor Presidente da Câmara. Gostava muito de mandar colocar comentários, e gosta, contra os seus adversários. Porém acabo de ser informado, tal como já aqui havia sido comentado anteontem,que o Senhor presidente meteu o CBS em tribunal..! Deve ser por não querer receber o soldo..! Gosta de mandar bitaites, de denegrir a imagem dos outros mas, convive mal com a crítica. Ora ele nunca levou nem um terço do que levou o anterior presidente ,pela caneta do actual director de comunicação que, vá lá saber-se porquê, foi contratado para aquela função. Só se pode concluir que o Senhor Presidente gosta do estilo..! Uma pobreza democrática, “irmão”.

  • ervedalense atento

    Foi limpa mais uma lixeira, não aterro, deixada criar e aumentar em Vila Franca pelo Jano. Eu fui lá ver para crer, e aquilo era uma vergonha. Havia lá todo o tipo de lixos. Não eram materiais sobrantes como lhe chama o Guerra Junqueiro. Mas este vem para este jornal mandar papaias e nunca lá deve ter ido. E depois ainda vem agradecer ao Jano pela sua governação. Até parece uma certa senhora do Ervedal que lhe fez o frete aquando da freguesia. Ao Guerra Junqueiro só lhe digo. Não critique quem trabalha e se interessa pela sua terra de forma desinteressada, como é o caso do Engº Maia. Tomara você chegar-lhe aos calcanhares. E sei do que falo porque fui testemunha. Sabia que ele quando esteve na vereação da Câmara entregou um cheque de 1500 contos das senhas de presença, á Junta de Freguesia da sua terra? Sabia que ele no ultimo mandato como Presidente da Junta deu todos os seus vencimentos á Junta de Freguesia no valor de 13000 euros? Meu amigo deixe-se de achincalhar os outros e se tiver coragem, o que não me parece, candidate-se! Só que você tem um problema. Sabe qual é? Eu digo-lhe. Você é uma pessoa que lhe falta credibilidade já que ninguem lha dá. E não é deste forma que você lá vai. Tem muito que aprender. Cumprimentos

  • Ervedalense.

    Quem é o Engº Maia?
    Quem é o ervedalense atento, que não conhecia a local? Um Ervedalense que se preze utiliza letra grande “Ervedalense”. Os Ervedalenses conhecem o que se passa.
    Não faço ideia se esse tal Técnico Agrónomo deu ou deixou de dar, o que acontece, é que não está à altura do Ervedal e dos Ervedalenses, pois nem as contas da freguesia conseguiu apresentar, para não falar noutras coisas.
    Pode ser que tenhas uma surpresa, porque não és Ervedalense, esses, já não as têm. Aprender, é o dia a dia de qualquer pessoa, agora ensinar, é só para alguns. Aprende.

  • Erasmo de Roterdão

    Se o Eng.Maia deu as senhas e os ordenados, que se cuide. Deve estar a ser despedido. Muito mais deu o outro e vejam o que lhe fizeram..! Não ponho em causa.Só que quem tem assim atitudes altruistas não se percebe como colocou a actual companheira onde colocou e como colocou…A coerência convinha ser “coerente”…

  • João Dinis, Jano

    Ai que queriduchos maldizentes…

    Sim, é verdade que o ATERRO por trás do Cemitário de Vila Franca da Beira se desorganizou também porque tinha muita clientela digamos assim. De qualquer forma, desorganizou-se o ATERRO mas “organizaram-se” – sem lixos – caminhos, matas, valados – para onde, antes, muita Gente e de muitas Povoações ia fazer vazamentos completamente à balda, topam ?

    E até houve, no início do ano passado, um acontecimento dramático que perturbou muito o arranjo daquele espaço tal como estava programado. Mas não vou aqui especificar o que nos aconteceu.

    Agora, meus Caros e Queriduchos Maldizentes:

    Digam lá onde há um Cemitério como aquele ali em Vila Franca da Beira ? Com passeios largos em calçada – com Casas de Banho privativas – com Candeeiros Eléctricos dentro de todo o Cemitério – com espaço, nos novos talhões, para espaçar covais até á distância de dois dos actuais ?

    – Meus Caros e Queriduchos Maldizentes:- Muito gostarieis Vós que vos enterrassem no Cemitério de Vila Franca da Beira. Mas, tenham lá calma, que isso também não é para qualquer um como afinal sois vós !