Ausências no Pontal não afastam Mendes da via do diálogo

A consideração foi feita há instantes ao correiodabeiraserra.com pelo presidente da Comissão Política de Secção (CPS) do PSD de Oliveira do Hospital, rejeitando pronunciar-se sobre uma eventual retirada da confiança política ao presidente da Câmara Municipal, numa altura em que Mário Alves e o seu vice na autarquia, Paulo Rocha, se voltaram a colocar à margem de mais uma iniciativa – a XVI Festa Convívio do PSD – dinamizada pelo partido pelo qual foram eleitos em 2005.

Apesar das ausências – que também se alargaram à estrutura distrital, bem como aos presidentes de junta de freguesia – o sucessor de Alves na liderança do PSD oliveirense volta a insistir na via do diálogo, por estar “convencido” – como o próprio referiu a este diário digital – que o processo de preparação para as autárquicas de 2009 “vai decorrer de acordo com o que a CPS pensa”.

“Fomos legitimados pelos militantes e temos legitimidade de apresentar as listas para os diferentes órgãos”, sustentou José Carlos Mendes, confessando não ter ficado nada surpreendido com as ausências de Mário Alves e Paulo Rocha, porque desde que preside à estrutura “nunca marcaram presença em nenhuma iniciativa”. Sublinhou, no entanto, que “eles, como eleitos, só tinham que ter participado na festa” e que as ausências seriam “compreensíveis se tivesse havido alguma justificação”. Pelo contrário – segundo disse – “em quase três anos de mandato nunca deram resposta aos convites da CPS”.

Posição semelhante foi a manifestada por Mendes em relação à ausência da distrital na festa do passado domingo. Sublinhe-se, contudo, que Jaime Soares já manifestou o seu apoio público a uma recandidatura de Mário Alves à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. “As atitudes ficam com quem as toma”, referiu, na expectativa de que “o próximo presidente da distrital tenha uma postura diferente”. É que, na opinião, de José Carlos Mendes, o actual líder da distrital do PSD “não tem respeitado minimamente as estruturas de base, como é o caso da de Oliveira do Hospital”. “Merecíamos mais respeito”, sustentou, notando contudo que a CPS de Oliveira do Hospital está numa “fase de conversações com as estruturas distrital e nacional”.

Festa do Pontal não atraiu presidentes de Junta

Numa altura em que a CPS do PSD quer fazer jus à legitimidade conferida pelos militantes, são também os presidentes de Junta que não comparecem às iniciativas do partido pelo qual foram eleitos. Inácio Campos, vice-presidente da estrutura, foi – segundo Mendes – o único presidente de Junta presente na festa do passado domingo.

“Gostaria de os lá ter tido. Tenho a melhor relação com eles e não há qualquer tipo de conflito”, sublinhou ao correiodabeiraserra.com, afiançando que “muitos deles” serão convidados a integrar as listas para as próximas autárquicas”, com a garantia de melhores direitos como a delegação de poderes e o reforço financeiro.

“Paciência!”, exclamou o líder local dos sociais-democratas sobre a ausência dos presidentes de junta que acabou por justificar com “o ambiente que se vive entre a CPS, o presidente e vice-presidente da autarquia oliveirense”.

Suplentes resolvem “baixas” na CPS

A ocupar o lugar de suplentes, António Martins e António Mota foram chamados a resolver as “baixas” deixadas por Lusitana Fonseca e Luciano Ré na Comissão Política de Secção do PSD. O anúncio foi feito na festa das Caldas por José Carlos Mendes que fez questão de asseverar que a estrutura “está unida para os desafios que tem pela frente”.

Ao correiodabeiraserra.com, o social-democrata confessou que a saída dos então vogais foi “desagradável”, sublinhando no entanto que “as pessoas não fizeram nenhum contrato com a CPS”. “Compreendemos que às vezes há situações que levam a decisões que não agradam à maior parte das pessoas”, referiu, sem deixar de agradecer o trabalho desenvolvido por ambos em prol do PSD.

LEIA TAMBÉM

SONAE (Ai – Ai …) Ou em como o “ouro” de uns é o nosso prejuízo!

CDU vê aprovado na Assembleia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira voto de protesto contra falta de apoio das autoridades às vítimas dos incêndios

O eleito da CDU na Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e …

Nova liderança da JSD de Oliveira do Hospital quer colocar problemas dos jovens na agenda política local

Virgílio Salvador, de 26 anos, foi eleito no domingo presidente da Juventude Social Democrata de …