Ausências no Pontal não afastam Mendes da via do diálogo

A consideração foi feita há instantes ao correiodabeiraserra.com pelo presidente da Comissão Política de Secção (CPS) do PSD de Oliveira do Hospital, rejeitando pronunciar-se sobre uma eventual retirada da confiança política ao presidente da Câmara Municipal, numa altura em que Mário Alves e o seu vice na autarquia, Paulo Rocha, se voltaram a colocar à margem de mais uma iniciativa – a XVI Festa Convívio do PSD – dinamizada pelo partido pelo qual foram eleitos em 2005.

Apesar das ausências – que também se alargaram à estrutura distrital, bem como aos presidentes de junta de freguesia – o sucessor de Alves na liderança do PSD oliveirense volta a insistir na via do diálogo, por estar “convencido” – como o próprio referiu a este diário digital – que o processo de preparação para as autárquicas de 2009 “vai decorrer de acordo com o que a CPS pensa”.

“Fomos legitimados pelos militantes e temos legitimidade de apresentar as listas para os diferentes órgãos”, sustentou José Carlos Mendes, confessando não ter ficado nada surpreendido com as ausências de Mário Alves e Paulo Rocha, porque desde que preside à estrutura “nunca marcaram presença em nenhuma iniciativa”. Sublinhou, no entanto, que “eles, como eleitos, só tinham que ter participado na festa” e que as ausências seriam “compreensíveis se tivesse havido alguma justificação”. Pelo contrário – segundo disse – “em quase três anos de mandato nunca deram resposta aos convites da CPS”.

Posição semelhante foi a manifestada por Mendes em relação à ausência da distrital na festa do passado domingo. Sublinhe-se, contudo, que Jaime Soares já manifestou o seu apoio público a uma recandidatura de Mário Alves à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. “As atitudes ficam com quem as toma”, referiu, na expectativa de que “o próximo presidente da distrital tenha uma postura diferente”. É que, na opinião, de José Carlos Mendes, o actual líder da distrital do PSD “não tem respeitado minimamente as estruturas de base, como é o caso da de Oliveira do Hospital”. “Merecíamos mais respeito”, sustentou, notando contudo que a CPS de Oliveira do Hospital está numa “fase de conversações com as estruturas distrital e nacional”.

Festa do Pontal não atraiu presidentes de Junta

Numa altura em que a CPS do PSD quer fazer jus à legitimidade conferida pelos militantes, são também os presidentes de Junta que não comparecem às iniciativas do partido pelo qual foram eleitos. Inácio Campos, vice-presidente da estrutura, foi – segundo Mendes – o único presidente de Junta presente na festa do passado domingo.

“Gostaria de os lá ter tido. Tenho a melhor relação com eles e não há qualquer tipo de conflito”, sublinhou ao correiodabeiraserra.com, afiançando que “muitos deles” serão convidados a integrar as listas para as próximas autárquicas”, com a garantia de melhores direitos como a delegação de poderes e o reforço financeiro.

“Paciência!”, exclamou o líder local dos sociais-democratas sobre a ausência dos presidentes de junta que acabou por justificar com “o ambiente que se vive entre a CPS, o presidente e vice-presidente da autarquia oliveirense”.

Suplentes resolvem “baixas” na CPS

A ocupar o lugar de suplentes, António Martins e António Mota foram chamados a resolver as “baixas” deixadas por Lusitana Fonseca e Luciano Ré na Comissão Política de Secção do PSD. O anúncio foi feito na festa das Caldas por José Carlos Mendes que fez questão de asseverar que a estrutura “está unida para os desafios que tem pela frente”.

Ao correiodabeiraserra.com, o social-democrata confessou que a saída dos então vogais foi “desagradável”, sublinhando no entanto que “as pessoas não fizeram nenhum contrato com a CPS”. “Compreendemos que às vezes há situações que levam a decisões que não agradam à maior parte das pessoas”, referiu, sem deixar de agradecer o trabalho desenvolvido por ambos em prol do PSD.

LEIA TAMBÉM

Medalha de Ouro de Oliveira do Hospital para Ana Abunhosa aprovada no meio de várias criticas

A atribuição da medalha de Ouro do Concelho de Oliveira do Hospital foi um dos …

PSD de Oliveira do Hospital considera que atribuir a Medalha de Ouro a Ana Abrunhosa “é condecorar a incompetência”

O PSD oliveirense não entende as razões que levam a Câmara Municipal de Oliveira do …