Autarca de Seia teme perda de aviões de combate a incêndios

Numa altura em que o Aeródromo Municipal de Seia se prepara para acolher mais uma edição de exercícios da Força Área – entre 25 de Janeiro e 5 de Fevereiro – paira no ar o receio relativamente à utilidade daquele espaço no período destinado ao combate a incêndios.

O assunto que fez manchete na último edição do jornal local “Porta da Estrela” está a preocupar o presidente da Câmara Municipal de Seia, Carlos Filipe Camelo, que em reunião do executivo disse recear que a valorização do aeródromo de Ponte de Sôr decidida pelo Governo, condicione a colocação de equipamentos, em especial aviões pesados no aeródromo concelhio.

Numa altura em que já promete repensar o investimento a efectuar no aeródromo de Seia – o projecto apoiado pelo QREN é de 3,5 milhões de Euros – o autarca reuniu com o secretário de Estado da protecção Civil, Vasco Franco, com quem discutiu o futuro do Aeródromo, nomeadamente a sua utilização no período destinado ao combate a incêndios.

Sublinhe-se que já na última Assembleia Municipal, Carlos Camelo tinha aludido è existência de um “lobby muito forte dos pilotos para deslocar os meios aéreos pesados para outro local mais próximo de Lisboa”.

Entretanto, no próximo mês de Fevereiro, o Aeródromo Municipal de Seia deverá merecer a visita de Vasco Franco para se inteirar da realidade daquele espaço, onde até aqui ficavam estacionados os dois aviões aerotanques pesados, anfíbios, que operam em Portugal entre Junho e Outubro. Sem desvalorizar as condições do aeródromo de Ponte de Sôr, Camelo é de opinião de que os dois espaços “podem ser complementares”.

Sublinhe-se que o aeródromo de Seia, a única pista de aviação existente no distrito da Guarda, é praticamente em exclusivo utilizado pelos meios aéreos envolvidos no combate a incêndios florestais, mas a anterior Câmara prometeu abri-lo à aviação civil.

LEIA TAMBÉM

Câmara Municipal de Seia promove incentivos à criação de emprego e ao investimento.

Município de Seia disponibiliza 100 mil euros para prioridades definidas pelos munícipes

A Câmara Municipal de Seia alocou uma verba de 100 mil euros para o orçamento …

Turistrela tem anteprojecto para colmatar problema do corte de estradas de acesso à Torre

Turistrela concluiu um anteprojecto para a instalação de três telecabinas na Serra da Estrela, iniciativa …