Autarca oliveirense propõe ao governo para que desafie presidentes de Junta a trabalhar de borla

 

Ainda com o processo de extinção de freguesias na ordem do dia, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital reafirmou ontem a sua oposição àquela medida, criticando os que “em vez de defenderem as pessoas, defendem que se acabe com as freguesias”.

“Ainda nenhum governante me explicou uma vantagem”, disse José Carlos Alexandrino que, indisponível para se tornar no “coveiro” de qualquer freguesia do concelho, chegou a avançar com uma solução para pôr termo à ameaça que paira sobre as juntas de freguesia de todo o país.

“A despesa das juntas de freguesia é de cinco centésimas, mas se querem acabar com esse custo falem com os presidentes de junta e outros elementos que já antes trabalhavam de borla e há até alguns que assim continuam a querer trabalhar”, propôs o autarca oliveirense, certo da boa resposta por parte dos autarcas já “habituados a pagar deslocações do próprio bolso”.

“O governo que faça esse repto aos presidentes de junta”, insistiu o presidente oliveirense, sem no entanto deixar de considerar a despesa tida com as juntas como um problema menor, quando comparado com os gastos tidos com “empresas públicas que engordam e têm servido para colocar os afilhados todos”

LEIA TAMBÉM

Luís Lagos abandona o cargo de eleito na Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital e diz que dificilmente voltará à vida política

O eleito municipal do CDS/PP Luís Lagos comunicou hoje à presidente da Assembleia Municipal de …

Luís Lagos abandona o cargo de eleito na Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital e diz que dificilmente voltará à vida política

O eleito municipal do CDS/PP Luís Lagos comunicou hoje à presidente da Assembleia Municipal de …