Autarcas de Meruge admitem recorrer à “Justiça de Fafe”

 

A Junta de Freguesia (JF) de Meruge não se conforma com o facto de a Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA) ter emitido recentemente um parecer, em que aconselhava aquela autarquia a facultar todo um conjunto de informação a um eleitor local.

Aquele parecer, emitido em consequência de uma queixa apresentada à CADA pelo filho do candidato dos “Independentes” que, nas últimas autárquicas, concorreu à Junta de Meruge, tem estado a suscitar alguma polémica e até já extravasou para a página oficial de internet daquela autarquia governada pela CDU.

Numa resposta assinada pelos presidentes da Junta e Assembleia de Freguesia de Meruge – Aníbal Correia e João Abreu, respectivamente –, os signatários da carta mostram o seu descontentamento pelo “volume do material fotocopiado” e questionam as “pouco claras intenções do requerente quanto à utilização dos documentos” que lhe foram entregues .

“Fica claro que este senhor outra coisa não visa que pôr em causa o bom funcionamento dos órgãos autárquicos, desviando as nossas atenções para a resposta às suas permanentes provocações públicas (…), levantando suspeições infundadas e pondo em causa o bom nome dos titulares da Junta e Assembleia de Freguesia”, argumentam os signatários daquela missiva, num documento que foi colocado onlineconsulte-o aqui – no próprio site da JF de Meruge.

Perante estes factos, Aníbal Correia e João Abreu chegam ao ponto de afirmar que a situação não lhes deixa “outra possibilidade de fazer justiça que não sejam os tribunais ou a ‘Justiça de Fafe’.

LEIA TAMBÉM

PSD quer conhecer calendário das obras do IP3

O PSD, através da deputada Fátima Ramos, eleita pelo Círculo eleitoral de Coimbra, questionou o …

Plataforma quer fim das portagens nas ex-scuts do interior e anuncia novos protestos

A Plataforma Para a Reposição das Scut na A23 e A25 defendeu hoje em comunicado …