Autarcas lamentam cancelamento da barragem de Girabolhos e pedem compensações ao Governo e à Endesa

Os presidentes das Câmaras Municipais de Gouveia, Mangualde, Nelas e Seia lamentaram hoje que o Governo tenha tomado a medida de cancelar o projecto de Aproveitamento Hidroeléctrico de Girabolhos. Os autarcas, num comunicado conjunto, lamentam e garantem que já fizeram saber, durante uma reunião que tiveram hoje “com os promotores e o Sr. Ministro e Secretário de Estado do Ambiente”, que estão contra esta tomada de posição.

“Estranha-se que ao longo do processo de reavaliação do Plano Nacional de Barragens, não tenha sido dada qualquer explicação aos municípios”, pode-se ler na missiva, na qual os autarcas daqueles concelhos solicitam agora medidas de compensação para as populações atingidas.

“Exigir ao Governo e ao Grupo Endesa um conjunto de medidas de compensação para as comunidades atingidas com esta decisão, uma vez que durante décadas foram criadas altas expectativas sobre o projecto e constrangimentos inerentes a uma obra desta natureza e dimensão”, refere o comunicado, adiantando que os presidentes daqueles municípios já estão “a efectuar contactos com os responsáveis governamentais do Ministério do Ambiente e da empresa Endesa, no sentido de, a muito curto prazo, verem concretizados nos seus territórios, junto das suas comunidades, as referidas medidas de compensação e de minimização dos impactos económicos e sociais negativos desta decisão que acaba de ser anunciada”.

Os autarcas frisam ainda que é necessário garantir às “populações que, no que respeita às expropriações por utilidade pública já efectuadas, bem como pelos trabalhos preparatórios de construção da Barragem em curso, não haverá qualquer prejuízo nem para os proprietários em causa, nem para as comunidades que não deixarão, com qualidade, de utilizar os acessos já concretizados”, sublinham.

LEIA TAMBÉM

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …