Autarquia de Mortágua oferece refeições a alunos e comparticipa nos livros escolares

Autarquia de Mortágua oferece refeições a alunos e comparticipa nos livros escolares

A Câmara Municipal de Mortágua vai voltar a fornecer gratuitamente refeições escolares a todas as crianças do primeiro ciclo do ensino básico e do pré-escolar, independentemente da situação económica do agregado familiar. A medida vai beneficiar 247 crianças e tem um cariz social, mas, segundo o presidente da autarquia, José Júlio Norte, não é esse o seu fundamento principal.

“O desiderato desta medida, desde o início da sua implementação, foi sempre promover condições de acesso e sucesso educativo a todas as crianças, garantindo as mesmas oportunidades”, explicou o autarca, sublinhando que se trata de “uma medida que traduz sobretudo uma política municipal de incentivo e apoio à educação, encarada como área determinante no processo de desenvolvimento local”. “Por essa razão é que a medida abrange todas as crianças, independentemente da situação económica de cada agregado”, sublinhou.

A situação financeira “sólida e estável” do município permite continuar a promover este tipo de medidas, que o executivo considera ser “um investimento da maior relevância e não uma despesa”.

A Câmara vai também comparticipar na totalidade os manuais escolares e fichas de actividades adoptadas pelo Agrupamento de Escolas de Mortágua para as crianças do primeiro ciclo do ensino básico. “As despesas com livros e material escolar são um pesado encargo para as famílias nesta altura do ano e causam normalmente algum desequilíbrio no orçamento familiar. É sobretudo nestes momentos que o município deve estar presente, apoiando os seus munícipes”, afirmou o autarca.

A comparticipação é atribuída mediante a apresentação de cópia das facturas e o preenchimento de requerimento próprio, na secretaria da Câmara e podem ser entregues até 17 de Outubro.

Os mais necessitados contam ainda com uma comparticipação na aquisição de material escolar em função do escalão do Abono de Família, com um montante que poderá ir de 10 a 20 euros.

Fonte: Lusa

http://emeiestrelinha.blogspot.com

LEIA TAMBÉM

Atropelamento mortal em Candosa, concelho de Tábua

Mulher morreu hoje em Oliveira do Hospital vítima de atropelamento na EN17 junto ao Lidl

Uma mulher, com 60 anos, morreu ao final da manhã de hoje na sequência de …

João Paulo Albuquerque acusa PS por não concluir IC6, pelo menos, até 2030

João Paulo Albuquerque considera que o IC6 não é uma prioridade, mas sim uma necessidade …

  • Fernando

    Sinto alegria e revolta ao ler esta noticia. Alegria porque há quem saiba o que é ajudar na causa social, mas revolta-me saber que no meu querido Concelho o dinheiro é canalizado para comícios e bebicios!

  • Amândio Ribeiro

    Coitadas das crianças se por cá fizessem o mesmo. Aqui a ração de combate é outra, vinhaça da boa, uns martelos de wisky para fazer a digestão e o mítico arroz doce..E se a ceia correr bem(basta ter vista para o rio), então até alcatrão se promete e cumpre. Ouvi dizer que, lá mais para cima dessa nobre quinta, estão a construir um aeródromo para o senhor Vice, o mudo já foi avistado para os lados da TAP.

  • António Lopes

    Na última Assembleia Municipal foi discutido, e aprovado, o pagamento pelos alunos do apoio extra curricular.Isto é, a permanência na escola depois do horário escolar. Propus que fosse gratuito ou, no límite, apenas os alunos abrangidos pelo escalão mais elevado.Foi-me respondido que, se aplicado a todos os alunos, teria um custo de 180 mil euros anos. Parece-me um custo bastante baixo para o que a medida representa para as famílias mais necessitadas.Considerando os custos das feiras e festas que por aí se fazem, cujos números dos custos teimam em me recusar, não tenho dúvidas quanto à opção a tomar.Até porque, o lema da campanha, com o qual me comprometi e defendo, é: “Tudo pelas Pessoas”. Tenho muita dificuldade em entender estas posições como não compreendo, até por uma questão de legalidade, o recente aumento da água, que afecta todos os cidadãos do Concelho.Já o aqui tenho afirmado, mesmo para reformados e pessoas carenciadas são muitos os munícipios que oferecem o almoço ou cobram um preço simbólico.Choca-me que, em 2013, se tenham assumido compromissos elevadíssimos com o desporto em prejuízo do Social.Nada tenho contra o desporto.Bem pelo contrário, que o tenho apoiado, até pessoalmente, mas, confrontado com estas opções, não tenho qualquer dúvida na opção,pelo social.O problema são os votos…