Autarquia de Nelas assina protocolo com termas que dá vantagens aos munícipes e promove o turismo

Autarquia de Nelas assina protocolo com termas que dá vantagens aos munícipes e promove turismo

A Câmara Municipal de Nelas e a Companhia das Águas Medicinais das Caldas da Felgueira, em Canas de Senhorim, assinaram um protocolo que pretende “estimular a cooperação no domínio dos tratamentos termais, saúde e Bem-Estar e abrangerá a prestação de serviços de Termas e SPA, para os naturais e residentes do Concelho de Nelas”.

O período de abrangência é toda a época termal com descontos conforme a data da realização dos tratamentos termais e programas termais de 7 a 14 dias. “Durante a época média/baixa o desconto de 50 por cento e na época alta será de 30 por cento. Será aplicada a Tabela de Contratualizados (20 por cento sobre preço normal), nos serviços de Bem-Estar, Estética e Beleza, sendo acumulável com o desconto do Iva (23 por cento) nos Dias Verdes”, refere a autarquia de Nelas em comunicado.

A Câmara de Nelas com a assinatura deste protoloco institucional pretende ainda “estimular o turismo local e promover a sua divulgação à população do concelho, permitindo desta forma o acesso facilitado a um serviço de saúde de maior qualidade”.

A utilização das águas das Caldas da Felgueira remonta ao início do século XIX, segundo a instituição, e o primeiro doente a curar os seus males através das águas foi o padre José Lourenço. O próprio mandou construir a primeira casa de habitação em Canas de Senhorim. Em 1818 era já um povoado de 13 fogos e 50 habitantes.

Até aqui o movimento era pouco, facto que se alterou com a vinda de imensas pessoas de várias regiões, sobretudo de Tondela e Gouveia, que tentavam encontrar naquelas águas as respostas aos seus problemas. Após várias tentativas falhadas para dar resposta à procura crescente da estância termal e aproveitando o reconhecimento das águas da Felgueira, pela Exposição Universal de Paris em 1867, e a abertura do caminho-de-ferro da Beira Alta, surgiu José Maria Marques Caldeira, que pediu e obteve a concessão da exploração das águas, formando-se assim a Companhia das Águas Medicinais das Caldas da Felgueira a 7 de Agosto de 1882. Em 1886 criou-se a Nova Companhia do Grande Hotel Club das Caldas da Felgueira.

 

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …