Avô continua à espera da extensão de saúde

 

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e a Junta de Freguesia de Avô procederam, na tarde de domingo, à inauguração da requalificação da envolvente à Ilha do Picoto. Uma obra realizada no âmbito da Rede das Aldeias de Xisto, num investimento total de 250 mil Euros comparticipado pelo QREN.

O presidente da Junta de Freguesia, Aristides Gonçalves agradeceu o empenho da Câmara Municipal na realização daquela obra que foi da “total responsabilidade da Câmara ”. No entanto, foi sobre o autarca que desde o verão passado recupera de um problema de saúde, que recaíram os elogios maiores, com o presidente da Câmara a prestar sentida homenagem ao homem que “tem honrado a camisola de Avô”.

“Muito obrigada pelo grande trabalho que tem feito pela sua comunidade”, referiu José Carlos Alexandrino, numa referência ao autarca que “serviu o seu povo”.

Em dia de festa para as gentes de Avô, o atraso na construção da extensão de saúde da freguesia acabou por marcar a cerimónia, com o autarca oliveirense a não ver com bons olhos o facto de o governo não honrar os seus compromissos.

“É uma vergonha quando se está no governo e não há responsabilidade”, disse José Carlos Alexandrino, desvendando que era sua vontade “homenagear o autarca avoense com a construção da extensão de saúde”.

“Fizemos o projeto, assinámos os protocolos com o ministério da Saúde e hoje há um governo que não honra os compromissos”, lamentou o autarca que, apesar do impasse em torno desta matéria, assegurou não deixar de lutar para que “as populações sejam servidas”.

Uma obra que, ao contrário do que “alguns defendem”, Alexandrino faz questão de que seja construída em Avô, porque é uma freguesia com “história”.

No dia em que dá como acertada a sua política de descentralização de competências por via da transferência de verbas às freguesias, José Carlos Alexandrino revelou a sua intenção de continuar com tal prática, apelando à solidariedade do conjunto das 21 freguesias para com aquelas que se encontrem num estado de desenvolvimento mais atrasado.

Neste domínio, deu conta da intenção do município, através da águas do Zêzere e Côa resolver o problema de abastecimento de água que continua a afetar Avô. Em causa está a construçao de um novo reservatório de água, num investimento previsto de 600 mil Euros.

Em Avô, um filho da terra fez também questão de apresentar a sua mais recente publicação: “A Vila De Avô, os Concelhos e a História de Portugal”. “É um homem que nunca renegou as suas origens”, referiu José Carlos Alexandrino a propósito do autor, Rodrigues Gonçalves.

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …