Centenas de pessoas participaram na noite do passado sábado no desfile de marchas populares, do qual voltou a sair vencedora a marcha de Avô, que se apresentou...

Avô voltou a vencer Marchas Populares na cidade

 …com o tema das vindimas. O consenso do júri atribuiu ainda o segundo lugar à marcha de Santa Ovaia e o terceiro à de Nogueira do Cravo.
O desfile decorreu ao longo da Avenida Dr. Carlos Campos culminando no Parque do Mandanelho onde as marchas eram esperadas por milhares de pessoas. A iniciativa contou com a participação de marchas seniores e infantis, com a particularidade de estas últimas não estarem sujeitas a concurso.

Integrada na terceira Semana Popular de Oliveira do Hospital, a iniciativa foi promovida pela Câmara Municipal que – conforme regulamento – subsidiou com 500 euros a organização de cada uma das sete marchas participantes. Para as marchas seniores, a autarquia estipulou ainda um prémio de participação de 400 euros e de metade deste valor para as infantis. Às três marchas classificadas, foram atribuídos 300, 250 e 200 euros, respectivamente.

O júri – constituído por dois elementos da autarquia, um de cada marcha, um elemento da Junta de Freguesia de Oliveira do Hospital e um representante da Rádio Boa Nova – foi convidado a avaliar numa escala de 1 a 10, a coreografia, trajes, letra, arcos e adereços. A decisão final do júri é que não terá agradado – a confirmar com algumas considerações constantes do fórum deste diário online – os marchantes e população de Galizes que gostariam de ver a sua marcha entre as três primeiras classificadas. 

A forma como decorreu a iniciativa já mereceu o reconhecimento público de José Ribeiro de Almeida que, na última reunião do executivo se revelou agradado com a forma como tudo decorreu, ao mesmo tempo que felicitou “o dinamismo e actividade da Câmara e da vereadora da Cultura”. “Fiquei bastante surpreendido. Como foi possível à minha terra fazer estas marchas”, referiu o vereador socialista, ao mesmo tempo que lembrou que é preciso continuar “a fazer mais e melhor”, propondo uma aposta do município na divulgação do concelho, por exemplo através de panfletos.

Na mesma reunião, o presidente da Câmara Municipal sublinhou que desde a primeira edição, se tem vindo a “notar uma melhoria significativa e substantiva das marchas”. Mário Alves deu conta de “um maior empenhamento por parte de quem participa”, sublinhando que quando existe “vontade e disponibilidade” conseguem-se alcançar os objectivos.

No total, o município contribuiu com 8 850 euros para a realização das marchas, valor que foi considerado por Alves como insuficiente, tendo em conta o resultado final. “Não é com o subsídio que a Câmara dá que eles conseguem fazer aquele trabalho”, sentenciou o autarca, garantindo que a autarquia a que preside “tenta sempre fazer mais e melhor”. Mas, alertou: “é preciso que alguns percebam que primeiro é essencial que as pessoas estejam disponíveis para participar nas actividades”. Quanto ao repto de Ribeiro de Almeida para se continuar a fazer “mais e melhor”, Mário Alves sublinhou a necessidade de se “estabelecerem prioridades”.

LEIA TAMBÉM

‘Nariz Preto’ de Pedro Tochas chega a Oliveira do Hospital

O espectáculo de Pedro Tochas, ‘Nariz Preto’, inserido no âmbito do programa ‘Coimbra Região de …

Medalha de Ouro de Oliveira do Hospital para Ana Abunhosa aprovada no meio de várias criticas

A atribuição da medalha de Ouro do Concelho de Oliveira do Hospital foi um dos …