Basquetebol: Sampaense derrotado em Torres Vedras

O jogo iniciou-se incaracterístico com ambas as equipas a mostrarem uma postura atacante muito perdulária. Embora as falhas mutuas provocassem algum equilíbrio no desenrolar do jogo, foi o Física a conseguir vantagem no parcial do primeiro período.

Nos segundos 10 minutos manteve-se a irregularidade ofensiva que a espaços deixava as equipas frágeis no contra-ataque. Defensivamente melhores neste período foram os visitantes a empatar o marcador ao intervalo por 36 pontos.

No reatar do jogo o Sampaense voltou a ser menos eficaz na solidez do seu jogo e a equipa da casa voltou a conseguir nova vantagem no marcador, mas nunca se afastou o suficiente para resolver o jogo tão cedo.

No último período o Sampaense reagiu, voltou a ir buscar o jogo e viu-se a equipa beirã mais próximo dos jogos realizados anteriormente. A postura defensiva melhorou em muito, ofensivamente a formação de Cláudio Figueiredo foi mais capaz e organizada e conseguir passar para a frente do marcador nos últimos minutos de jogo. A decisão do resultado final ficou nas mãos do Sampaense na altura a perder por 2 pontos, com 5 segundos para atacar os visitantes não conseguiram concretizar e no final foi o Física que festejou a vitória.

Este terá sido o jogo menos conseguido do Sampaense frente a equipas menos favoritas a vencer o campeonato.

A arbitragem foi sofrível e os critérios aplicados foram tão divergentes que parecia haver dois desportos diferentes em simultâneo no mesmo pavilhão.

No Física evidenciaram-se Austen Powers com 31 pontos, Miguel Salvador com 15 pontos e Louis II com 14 pontos.

Por: pnv

LEIA TAMBÉM

“Crónicas de Lisboa”: Cristiano Ronaldo e os Outros. Autor: Serafim Marques

Na gíria futebolística, poder-se-ia dizer; “Ronaldo e mais dez”, porque uma equipa que tem um …

“Oh Meu Deus!”, Seia recebe durante três dias maratonistas de todo mundo numa aventura pela Serra

A 8ª edição do “Oh Meu Deus – Ultra Trail Serra da Estrela” (OMD) realiza-se …